Maternidade-Escola suspende atendimento de emergência por superlotação

ALERTA

Maternidade-Escola de Fortaleza suspende atendimento de emergência por superlotação

A Maternidade-Escola recomenda a grávidas que procurem outras unidade de atendimento devido à possível necessidade de admissão de seus bebês em UTIs

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

17 de fevereiro de 2019 às 12:25

Há 1 mês
Maternidade-Escola suspende atendimento neste final de semana. (Foto: Divulgação)

Maternidade-Escola suspende atendimento neste final de semana. (Foto: Divulgação)

A Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC) anunciou a suspensão do atendimento de emergência a grávidas desde o sábado (16) por superlotação em suas unidades de médio e alto riscos da Neonatologia.

A instituição recomenda que grávidas priorizem outra maternidade devido à possível necessidade de admissão de seus bebês em Unidades de Terapia Intensiva. Novos atendimentos não são possíveis neste momento, afirma a MEAC.

“Como Hospital Universitário, com finalidade de ensino, e membro da Rede de Atenção à Saúde em Fortaleza, a MEAC não mede esforços para atender o máximo de mulheres e bebês; nunca, entretanto, em detrimento da segurança do paciente”, diz a nota.

A MEAC reforça que consultas, exames, cirurgias e atendimento aos pacientes adultos e recém-nascidos já internados permanecem sem alteração. Assim que a situação for normalizada, a retomada do atendimento será divulgada.

Publicidade

Dê sua opinião

ALERTA

Maternidade-Escola de Fortaleza suspende atendimento de emergência por superlotação

A Maternidade-Escola recomenda a grávidas que procurem outras unidade de atendimento devido à possível necessidade de admissão de seus bebês em UTIs

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

17 de fevereiro de 2019 às 12:25

Há 1 mês
Maternidade-Escola suspende atendimento neste final de semana. (Foto: Divulgação)

Maternidade-Escola suspende atendimento neste final de semana. (Foto: Divulgação)

A Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC) anunciou a suspensão do atendimento de emergência a grávidas desde o sábado (16) por superlotação em suas unidades de médio e alto riscos da Neonatologia.

A instituição recomenda que grávidas priorizem outra maternidade devido à possível necessidade de admissão de seus bebês em Unidades de Terapia Intensiva. Novos atendimentos não são possíveis neste momento, afirma a MEAC.

“Como Hospital Universitário, com finalidade de ensino, e membro da Rede de Atenção à Saúde em Fortaleza, a MEAC não mede esforços para atender o máximo de mulheres e bebês; nunca, entretanto, em detrimento da segurança do paciente”, diz a nota.

A MEAC reforça que consultas, exames, cirurgias e atendimento aos pacientes adultos e recém-nascidos já internados permanecem sem alteração. Assim que a situação for normalizada, a retomada do atendimento será divulgada.