Luz do novo farol de Fortaleza pode ser vista a 80 km mar adentro

ENTENDA

Luz do novo farol de Fortaleza pode ser vista a 80 km mar adentro

A cidade de Fortaleza ganhou o 6º maior farol do mundo. O equipamento é 22 metros mais alto do que o antigo

Por Daniel Rocha em Cotidiano

24 de setembro de 2017 às 07:00

Há 3 meses

O novo farol é o sexto maior do mundo (FOTO: Luan Viana)

A cidade de Fortaleza ganhou nesta segunda-feira (18) o 6º maior farol do mundo, com altura de 71 metros, 22 metros a mais do que o antigo, que foi desativado no último mês de julho. Diante do suporte tecnológico de algumas embarcações, principalmente as de grande porte, ainda se faz necessário a presença de um farol?

De acordo com o ex-pescador e tesoureiro da Colônia de Pescadores de Fortaleza (Z8), Sebastião da Silva Ramos, a resposta é sim. Ele explica que o equipamento ainda é essencial para indicar a direção do porto da cidade.

“Hoje, por mais que as cidades tenham uma iluminação própria, os faróis indicam a localização dos portos. A embarcação quando vem do alto mar navega em direção reta. A luz traça um rumo que indica o caminho a ser seguido”, explica Sebastião. Ele acrescenta que a luz do farol gira em torno de 360º e consegue alcançar cerca de 45 milhas fora da costa, equivalente a uma distância de 81 km.

Mas, nem todas as embarcações dispõem de um aparato tecnológico para a sua orientação marítima. As pequenas embarcações, jangadas e barcos pesqueiros ainda dependem do equipamento para a sua navegação.

“O farol continua a ser necessário para a orientação das pequenas embarcações, dos barcos pesqueiros e dos jangadeiros,  que não dispõem de recursos tecnológicos. Para as grandes embarcações, também é importante. O fato da existência destes recursos não garante total segurança, pois, em caso de avaria destes equipamentos, o farol torna-se essencial para garantia da segurança da navegação”, ressaltou a Capitania dos Portos em nota ao Tribuna do Ceará.

A necessidade da construção do novo Farol surgiu por conta da verticalização dos edifícios da costa de Fortaleza. A altura dos edifícios estava atrapalhando a visualização da luz emitida pelo antigo equipamento. “Como foi feito em cima de um morro, deve estar em uma altura de quase 100 metros do nível do mar”, acrescenta o ex-pescador.

O novo Farol do Mucuripe custou cerca de R$ 5 milhões e precisou de seis meses para ser construído.

Publicidade

Dê sua opinião

ENTENDA

Luz do novo farol de Fortaleza pode ser vista a 80 km mar adentro

A cidade de Fortaleza ganhou o 6º maior farol do mundo. O equipamento é 22 metros mais alto do que o antigo

Por Daniel Rocha em Cotidiano

24 de setembro de 2017 às 07:00

Há 3 meses

O novo farol é o sexto maior do mundo (FOTO: Luan Viana)

A cidade de Fortaleza ganhou nesta segunda-feira (18) o 6º maior farol do mundo, com altura de 71 metros, 22 metros a mais do que o antigo, que foi desativado no último mês de julho. Diante do suporte tecnológico de algumas embarcações, principalmente as de grande porte, ainda se faz necessário a presença de um farol?

De acordo com o ex-pescador e tesoureiro da Colônia de Pescadores de Fortaleza (Z8), Sebastião da Silva Ramos, a resposta é sim. Ele explica que o equipamento ainda é essencial para indicar a direção do porto da cidade.

“Hoje, por mais que as cidades tenham uma iluminação própria, os faróis indicam a localização dos portos. A embarcação quando vem do alto mar navega em direção reta. A luz traça um rumo que indica o caminho a ser seguido”, explica Sebastião. Ele acrescenta que a luz do farol gira em torno de 360º e consegue alcançar cerca de 45 milhas fora da costa, equivalente a uma distância de 81 km.

Mas, nem todas as embarcações dispõem de um aparato tecnológico para a sua orientação marítima. As pequenas embarcações, jangadas e barcos pesqueiros ainda dependem do equipamento para a sua navegação.

“O farol continua a ser necessário para a orientação das pequenas embarcações, dos barcos pesqueiros e dos jangadeiros,  que não dispõem de recursos tecnológicos. Para as grandes embarcações, também é importante. O fato da existência destes recursos não garante total segurança, pois, em caso de avaria destes equipamentos, o farol torna-se essencial para garantia da segurança da navegação”, ressaltou a Capitania dos Portos em nota ao Tribuna do Ceará.

A necessidade da construção do novo Farol surgiu por conta da verticalização dos edifícios da costa de Fortaleza. A altura dos edifícios estava atrapalhando a visualização da luz emitida pelo antigo equipamento. “Como foi feito em cima de um morro, deve estar em uma altura de quase 100 metros do nível do mar”, acrescenta o ex-pescador.

O novo Farol do Mucuripe custou cerca de R$ 5 milhões e precisou de seis meses para ser construído.