Mulheres têm um patrimônio 30% menor do que a dos homens, aponta pesquisa

RENDA

Mulheres têm um patrimônio 30% menor do que a dos homens, aponta pesquisa

Segundo o pesquisador, a diferença deve-se ao fato das mulheres terem um salário menor do que a dos homens mesmo ocupando o mesmo cargo

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

29 de outubro de 2017 às 06:53

Há 3 semanas

A pesquisa utilizou os dados de declaração do Imposto de Renda de 2014 da Receita Federal (FOTO: FreePik)

Um levantamento realizado a partir dos dados das declarações do Imposto de Renda de 2014 apontou que as mulheres têm um patrimônio 30% menor do que os homens. A pesquisa foi realizada pelo auditor da receita federal e professor do Departamento de Economia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Marcelo Lettieri. As informações são da Tribuna Band News.

De acordo com o estudo, as mulheres construíram uma riqueza de R$ 160 mil enquanto os homens de R$ 290 mil. Apesar de não haver distinção tributária, ele aponta as diferenças salarias como principal causa.

“Os homens já são beneficiados por receberem uma renda maior do que as mulheres”, aponta. De acordo com o especialista, as mulheres ganham menos do que os homens nas empresas privadas em cargos executivos. Um problema que ainda precisa ser enfrentado. “As mulheres têm avançado bastante no mercado de trabalho. E a tendência é que os seus salários se igualem aos dos homens”, explica.

Entretanto, nas funções básicas das empresas, a situação é diferente. Todos os funcionários dos mesmos cargos recebem o mesmo salário independente do gênero. Essa diferença salarial acontece mais em cargos de confiança em que as empresas costumam negociar o salário de seus colaboradores. É o caso da jornalista Isabele Câmara. Com especialização em gestão de Assessoria de Comunicação, a profissional encontrou dificuldades para negociar o seu salário ao ocupar um cargo superior.

“Inicialmente, eu ia ocupar uma vaga de auxiliar de marketing mesmo tendo toda a expertise que tinha. O antigo funcionário, que era um homem, ocupava duas funções e não tinha nenhuma graduação completa. E quando duas mulheres entram, o cargo dado é bem inferior”, relatou.

Confira a reportagem completa do repórter Tiago Lima, da Tribuna Band News. 

Publicidade

Dê sua opinião

RENDA

Mulheres têm um patrimônio 30% menor do que a dos homens, aponta pesquisa

Segundo o pesquisador, a diferença deve-se ao fato das mulheres terem um salário menor do que a dos homens mesmo ocupando o mesmo cargo

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

29 de outubro de 2017 às 06:53

Há 3 semanas

A pesquisa utilizou os dados de declaração do Imposto de Renda de 2014 da Receita Federal (FOTO: FreePik)

Um levantamento realizado a partir dos dados das declarações do Imposto de Renda de 2014 apontou que as mulheres têm um patrimônio 30% menor do que os homens. A pesquisa foi realizada pelo auditor da receita federal e professor do Departamento de Economia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Marcelo Lettieri. As informações são da Tribuna Band News.

De acordo com o estudo, as mulheres construíram uma riqueza de R$ 160 mil enquanto os homens de R$ 290 mil. Apesar de não haver distinção tributária, ele aponta as diferenças salarias como principal causa.

“Os homens já são beneficiados por receberem uma renda maior do que as mulheres”, aponta. De acordo com o especialista, as mulheres ganham menos do que os homens nas empresas privadas em cargos executivos. Um problema que ainda precisa ser enfrentado. “As mulheres têm avançado bastante no mercado de trabalho. E a tendência é que os seus salários se igualem aos dos homens”, explica.

Entretanto, nas funções básicas das empresas, a situação é diferente. Todos os funcionários dos mesmos cargos recebem o mesmo salário independente do gênero. Essa diferença salarial acontece mais em cargos de confiança em que as empresas costumam negociar o salário de seus colaboradores. É o caso da jornalista Isabele Câmara. Com especialização em gestão de Assessoria de Comunicação, a profissional encontrou dificuldades para negociar o seu salário ao ocupar um cargo superior.

“Inicialmente, eu ia ocupar uma vaga de auxiliar de marketing mesmo tendo toda a expertise que tinha. O antigo funcionário, que era um homem, ocupava duas funções e não tinha nenhuma graduação completa. E quando duas mulheres entram, o cargo dado é bem inferior”, relatou.

Confira a reportagem completa do repórter Tiago Lima, da Tribuna Band News.