Motorista que sobreviveu a acidente estava se benzendo no momento da colisão
MILAGRE

Motorista que sobreviveu a acidente estava se benzendo no momento da colisão

“Eu sei que não foi sorte, foi Deus”, disse Lorenna Azevedo, que ouvia o programa do padre Reginaldo Manzotti. “Fiquei comovido com esse testemunho”, respondeu o padre

Por Gabriel Borges em Cotidiano

4 de agosto de 2017 às 18:18

Há 2 semanas
O carro de Lorenna invadiu os Correios (FOTO: Reprodução Whatsapp)

O carro de Lorenna invadiu os Correios (FOTO: Reprodução Whatsapp)

Um dia após o acidente ocorrido na Avenida Engenheiro Santana Júnior, no Papicu, umas das vítimas envolvidas no caso se manifestou nas redes sociais. Lorenna Azevedo relata que estava ouvindo programa religioso no momento em que teve o carro arremessado.

“Eu sei que não foi sorte, foi Deus”, relata a sobrevivente, que enviou mensagem pública ao padre Reginaldo Manzotti, apresentador do programa “A hora da Misericórdia”, na rádio Jangadeiro FM.

A condutora teve seu carro arremessado contra uma parede e invadiu área de uma agência dos Correios, localizada dentro de um posto de combustível.

Antes de o carro de Lorenna ser atingido por outro veículo, a última ação dela foi se benzer. “A última coisa que me lembro foi de ter me benzido, porque o senhor ia começar a ler o evangelho. Então, um carro desgovernado bateu na traseira do meu carro, e a mão de Deus me guiou em direção a uma parede (…) Só tive pequenos arranhões”.

Em seu relato, a condutora também conta que, no momento do resgate, o padre falava que um milagre iria acontecer. “Assim que fui resgatada do meu veículo, o rapaz disse que o senhor estava falando que um milagre iria acontece. Esse milagre foi a minha própria vida. Pois todos dizem que eu tive muita sorte”.

Por fim, a mulher presta agradecimentos ao padre Reginaldo Manzotti e a Deus. “A cadeira que eu estava sentada havia se partido e eu não fraturei nada. Obrigada, Deus, e ao senhor, padre. Por esse verdadeiro milagre em minha vida”, conclui o desabafo.

Após algumas horas, o padre mostrou-se comovido com o caso e respondeu a vítima. “Fiquei comovido com esse testemunho. Fico entristecido ao ler notícias relatando a violência no trânsito brasileiro. Que o Senhor tenha compaixão dos que sofrem pela perda de um ente querido e restabeleça a saúde dos que estão machucados”.

Reginaldo Manzotti diz ainda ter ficado edificado com a fé de Lorenna. “Não foi por acaso o horário, já é tradição na Igreja marcar a hora quando Jesus derramou seu precioso sangue pela nossa salvação. Não me canso de divulgar a Devoção das Santas Chagas de Jesus, da qual muitas graças, como essa da Lorenna, são alcançadas”.

Relembre o caso

Um acidente grave envolvendo quatro carros resultou na morte de um homem, no Bairro Papicu. O caso ocorreu no início da tarde da quinta-feira (3), na Avenida Engenheiro Santana Júnior, próximo à Rua Professor Sila Ribeiro.

Três pessoas ficaram feridas e foram socorridas ao hospital por moradores da região. Diante da força das colisões, árvores localizadas no meio-fio da avenida caíram.

(FOTO: Reprodução/Facebook)

(FOTO: Reprodução/Facebook)

Publicidade

Dê sua opinião

MILAGRE

Motorista que sobreviveu a acidente estava se benzendo no momento da colisão

“Eu sei que não foi sorte, foi Deus”, disse Lorenna Azevedo, que ouvia o programa do padre Reginaldo Manzotti. “Fiquei comovido com esse testemunho”, respondeu o padre

Por Gabriel Borges em Cotidiano

4 de agosto de 2017 às 18:18

Há 2 semanas
O carro de Lorenna invadiu os Correios (FOTO: Reprodução Whatsapp)

O carro de Lorenna invadiu os Correios (FOTO: Reprodução Whatsapp)

Um dia após o acidente ocorrido na Avenida Engenheiro Santana Júnior, no Papicu, umas das vítimas envolvidas no caso se manifestou nas redes sociais. Lorenna Azevedo relata que estava ouvindo programa religioso no momento em que teve o carro arremessado.

“Eu sei que não foi sorte, foi Deus”, relata a sobrevivente, que enviou mensagem pública ao padre Reginaldo Manzotti, apresentador do programa “A hora da Misericórdia”, na rádio Jangadeiro FM.

A condutora teve seu carro arremessado contra uma parede e invadiu área de uma agência dos Correios, localizada dentro de um posto de combustível.

Antes de o carro de Lorenna ser atingido por outro veículo, a última ação dela foi se benzer. “A última coisa que me lembro foi de ter me benzido, porque o senhor ia começar a ler o evangelho. Então, um carro desgovernado bateu na traseira do meu carro, e a mão de Deus me guiou em direção a uma parede (…) Só tive pequenos arranhões”.

Em seu relato, a condutora também conta que, no momento do resgate, o padre falava que um milagre iria acontecer. “Assim que fui resgatada do meu veículo, o rapaz disse que o senhor estava falando que um milagre iria acontece. Esse milagre foi a minha própria vida. Pois todos dizem que eu tive muita sorte”.

Por fim, a mulher presta agradecimentos ao padre Reginaldo Manzotti e a Deus. “A cadeira que eu estava sentada havia se partido e eu não fraturei nada. Obrigada, Deus, e ao senhor, padre. Por esse verdadeiro milagre em minha vida”, conclui o desabafo.

Após algumas horas, o padre mostrou-se comovido com o caso e respondeu a vítima. “Fiquei comovido com esse testemunho. Fico entristecido ao ler notícias relatando a violência no trânsito brasileiro. Que o Senhor tenha compaixão dos que sofrem pela perda de um ente querido e restabeleça a saúde dos que estão machucados”.

Reginaldo Manzotti diz ainda ter ficado edificado com a fé de Lorenna. “Não foi por acaso o horário, já é tradição na Igreja marcar a hora quando Jesus derramou seu precioso sangue pela nossa salvação. Não me canso de divulgar a Devoção das Santas Chagas de Jesus, da qual muitas graças, como essa da Lorenna, são alcançadas”.

Relembre o caso

Um acidente grave envolvendo quatro carros resultou na morte de um homem, no Bairro Papicu. O caso ocorreu no início da tarde da quinta-feira (3), na Avenida Engenheiro Santana Júnior, próximo à Rua Professor Sila Ribeiro.

Três pessoas ficaram feridas e foram socorridas ao hospital por moradores da região. Diante da força das colisões, árvores localizadas no meio-fio da avenida caíram.

(FOTO: Reprodução/Facebook)

(FOTO: Reprodução/Facebook)