Motoristas de apps fazem manifestação para reclamar de apreensões em Fortaleza

PARALISAÇÃO

Motoristas de apps fazem manifestação para reclamar de apreensões em Fortaleza

De acordo com Júnior Oliveira, representante da categoria, a manifestação foi uma represália aos carros que estão sendo apreendidos pela prefeitura

Por jangadeiro em Cotidiano

20 de novembro de 2018 às 14:15

Há 3 semanas
Uma grande fila do carro se formou nas proximidades do aeroporto (FOTO: Reprodução WhatsApp)

Uma grande fila do carro se formou nas proximidades do aeroporto (FOTO: Reprodução WhatsApp)

Uma manifestação de motoristas de aplicativo paralisou parte das vias que dão acesso ao Aeroporto Internacional Pinto Martins e à rodoviária de Fortaleza. O ato aconteceu na manhã desta terça-feira (20).

De acordo com Júnior Oliveira, representante da categoria, a manifestação é uma represália aos carros que estão sendo apreendidos pela Prefeitura de Fortaleza.

“Desde ontem vários carros estão sendo apreendidos, a cidade está cheia de blitze. Nós temos uma atividade regulamentada, vamos seguir com as manifestações até a situação ser resolvida. A prefeitura alega que as empresas não enviaram as documentações necessárias para regulamentar o processo, mas as empresas afirmam que sim”, relata Júnior.

A paralisação causou transtornos aos motoristas que trafegavam pela CE-501, no sentido Alberto Craveiro/Aeroporto. Uma longa fila de carros se formou durante alguns minutos.

Em nota, a 99 informou que solicitou o devido credenciamento como Plataforma Digital de Transporte, mas a Prefeitura de Fortaleza teria rejeitado o pedido, sem detalhar os motivos. “A 99 apresentou novo requerimento e reencaminhado a documentação exigida pela legislação. Como ao longo de todo o processo de regulamentação dos aplicativos de mobilidade”. Ainda segundo a assessoria, a 99 segue em contato com as autoridades e à disposição para dialogar no sentido da melhor implementação da legislação, respeitando o direito legítimo dos motoristas.

Já a Uber informou que está em processo de credenciamento junto aos órgãos municipais, conforme previsto na Lei Municipal nº 10.751, que regulamenta os aplicativos de mobilidade em Fortaleza. “A empresa está prestando suporte a todos os motoristas parceiros que precisem de assistência e permanece à disposição deles para tirar dúvidas”.

O Tribuna do Ceará procurou a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), mas não obteve resposta até a publicação da matéria.

Publicidade

Dê sua opinião

PARALISAÇÃO

Motoristas de apps fazem manifestação para reclamar de apreensões em Fortaleza

De acordo com Júnior Oliveira, representante da categoria, a manifestação foi uma represália aos carros que estão sendo apreendidos pela prefeitura

Por jangadeiro em Cotidiano

20 de novembro de 2018 às 14:15

Há 3 semanas
Uma grande fila do carro se formou nas proximidades do aeroporto (FOTO: Reprodução WhatsApp)

Uma grande fila do carro se formou nas proximidades do aeroporto (FOTO: Reprodução WhatsApp)

Uma manifestação de motoristas de aplicativo paralisou parte das vias que dão acesso ao Aeroporto Internacional Pinto Martins e à rodoviária de Fortaleza. O ato aconteceu na manhã desta terça-feira (20).

De acordo com Júnior Oliveira, representante da categoria, a manifestação é uma represália aos carros que estão sendo apreendidos pela Prefeitura de Fortaleza.

“Desde ontem vários carros estão sendo apreendidos, a cidade está cheia de blitze. Nós temos uma atividade regulamentada, vamos seguir com as manifestações até a situação ser resolvida. A prefeitura alega que as empresas não enviaram as documentações necessárias para regulamentar o processo, mas as empresas afirmam que sim”, relata Júnior.

A paralisação causou transtornos aos motoristas que trafegavam pela CE-501, no sentido Alberto Craveiro/Aeroporto. Uma longa fila de carros se formou durante alguns minutos.

Em nota, a 99 informou que solicitou o devido credenciamento como Plataforma Digital de Transporte, mas a Prefeitura de Fortaleza teria rejeitado o pedido, sem detalhar os motivos. “A 99 apresentou novo requerimento e reencaminhado a documentação exigida pela legislação. Como ao longo de todo o processo de regulamentação dos aplicativos de mobilidade”. Ainda segundo a assessoria, a 99 segue em contato com as autoridades e à disposição para dialogar no sentido da melhor implementação da legislação, respeitando o direito legítimo dos motoristas.

Já a Uber informou que está em processo de credenciamento junto aos órgãos municipais, conforme previsto na Lei Municipal nº 10.751, que regulamenta os aplicativos de mobilidade em Fortaleza. “A empresa está prestando suporte a todos os motoristas parceiros que precisem de assistência e permanece à disposição deles para tirar dúvidas”.

O Tribuna do Ceará procurou a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), mas não obteve resposta até a publicação da matéria.