Instituto arrecada tubos de pasta de dente para fabricar cadeiras para pesagem de bebês

VIDA CIDADÃ

Instituto arrecada tubos de pasta de dente para fabricar cadeiras para pesagem de bebês

Para arrecadar o produto e construir as placas, a iniciativa prevê criar pontos de coleta em 20 escolas públicas de Fortaleza

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

17 de outubro de 2017 às 07:00

Há 10 meses
O Instituto esperar arrecadar mais de 20 mil tubos de pasta (FOTO: Flickr/Creative Commons/Mauren Veras)

O Instituto esperar arrecadar mais de 20 mil tubos de pasta (FOTO: Flickr/Creative Commons/Mauren Veras)

Como medida de reduzir os impactos ambientais, um projeto em Fortaleza está transformando tubos de pasta dental vazios em placas de aglomerado para ser utilizadas em diversos fins, inclusive em móveis e em brinquedos.

A proposta é fabricar cadeiras para pesagem de bebês que vão ser doadas à Pastoral da Criança. As informações são da Tribuna BandNews.

De acordo com o presidente do Instituto Vida Cidadã, Tadeu Oliveira, os tubos arrecadados são encaminhados para a capital paulista para serem reaproveitados.” Ao receber os tubos de pastas vazias, encaminhamos para uma empresa de reciclagem em São Paulo. Lá, eles lavam os tubos, depois passam por um processo de moagem e, por fim, são aquecidos, formando a placa de aglomerado”, diz Tadeu.

Para arrecadar o produto e construir as placas, a iniciativa prevê criar pontos de coleta em 20 escolas públicas de Fortaleza, por meio de uma campanha entre o Instituto e as secretarias municipais de Educação e Meio Ambiente.

“Essa rede municipal tem uma média de mil alunos em cada escola. Então, esperamos arrecadar mais de 20 mil pastas”, afirma Oliveira. O presidente informa que, para produzir uma placa, é necessário arrecadar mil tubos. “Podemos ter um resultado final de 20 placas de aglomerado”, conclui.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, um tubo de pasta de dente é formado por 75% de plástico e demora cerca de 400 anos para se decompor. Os outros 25% são formados por alumínio e levam em média de 200 anos. Além disso, um terço do lixo doméstico é formado por embalagens em geral.

Confira a matéria completa de Igor Silveira, da Tribuna BandNews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

VIDA CIDADÃ

Instituto arrecada tubos de pasta de dente para fabricar cadeiras para pesagem de bebês

Para arrecadar o produto e construir as placas, a iniciativa prevê criar pontos de coleta em 20 escolas públicas de Fortaleza

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

17 de outubro de 2017 às 07:00

Há 10 meses
O Instituto esperar arrecadar mais de 20 mil tubos de pasta (FOTO: Flickr/Creative Commons/Mauren Veras)

O Instituto esperar arrecadar mais de 20 mil tubos de pasta (FOTO: Flickr/Creative Commons/Mauren Veras)

Como medida de reduzir os impactos ambientais, um projeto em Fortaleza está transformando tubos de pasta dental vazios em placas de aglomerado para ser utilizadas em diversos fins, inclusive em móveis e em brinquedos.

A proposta é fabricar cadeiras para pesagem de bebês que vão ser doadas à Pastoral da Criança. As informações são da Tribuna BandNews.

De acordo com o presidente do Instituto Vida Cidadã, Tadeu Oliveira, os tubos arrecadados são encaminhados para a capital paulista para serem reaproveitados.” Ao receber os tubos de pastas vazias, encaminhamos para uma empresa de reciclagem em São Paulo. Lá, eles lavam os tubos, depois passam por um processo de moagem e, por fim, são aquecidos, formando a placa de aglomerado”, diz Tadeu.

Para arrecadar o produto e construir as placas, a iniciativa prevê criar pontos de coleta em 20 escolas públicas de Fortaleza, por meio de uma campanha entre o Instituto e as secretarias municipais de Educação e Meio Ambiente.

“Essa rede municipal tem uma média de mil alunos em cada escola. Então, esperamos arrecadar mais de 20 mil pastas”, afirma Oliveira. O presidente informa que, para produzir uma placa, é necessário arrecadar mil tubos. “Podemos ter um resultado final de 20 placas de aglomerado”, conclui.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, um tubo de pasta de dente é formado por 75% de plástico e demora cerca de 400 anos para se decompor. Os outros 25% são formados por alumínio e levam em média de 200 anos. Além disso, um terço do lixo doméstico é formado por embalagens em geral.

Confira a matéria completa de Igor Silveira, da Tribuna BandNews FM: