Internautas se revoltam com propaganda de carro com estereótipo de que nordestino não gosta de trabalhar

POLÊMICA

Internautas se revoltam com propaganda com estereótipo de que nordestino não gosta de trabalhar

Campanha buscava, justamente, desconstruir estereótipos, mas muitos usuários não viram assim. Empresa afirma ter celebrado a diversidade, mas retirou as peças do ar

Por Lucas Barbosa em Cotidiano

30 de agosto de 2017 às 15:20

Há 4 meses

Texto não desconstrói o estereótipo ao mostrar somente que não era dia útil, afirma internauta (FOTO: Reprodução)

Uma campanha da montadora de carros Renault causou polêmica nas redes sociais. Diversos internautas viram uma mensagem preconceituosa na série de peças, que buscava, justamente, combater estereótipos.

As propagandas mostram pessoas viajando a diversos locais do País e reproduzindo preconceitos regionais. “Cariocas são malandros”, “Baianos são lentos” e “Paulistas são arrogantes” são alguns dos motes das publicidades.

A que gerou maior controvérsia, no entanto, foi a peça sobre o Nordeste. Um dos personagens grava um vídeo ao vivo em que mostra diversos comércios fechados. Então, ele comenta: “Vim às 10h da manhã tomar um café… Tá tudo fechado, comércio todo fechado. A gente sabe que nordestino não gosta de trabalhar, mas…”.

Em um dos comentários, outro personagem interrompe: “Cara, hoje é DOMINGO!” O autor do vídeo, então, se mostra embaraçado. “É domingo? Pode crer, mano, é domingo…” A peça é, então, encerrada com a mensagem “Viajar quebra preconceitos”.

Muitos internautas, no entanto, afirmam que o vídeo não desconstrói o rótulo. “A justificativa foi o domingo e não o povo que trabalha, sim, e muito. Propaganda medíocre”, disse um usuário no Twitter. “A campanha sobre o ‘nordestino não gosta de trabalhar’ foi de uma estupidez ímpar. O discurso não desconstrói o preconceito – pelo contrário – reforça-o”, escreveu outro, no Facebook.

“Lamentável a propaganda em que vocês dizem “nordestino não gosta de trabalhar” . Lamentável como vocês tratam pessoas. Lamentável como a Renault foi preconceituosa. Essa propaganda em nada contribuiu. Fazer piada com o nosso povo. Essa é a visão da Renault?”, questionou outro. Alguns internautas chegaram a divulgar uma campanha chamada “Xô, Renault”.

A campanha já foi retirada do ar ainda na noite de domingo (27), após ser lançada em 18 de agosto último. Nos comentários em resposta a muitos usuários, a empresa destacou ter como objetivo, justamente, desmontar o preconceito. “Afinal, todos nós somos diferentes e devemos quebrar nossos preconceitos e valorizar o que temos de melhor: Todas as nossas diversidades”, publicou a um deles no Facebook.

A Renault enviou nota a Tribuna do Ceará reforçando que visa combater preconceitos nacionais e que “respeita” e “admira” os nordestinos. Confira o texto na íntegra:

A campanha Renografias III teve como objetivo quebrar todo tipo de preconceito, questionando rótulos injustamente colocados em habitantes de determinados Estados ou regiões do país. Em respeito às pessoas que se sentiram ofendidas com o material, por terem entendido a campanha em sentido contrário ao originalmente proposto, a Renault retirou do ar os vídeos ainda no domingo (27), menos de 24 horas após eles terem sido veiculados. A empresa reitera seu total respeito e admiração não apenas pelos cidadãos do Nordeste, mas por todos os brasileiros e pelo Brasil, país onde orgulhosamente produz desde 1998.

Publicidade

Dê sua opinião

POLÊMICA

Internautas se revoltam com propaganda com estereótipo de que nordestino não gosta de trabalhar

Campanha buscava, justamente, desconstruir estereótipos, mas muitos usuários não viram assim. Empresa afirma ter celebrado a diversidade, mas retirou as peças do ar

Por Lucas Barbosa em Cotidiano

30 de agosto de 2017 às 15:20

Há 4 meses

Texto não desconstrói o estereótipo ao mostrar somente que não era dia útil, afirma internauta (FOTO: Reprodução)

Uma campanha da montadora de carros Renault causou polêmica nas redes sociais. Diversos internautas viram uma mensagem preconceituosa na série de peças, que buscava, justamente, combater estereótipos.

As propagandas mostram pessoas viajando a diversos locais do País e reproduzindo preconceitos regionais. “Cariocas são malandros”, “Baianos são lentos” e “Paulistas são arrogantes” são alguns dos motes das publicidades.

A que gerou maior controvérsia, no entanto, foi a peça sobre o Nordeste. Um dos personagens grava um vídeo ao vivo em que mostra diversos comércios fechados. Então, ele comenta: “Vim às 10h da manhã tomar um café… Tá tudo fechado, comércio todo fechado. A gente sabe que nordestino não gosta de trabalhar, mas…”.

Em um dos comentários, outro personagem interrompe: “Cara, hoje é DOMINGO!” O autor do vídeo, então, se mostra embaraçado. “É domingo? Pode crer, mano, é domingo…” A peça é, então, encerrada com a mensagem “Viajar quebra preconceitos”.

Muitos internautas, no entanto, afirmam que o vídeo não desconstrói o rótulo. “A justificativa foi o domingo e não o povo que trabalha, sim, e muito. Propaganda medíocre”, disse um usuário no Twitter. “A campanha sobre o ‘nordestino não gosta de trabalhar’ foi de uma estupidez ímpar. O discurso não desconstrói o preconceito – pelo contrário – reforça-o”, escreveu outro, no Facebook.

“Lamentável a propaganda em que vocês dizem “nordestino não gosta de trabalhar” . Lamentável como vocês tratam pessoas. Lamentável como a Renault foi preconceituosa. Essa propaganda em nada contribuiu. Fazer piada com o nosso povo. Essa é a visão da Renault?”, questionou outro. Alguns internautas chegaram a divulgar uma campanha chamada “Xô, Renault”.

A campanha já foi retirada do ar ainda na noite de domingo (27), após ser lançada em 18 de agosto último. Nos comentários em resposta a muitos usuários, a empresa destacou ter como objetivo, justamente, desmontar o preconceito. “Afinal, todos nós somos diferentes e devemos quebrar nossos preconceitos e valorizar o que temos de melhor: Todas as nossas diversidades”, publicou a um deles no Facebook.

A Renault enviou nota a Tribuna do Ceará reforçando que visa combater preconceitos nacionais e que “respeita” e “admira” os nordestinos. Confira o texto na íntegra:

A campanha Renografias III teve como objetivo quebrar todo tipo de preconceito, questionando rótulos injustamente colocados em habitantes de determinados Estados ou regiões do país. Em respeito às pessoas que se sentiram ofendidas com o material, por terem entendido a campanha em sentido contrário ao originalmente proposto, a Renault retirou do ar os vídeos ainda no domingo (27), menos de 24 horas após eles terem sido veiculados. A empresa reitera seu total respeito e admiração não apenas pelos cidadãos do Nordeste, mas por todos os brasileiros e pelo Brasil, país onde orgulhosamente produz desde 1998.