Mãe de cearense internado em clínica psiquiátrica na Rússia decide viajar ao país

APÓS 8 DIAS SEM CONTATO

Mãe de cearense internado na Rússia decide viajar ao país: “vou ficar perto do meu filho”

Leonardo Pestana foi detido no aeroporto na Rússia, quando voltava para o Brasil, no dia 16 de junho. A mãe afirma que não tem falado com o filho há 8 dias

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

3 de julho de 2018 às 16:47

Há 3 meses
Cearense detido na Rússia em referência a Após oito dias sem contato, mãe de cearense internado em clinica psiquiátrica na Rússia decide ir até o país

A previsão era que Leonardo fosse liberado dia 7 de julho (FOTO: Reprodução/ TV Jangadeiro)

*Atualizada às 14h30 de quarta-feira (4)

A mãe do cearense Leonardo Pestana – detido e internado em clínica psiquiátrica na Rússia – afirmou que viajará ao país para resolver a situação do filho. Fátima Pestana informou, em entrevista à Tribuna BandNews FM, que o jovem de 27 anos seria liberado em 7 de julho, no entanto, a clínica adiou a saída para o dia 11.

“A justificativa deles é sem fundamento. Meu filho está bem, mas não pode viajar agora, tem que esperar mais uns cinco dias”, afirma.

Leonardo está internado desde 16 de junho. A mãe, no entanto, segue sem contato com o filho há 8 dias. “A Embaixada do Brasil não quer nem que eu vá, porque vou ficar emocionada e talvez prejudique a saída dele. Mas vou ficar perto do meu filho“, garante.

Fátima acredita que o jovem foi vítima de perseguição no curso que fazia no país. “Acho que ele passou por um problema de perseguição, eu culpo o instituto onde ele fez o curso. Quando a gente está em países que não são os nossos, não podemos falar nada, talvez ele disse alguma coisa e foi mal interpretado”.

Para a mãe do cearense, a Embaixada precisa ter uma posição mais firme. “Se a clínica falar que meu filho vai sair só próximo ano, eles baixam a cabeça”. Fátima já disponibilizou um acompanhante médico e iria arcar com todas as despesas para que o filho voltasse ao Brasil. “Eles não vão gastar dinheiro com nada”.

Segundo nota da Assessoria de Imprensa do Ministério das Relações Exteriores, o consulado temporário do Brasil em São Petersburgo e a Embaixada do Brasil em Moscou acompanham o caso desde que Leonardo Pestana foi detido e internado em hospital psiquiátrico, “mantendo permanente contato com seus familiares no Brasil e prestando ao brasileiro e a sua família toda assistência consular cabível”.

A nota ainda diz que o consulado realizou três visitas ao cearense no hospital e que, na ocasião, foi possível realizar chamadas telefônicas e de vídeo entre Leonardo e a família, ter contato com o médico de confiança da família no Brasil, interpretação russo-português-russo, verificação das condições de internação, agendamento de visita médica a Leonardo por um médico psicanalista escolhido pela família e constante envio de informações sobre seu estado de saúde a sua família.

Entenda o caso

Leonardo Pestana foi detido no aeroporto de São Petersburgo, na Rússia, quando estava embarcando para voltar ao Brasil. O engenheiro ambiental foi ao país para fazer um curso de Línguas e tentar cursar a faculdade de Medicina.

Dias antes do embarque para o Brasil, Leonardo havia sido detido após um desentendimento durante as aulas do curso, mas liberado em seguida. A mãe do rapaz afirma que ele voltou ao curso para pedir desculpas pelo ocorrido. Ainda assim, a instituição não aceitou que ele retomasse as atividades, apesar do investimento de cerca de R$ 10 mil.

Publicidade

Dê sua opinião

APÓS 8 DIAS SEM CONTATO

Mãe de cearense internado na Rússia decide viajar ao país: “vou ficar perto do meu filho”

Leonardo Pestana foi detido no aeroporto na Rússia, quando voltava para o Brasil, no dia 16 de junho. A mãe afirma que não tem falado com o filho há 8 dias

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

3 de julho de 2018 às 16:47

Há 3 meses
Cearense detido na Rússia em referência a Após oito dias sem contato, mãe de cearense internado em clinica psiquiátrica na Rússia decide ir até o país

A previsão era que Leonardo fosse liberado dia 7 de julho (FOTO: Reprodução/ TV Jangadeiro)

*Atualizada às 14h30 de quarta-feira (4)

A mãe do cearense Leonardo Pestana – detido e internado em clínica psiquiátrica na Rússia – afirmou que viajará ao país para resolver a situação do filho. Fátima Pestana informou, em entrevista à Tribuna BandNews FM, que o jovem de 27 anos seria liberado em 7 de julho, no entanto, a clínica adiou a saída para o dia 11.

“A justificativa deles é sem fundamento. Meu filho está bem, mas não pode viajar agora, tem que esperar mais uns cinco dias”, afirma.

Leonardo está internado desde 16 de junho. A mãe, no entanto, segue sem contato com o filho há 8 dias. “A Embaixada do Brasil não quer nem que eu vá, porque vou ficar emocionada e talvez prejudique a saída dele. Mas vou ficar perto do meu filho“, garante.

Fátima acredita que o jovem foi vítima de perseguição no curso que fazia no país. “Acho que ele passou por um problema de perseguição, eu culpo o instituto onde ele fez o curso. Quando a gente está em países que não são os nossos, não podemos falar nada, talvez ele disse alguma coisa e foi mal interpretado”.

Para a mãe do cearense, a Embaixada precisa ter uma posição mais firme. “Se a clínica falar que meu filho vai sair só próximo ano, eles baixam a cabeça”. Fátima já disponibilizou um acompanhante médico e iria arcar com todas as despesas para que o filho voltasse ao Brasil. “Eles não vão gastar dinheiro com nada”.

Segundo nota da Assessoria de Imprensa do Ministério das Relações Exteriores, o consulado temporário do Brasil em São Petersburgo e a Embaixada do Brasil em Moscou acompanham o caso desde que Leonardo Pestana foi detido e internado em hospital psiquiátrico, “mantendo permanente contato com seus familiares no Brasil e prestando ao brasileiro e a sua família toda assistência consular cabível”.

A nota ainda diz que o consulado realizou três visitas ao cearense no hospital e que, na ocasião, foi possível realizar chamadas telefônicas e de vídeo entre Leonardo e a família, ter contato com o médico de confiança da família no Brasil, interpretação russo-português-russo, verificação das condições de internação, agendamento de visita médica a Leonardo por um médico psicanalista escolhido pela família e constante envio de informações sobre seu estado de saúde a sua família.

Entenda o caso

Leonardo Pestana foi detido no aeroporto de São Petersburgo, na Rússia, quando estava embarcando para voltar ao Brasil. O engenheiro ambiental foi ao país para fazer um curso de Línguas e tentar cursar a faculdade de Medicina.

Dias antes do embarque para o Brasil, Leonardo havia sido detido após um desentendimento durante as aulas do curso, mas liberado em seguida. A mãe do rapaz afirma que ele voltou ao curso para pedir desculpas pelo ocorrido. Ainda assim, a instituição não aceitou que ele retomasse as atividades, apesar do investimento de cerca de R$ 10 mil.