Morre o fundador da Sorveteria Juarez, a mais antiga de Fortaleza

REFERÊNCIA NA CIDADE

Morre o fundador da Sorveteria Juarez, a mais antiga de Fortaleza

Seu Juarez, proprietário do negócio desde 1960, morreu após complicações de uma cirurgia

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

25 de Janeiro de 2018 às 09:46

Há 7 meses

Seu Juarez, dono da Sorveteria Juarez, morreu aos 90 anos. (FOTO: Tribuna do Ceará)

Morreu o dono da Sorveteria Juarez, a mais antiga de Fortaleza em atividade. João Juarez Albuquerque fundou o negócio em 1960, na cidade de Parnaíba (PI), e desde 1972 atuava em Fortaleza, para onde se mudou. Ele faleceu na madrugada nesta quinta-feira (25), aos 90 anos.

Seu Juarez estava internado em um hospital de Fortaleza e sofreu complicações após cirurgia na vesícula, informou a família na manhã desta quinta-feira.

O comerciante trabalhava ativamente nas lojas da rede, principalmente na matriz, na Avenida Barão de Studart, a sua preferida. A Sorveteria Juarez conta com quatro unidades em Fortaleza e uma em Sobral, e é conhecida por fazer sorvetes sem conservantes.

A família informa que o velório será às 10 horas, na Funerária Ethernus, na Rua Padre Valdevino, 1688, no bairro Aldeota, em Fortaleza.

“Seu Juarez”

Seu Juarez, dono da Sorveteria Juarez, morre aos 90 anos. (FOTO: Tribuna do Ceará)

A figura por trás da mais antiga e conhecida sorveteria de Fortaleza que, por sinal, carrega seu nome, deixou um legado de muito trabalho. Aos 90 anos, Seu Juarez mantinha a rotina de levantar antes do dia antes de clarear para cuidar do negócio. De Santana do Acaraú, interior do Ceará, foi ao Piauí. Na cidade de Parnaíba, criou a fórmula do sorvete ainda quando trabalhava na padaria do cunhado.

A iniciativa de Juarez nasceu porque ele decidiu não esperar as máquinas de sorvete que o parente havia prometido há meses. Meteu a mão na ideia e criou uma nova chance na vida, que virou negócio de família. Em 1972, nascia a primeira Sorveteria Juarez em Fortaleza, na Avenida Barão de Studart, lugar para onde ia todos os dias. Lá, ele conduzia à seu modo, distante de recursos tecnológicos e mantendo a estrutura original da loja desde sua inauguração.

Toda manhã, lá pelas 4 horas, antes do dia clarear, ele já estava pelo Mercado São Sebastião para escolher as melhores frutas para fabricar o produto. Do sabor natural da fruta no sorvete, saiu o sustento da família: esposa, os 13 filhos, netos, bisnetos… Seu Juarez falava com orgulho deles que, mais tarde, também entraram no negócio. Mais tarde, novas unidades da sorveteria se espalharam pela cidade nas Avenidas Washington Soares, Santos Dumont, Engenheiro Santana Júnior e até no interior do Estado, em Sobral.

Figura icônica, que se confunde com a história de Fortaleza, Seu Juarez deixa um legado que perpassa também por diversas gerações de frequentadores do local. Do sorvete que fez fica o sabor, a tradição e a memória do homem que adoçou a vida de tantas gerações que visitaram a Sorveteria Juarez.

Publicidade

Dê sua opinião

REFERÊNCIA NA CIDADE

Morre o fundador da Sorveteria Juarez, a mais antiga de Fortaleza

Seu Juarez, proprietário do negócio desde 1960, morreu após complicações de uma cirurgia

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

25 de Janeiro de 2018 às 09:46

Há 7 meses

Seu Juarez, dono da Sorveteria Juarez, morreu aos 90 anos. (FOTO: Tribuna do Ceará)

Morreu o dono da Sorveteria Juarez, a mais antiga de Fortaleza em atividade. João Juarez Albuquerque fundou o negócio em 1960, na cidade de Parnaíba (PI), e desde 1972 atuava em Fortaleza, para onde se mudou. Ele faleceu na madrugada nesta quinta-feira (25), aos 90 anos.

Seu Juarez estava internado em um hospital de Fortaleza e sofreu complicações após cirurgia na vesícula, informou a família na manhã desta quinta-feira.

O comerciante trabalhava ativamente nas lojas da rede, principalmente na matriz, na Avenida Barão de Studart, a sua preferida. A Sorveteria Juarez conta com quatro unidades em Fortaleza e uma em Sobral, e é conhecida por fazer sorvetes sem conservantes.

A família informa que o velório será às 10 horas, na Funerária Ethernus, na Rua Padre Valdevino, 1688, no bairro Aldeota, em Fortaleza.

“Seu Juarez”

Seu Juarez, dono da Sorveteria Juarez, morre aos 90 anos. (FOTO: Tribuna do Ceará)

A figura por trás da mais antiga e conhecida sorveteria de Fortaleza que, por sinal, carrega seu nome, deixou um legado de muito trabalho. Aos 90 anos, Seu Juarez mantinha a rotina de levantar antes do dia antes de clarear para cuidar do negócio. De Santana do Acaraú, interior do Ceará, foi ao Piauí. Na cidade de Parnaíba, criou a fórmula do sorvete ainda quando trabalhava na padaria do cunhado.

A iniciativa de Juarez nasceu porque ele decidiu não esperar as máquinas de sorvete que o parente havia prometido há meses. Meteu a mão na ideia e criou uma nova chance na vida, que virou negócio de família. Em 1972, nascia a primeira Sorveteria Juarez em Fortaleza, na Avenida Barão de Studart, lugar para onde ia todos os dias. Lá, ele conduzia à seu modo, distante de recursos tecnológicos e mantendo a estrutura original da loja desde sua inauguração.

Toda manhã, lá pelas 4 horas, antes do dia clarear, ele já estava pelo Mercado São Sebastião para escolher as melhores frutas para fabricar o produto. Do sabor natural da fruta no sorvete, saiu o sustento da família: esposa, os 13 filhos, netos, bisnetos… Seu Juarez falava com orgulho deles que, mais tarde, também entraram no negócio. Mais tarde, novas unidades da sorveteria se espalharam pela cidade nas Avenidas Washington Soares, Santos Dumont, Engenheiro Santana Júnior e até no interior do Estado, em Sobral.

Figura icônica, que se confunde com a história de Fortaleza, Seu Juarez deixa um legado que perpassa também por diversas gerações de frequentadores do local. Do sorvete que fez fica o sabor, a tradição e a memória do homem que adoçou a vida de tantas gerações que visitaram a Sorveteria Juarez.