Mãe joga bebê nos braços de evangelizador antes de morrer em acidente de ônibus

SALVOU A CRIANÇA

Mãe joga criança nos braços de evangelizador antes de morrer em acidente de ônibus

A vítima carregava um bebê nos braços; mas, segundos antes do acidente, jogou a criança para um homem que estava evangelizando dentro do ônibus

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

10 de setembro de 2018 às 15:23

Há 3 meses
Acidente deixou uma vítima fatal (Foto: Dorian Girão)

O acidente ocorreu nesta segunda-feira (FOTO: Dorian Girão/TV Jangadeiro)

Atualizado às 15h20 desta terça-feira (11)

Uma mulher de 27 anos morreu após um ônibus colidir com um caminhão na Avenida Alberto Craveiro, no Bairro Boa Vista, em Fortaleza. O acidente ocorreu na tarde desta segunda-feira (10).

 Thaís Silva de Almeida estava com uma criança, de quase 3 anos, nos braços. Ao perceber que haveria a colisão enquanto amamentava, ela jogou a filha para um homem que evangelizava dentro do ônibus.

A mulher acabou morrendo presa nas ferragens. A criança  foi socorrida e encaminhada para uma unidade de saúde.

“Eu estava evangelizando dentro do ônibus, do lado da catraca, quando a moça jogou a criança pra mim. Eu estava de costas, não vi que o acidente ia acontecer”, conta Wellington Oliveira.

O homem acredita que só sobreviveu por causa da atitude da mãe. “Eu acabei caindo, quando ela jogou a criança, e isso fez a gente escapar de ficar nas ferragens. Se ela não tivesse jogado a criança pra mim, nós três teríamos morrido. Antes de morrer, ela me pediu pra cuidar do bebê”, finaliza Wellington.

O cobrador, identificado como Oliveira, escapou por pouco. “Foi tudo muito rápido. As ferragens pegaram a mulher que estava ali na primeira cadeira. Eu também tava ali na frente, do lado da pancada. Passou muito perto de mim”.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que os condutores do caminhão e do coletivo prestaram depoimento no 16º Distrito Policial. De acordo com as apurações, o motorista do veículo atingido na traseira pelo ônibus não possuía habilitação. No entanto, no curso dos trabalhos policiais, conduzidos pela Polícia Civil, serão apuradas as respectivas responsabilidades, ou indiciamentos, dos condutores.

Publicidade

Dê sua opinião

SALVOU A CRIANÇA

Mãe joga criança nos braços de evangelizador antes de morrer em acidente de ônibus

A vítima carregava um bebê nos braços; mas, segundos antes do acidente, jogou a criança para um homem que estava evangelizando dentro do ônibus

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

10 de setembro de 2018 às 15:23

Há 3 meses
Acidente deixou uma vítima fatal (Foto: Dorian Girão)

O acidente ocorreu nesta segunda-feira (FOTO: Dorian Girão/TV Jangadeiro)

Atualizado às 15h20 desta terça-feira (11)

Uma mulher de 27 anos morreu após um ônibus colidir com um caminhão na Avenida Alberto Craveiro, no Bairro Boa Vista, em Fortaleza. O acidente ocorreu na tarde desta segunda-feira (10).

 Thaís Silva de Almeida estava com uma criança, de quase 3 anos, nos braços. Ao perceber que haveria a colisão enquanto amamentava, ela jogou a filha para um homem que evangelizava dentro do ônibus.

A mulher acabou morrendo presa nas ferragens. A criança  foi socorrida e encaminhada para uma unidade de saúde.

“Eu estava evangelizando dentro do ônibus, do lado da catraca, quando a moça jogou a criança pra mim. Eu estava de costas, não vi que o acidente ia acontecer”, conta Wellington Oliveira.

O homem acredita que só sobreviveu por causa da atitude da mãe. “Eu acabei caindo, quando ela jogou a criança, e isso fez a gente escapar de ficar nas ferragens. Se ela não tivesse jogado a criança pra mim, nós três teríamos morrido. Antes de morrer, ela me pediu pra cuidar do bebê”, finaliza Wellington.

O cobrador, identificado como Oliveira, escapou por pouco. “Foi tudo muito rápido. As ferragens pegaram a mulher que estava ali na primeira cadeira. Eu também tava ali na frente, do lado da pancada. Passou muito perto de mim”.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que os condutores do caminhão e do coletivo prestaram depoimento no 16º Distrito Policial. De acordo com as apurações, o motorista do veículo atingido na traseira pelo ônibus não possuía habilitação. No entanto, no curso dos trabalhos policiais, conduzidos pela Polícia Civil, serão apuradas as respectivas responsabilidades, ou indiciamentos, dos condutores.