"Foi um grande susto", diz motorista que ajudou parto dentro de ônibus
EMPRESA VEGA

“Foi um grande susto”, diz motorista que ajudou parto dentro de ônibus

Francisco Fábio deparou-se com uma mãe em trabalho de parto dentro do ônibus que dirige em Fortaleza e conta como foi a experiência

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

7 de setembro de 2017 às 10:33

Há 2 semanas
Motorista de ônibus em que bebê nasceu fez visita à mãe ontem. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Motorista de ônibus em que bebê nasceu fez visita à mãe ontem. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

O motorista de ônibus, Francisco Fábio, não imaginava que a rota cotidiana da linha Francisco Sá/Parangaba, em Fortaleza, ia resultar em uma experiência completamente inesperada na quarta-feira (6): o parto de uma criança. Foi em seu ônibus que nasceu o pequeno Davi, filho de Carla Mello. A jovem seguia para o hospital porque estava sentindo fortes dores, mas não sabia que se tratava de gravidez, segundo ela.

“Foi um grande susto, eu nunca tinha passado por isso, ver uma pessoa dar à luz, ter uma vida dentro ônibus”, disse Fábio, na tarde da quarta-feira, em entrevista à repórter Emanuella Braga, do programa Barra Pesada. Ontem mesmo ele foi visitar mãe e filho no Hospital Distrital Gonzaga Mota, o Gonzaguinha da Barra do Ceará.

O motorista conta que a primeira ação, apesar do nervosismo, foi procurar um hospital que pudesse dar assistência a jovem. “Levei para o Sopai (Hospital Pronto Socorro Infantil) e o veio logo o doutor que mandou vir a enfermeira e eu fiquei mais calmo, também chegou uma viatura depois”, conta.

Davi nasceu ainda dentro do ônibus, antes da chegada dos profissionais. A mãe afirma que não sabia que estava grávida de seu segundo filho.

Davi nasceu dentro de ônibus em Fortaleza. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Davi nasceu dentro de ônibus em Fortaleza. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

“Quando subi no ônibus, estava sentindo dor de cólica que qualquer outra mulher sente, normal, já tinha sentido antes. Subi normal, paguei passagem e fui lá pra primeira cadeira, quando sentei foi que a dor apertou. Eu estava de short jeans e senti só a ‘cabecinha’, o menino desceu. Gritei e todo mundo se desesperou. Quando a mulher pari, primeiro vem a bolsa (líquido amniótico) depois o menino. No meu, primeiro veio o menino depois a bolsa”, disse Carla.

A jovem afirma que ia procurar um médico par saber o que estava causando as dores. Segundo Carla, sua menstruação não foi interrompida por causa da gravidez.

Passado o susto do momento, no reencontro com o motorista do ônibus da empresa Vega, Carla agradeceu a ele e aos demais passageiros que ajudaram a trazer mais uma vida ao mundo.

Confira a reportagem completa no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

EMPRESA VEGA

“Foi um grande susto”, diz motorista que ajudou parto dentro de ônibus

Francisco Fábio deparou-se com uma mãe em trabalho de parto dentro do ônibus que dirige em Fortaleza e conta como foi a experiência

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

7 de setembro de 2017 às 10:33

Há 2 semanas
Motorista de ônibus em que bebê nasceu fez visita à mãe ontem. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Motorista de ônibus em que bebê nasceu fez visita à mãe ontem. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

O motorista de ônibus, Francisco Fábio, não imaginava que a rota cotidiana da linha Francisco Sá/Parangaba, em Fortaleza, ia resultar em uma experiência completamente inesperada na quarta-feira (6): o parto de uma criança. Foi em seu ônibus que nasceu o pequeno Davi, filho de Carla Mello. A jovem seguia para o hospital porque estava sentindo fortes dores, mas não sabia que se tratava de gravidez, segundo ela.

“Foi um grande susto, eu nunca tinha passado por isso, ver uma pessoa dar à luz, ter uma vida dentro ônibus”, disse Fábio, na tarde da quarta-feira, em entrevista à repórter Emanuella Braga, do programa Barra Pesada. Ontem mesmo ele foi visitar mãe e filho no Hospital Distrital Gonzaga Mota, o Gonzaguinha da Barra do Ceará.

O motorista conta que a primeira ação, apesar do nervosismo, foi procurar um hospital que pudesse dar assistência a jovem. “Levei para o Sopai (Hospital Pronto Socorro Infantil) e o veio logo o doutor que mandou vir a enfermeira e eu fiquei mais calmo, também chegou uma viatura depois”, conta.

Davi nasceu ainda dentro do ônibus, antes da chegada dos profissionais. A mãe afirma que não sabia que estava grávida de seu segundo filho.

Davi nasceu dentro de ônibus em Fortaleza. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

Davi nasceu dentro de ônibus em Fortaleza. (Foto: Reprodução/Barra Pesada)

“Quando subi no ônibus, estava sentindo dor de cólica que qualquer outra mulher sente, normal, já tinha sentido antes. Subi normal, paguei passagem e fui lá pra primeira cadeira, quando sentei foi que a dor apertou. Eu estava de short jeans e senti só a ‘cabecinha’, o menino desceu. Gritei e todo mundo se desesperou. Quando a mulher pari, primeiro vem a bolsa (líquido amniótico) depois o menino. No meu, primeiro veio o menino depois a bolsa”, disse Carla.

A jovem afirma que ia procurar um médico par saber o que estava causando as dores. Segundo Carla, sua menstruação não foi interrompida por causa da gravidez.

Passado o susto do momento, no reencontro com o motorista do ônibus da empresa Vega, Carla agradeceu a ele e aos demais passageiros que ajudaram a trazer mais uma vida ao mundo.

Confira a reportagem completa no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT: