Mães sofrem ao deixar os filhos em creches após o fim da licença maternidade
DESAPEGO

Mães sofrem ao deixar os filhos em creches após o fim da licença maternidade

Além do desapego ao deixar o bebê em alguma creche, a mãe deve ficar atenta ao local em que o pequeno ficará

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

9 de abril de 2017 às 06:30

Há 3 meses
creche-bebes-

As mães sofrem com o fim da licença (FOTO: Divulgação)

Quando uma mulher se torna mãe, além da imensa alegria e amor que vem com os primeiros meses de vida da criança, ela precisa passar também por momentos de dor e desapego, como explica a matéria da Tribuna Band News FM.

Estamos falando do fim da licença-maternidade. Nesse período a maioria das mamães precisa colocar o neném em uma creche, e ter que lidar com uma mistura de sentimentos como saudade, insegurança e medo em deixar o filho ou filha tão bebê em um ambiente diferente.

O momento exige muita pesquisa. A escolha do berçário em que o neném vai ficar precisa preencher uma série de requisitos, já que nos primeiros meses de vida a imunidade da criança é muito baixa.

A proprietária de uma creche/berçário no Bairro de Fátima, Silvana Rodrigues traz algumas dicas do que os pais devem observar nos estabelecimentos.

“Realmente tem que ser um local limpo, adequado, que tenha pessoas responsáveis, porque são bebês e a imunidade ainda é muito baixa. Nós nos propomos a fazer isso em um ambiente acolhedor, temos ar-condicionado, ventilador, temos berços, umas caminhas, normalmente a primeira adaptação são para as mães. Porque as crianças de 4 a 6 meses tomam banho, leitinho, alguns pediatras liberam algum tipo de alimentação e temos nutricionista na escola para ajudar nisso também”, garante.

A hoteleira Laila Muniz sabe bem como é difícil passar por essa fase. Por trabalhar viajando, ela precisou deixar os dois filhos na creche desde os 4 meses de vida.

“Foi a fase mais difícil da minha vida de deixar meus filhos na creche. Eu não tinha a opção de deixar com ninguém, era eu deixando o menino lá e morrendo de chorar. Chorava direto, pedia para ela mandar vídeo, e foi bem complicado”, relembra.

Importante também escolher um lugar que trabalhe com sistema de monitoramento. Esse mecanismo costuma deixar os pais mais tranquilos ao verem que o bebê está sendo bem assistido.

Confira as entrevistas na reportagem de Juliana Marques, da Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

DESAPEGO

Mães sofrem ao deixar os filhos em creches após o fim da licença maternidade

Além do desapego ao deixar o bebê em alguma creche, a mãe deve ficar atenta ao local em que o pequeno ficará

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

9 de abril de 2017 às 06:30

Há 3 meses
creche-bebes-

As mães sofrem com o fim da licença (FOTO: Divulgação)

Quando uma mulher se torna mãe, além da imensa alegria e amor que vem com os primeiros meses de vida da criança, ela precisa passar também por momentos de dor e desapego, como explica a matéria da Tribuna Band News FM.

Estamos falando do fim da licença-maternidade. Nesse período a maioria das mamães precisa colocar o neném em uma creche, e ter que lidar com uma mistura de sentimentos como saudade, insegurança e medo em deixar o filho ou filha tão bebê em um ambiente diferente.

O momento exige muita pesquisa. A escolha do berçário em que o neném vai ficar precisa preencher uma série de requisitos, já que nos primeiros meses de vida a imunidade da criança é muito baixa.

A proprietária de uma creche/berçário no Bairro de Fátima, Silvana Rodrigues traz algumas dicas do que os pais devem observar nos estabelecimentos.

“Realmente tem que ser um local limpo, adequado, que tenha pessoas responsáveis, porque são bebês e a imunidade ainda é muito baixa. Nós nos propomos a fazer isso em um ambiente acolhedor, temos ar-condicionado, ventilador, temos berços, umas caminhas, normalmente a primeira adaptação são para as mães. Porque as crianças de 4 a 6 meses tomam banho, leitinho, alguns pediatras liberam algum tipo de alimentação e temos nutricionista na escola para ajudar nisso também”, garante.

A hoteleira Laila Muniz sabe bem como é difícil passar por essa fase. Por trabalhar viajando, ela precisou deixar os dois filhos na creche desde os 4 meses de vida.

“Foi a fase mais difícil da minha vida de deixar meus filhos na creche. Eu não tinha a opção de deixar com ninguém, era eu deixando o menino lá e morrendo de chorar. Chorava direto, pedia para ela mandar vídeo, e foi bem complicado”, relembra.

Importante também escolher um lugar que trabalhe com sistema de monitoramento. Esse mecanismo costuma deixar os pais mais tranquilos ao verem que o bebê está sendo bem assistido.

Confira as entrevistas na reportagem de Juliana Marques, da Tribuna Band News FM: