Mãe recebe atendimento no banco de leite e se torna doadora

AJUDA MATERNA

Mãe recebe atendimento no banco de leite e se torna doadora

Toda mãe pode doar leite materno e, mesmo que seja uma gota, já faz a diferença

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

26 de outubro de 2017 às 06:40

Há 2 meses
banner_banco_leite

(FOTO: Divulgação)

“Qualquer quantidade de leite é importante para ajudar na recuperação dos bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal”. Essas são as palavras da enfermeira Cristina Rabelo do banco de leite Hospital Geral Dr. César Cals.

Ou seja, toda mãe pode doar, mesmo que seja uma gota, já faz a diferença. É dessa maneira que começa o trabalho do banco de leite para conscientizar as mães que estão amamentando e têm excesso de leite e podem contribuir. Toda mãe que entra na unidade e passa pelo banco é convidada e orientada sobre a doação, especialmente para quando estiverem em casa.

Essa mesma orientação é dada às mães externas que procuram o banco para receber os cuidados em relação ao aleitamento. Além de toda atenção, elas recebem material explicativo, orientação sobre a amamentação e doação de leite. “Procuramos convidar e conscientizar todas as mães sobre a importância de doar”.

Doadora

A operadora de caixa Ananda Jéssica Freitas Moura, mãe da pequena Ana Sophia, que nasceu no dia 3 de outubro, foi atendida no banco de leite no HGCC, após receber indicação. Ela conta que sentia dificuldades para amamentar, mas após a orientação dos profissionais do banco, ela aprendeu rapidinho. “O banco é muito importante para ajudar as mães que têm dificuldades para amamentar. Eu recomendo o atendimento a toda mãe que passa por esse problema”, conta agradecida.

As mães internas que acompanham os filhos na UTI Neonatal também recebem o convite e o incentivo à doação. Diariamente, enquanto passam dias no hospital, participando dos cuidados dos filhos, elas frequentam o banco para fazer a ordenha e levar o leite para os bebês.

“Buscamos o apoio de todas as mães, especialmente aquelas que vivem a rotina da UTI Neonatal, como as que vêm de outras maternidades para atendimento no nosso banco”, reforça Cristina. Quem foi para casa com toda certeza que irá contribuir é Ananda. Depois de ser atendida, ela teve mais informação sobre a importância da doação. “Eu fiquei muito satisfeita com o atendimento e vou me tornar doadora a partir de agora”, ressalta.

Como doar leite materno

Toda mãe que amamenta pode fazer a doação. Ela precisa apenas ordenhar o excesso de leite e guardar no congelador, num vidro limpo e esterilizado, com tampa plástica, identificado com nome completo e a data da primeira coleta.

O leite guardado pode ficar no congelador entre sete e 10 dias. Após esse procedimento, é só ligar para o banco de leite do HGCC, por meio do número gratuito 0800 286 5678. Pode ligar a qualquer hora, pois o banco funciona 24 horas por dia.

E sobre a entrega? Nem precisa se preocupar. O banco de leite manda buscar em casa a doação. O Hospital César Cals também fornece os vidros esterilizados para dar continuidade à doação. Junto com eles, vai também o panfleto de informação e orientação.

Publicidade

Dê sua opinião

AJUDA MATERNA

Mãe recebe atendimento no banco de leite e se torna doadora

Toda mãe pode doar leite materno e, mesmo que seja uma gota, já faz a diferença

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

26 de outubro de 2017 às 06:40

Há 2 meses
banner_banco_leite

(FOTO: Divulgação)

“Qualquer quantidade de leite é importante para ajudar na recuperação dos bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal”. Essas são as palavras da enfermeira Cristina Rabelo do banco de leite Hospital Geral Dr. César Cals.

Ou seja, toda mãe pode doar, mesmo que seja uma gota, já faz a diferença. É dessa maneira que começa o trabalho do banco de leite para conscientizar as mães que estão amamentando e têm excesso de leite e podem contribuir. Toda mãe que entra na unidade e passa pelo banco é convidada e orientada sobre a doação, especialmente para quando estiverem em casa.

Essa mesma orientação é dada às mães externas que procuram o banco para receber os cuidados em relação ao aleitamento. Além de toda atenção, elas recebem material explicativo, orientação sobre a amamentação e doação de leite. “Procuramos convidar e conscientizar todas as mães sobre a importância de doar”.

Doadora

A operadora de caixa Ananda Jéssica Freitas Moura, mãe da pequena Ana Sophia, que nasceu no dia 3 de outubro, foi atendida no banco de leite no HGCC, após receber indicação. Ela conta que sentia dificuldades para amamentar, mas após a orientação dos profissionais do banco, ela aprendeu rapidinho. “O banco é muito importante para ajudar as mães que têm dificuldades para amamentar. Eu recomendo o atendimento a toda mãe que passa por esse problema”, conta agradecida.

As mães internas que acompanham os filhos na UTI Neonatal também recebem o convite e o incentivo à doação. Diariamente, enquanto passam dias no hospital, participando dos cuidados dos filhos, elas frequentam o banco para fazer a ordenha e levar o leite para os bebês.

“Buscamos o apoio de todas as mães, especialmente aquelas que vivem a rotina da UTI Neonatal, como as que vêm de outras maternidades para atendimento no nosso banco”, reforça Cristina. Quem foi para casa com toda certeza que irá contribuir é Ananda. Depois de ser atendida, ela teve mais informação sobre a importância da doação. “Eu fiquei muito satisfeita com o atendimento e vou me tornar doadora a partir de agora”, ressalta.

Como doar leite materno

Toda mãe que amamenta pode fazer a doação. Ela precisa apenas ordenhar o excesso de leite e guardar no congelador, num vidro limpo e esterilizado, com tampa plástica, identificado com nome completo e a data da primeira coleta.

O leite guardado pode ficar no congelador entre sete e 10 dias. Após esse procedimento, é só ligar para o banco de leite do HGCC, por meio do número gratuito 0800 286 5678. Pode ligar a qualquer hora, pois o banco funciona 24 horas por dia.

E sobre a entrega? Nem precisa se preocupar. O banco de leite manda buscar em casa a doação. O Hospital César Cals também fornece os vidros esterilizados para dar continuidade à doação. Junto com eles, vai também o panfleto de informação e orientação.