Família reconhece pelos pés a mulher que teve corpo partido ao meio em atropelamento
DOLOROSO

Família reconhece pelos pés a mulher que teve corpo partido ao meio em atropelamento

A família de Francisca Sulamita, de 52 anos, luta para localizar a parte superior do corpo, que desapareceu

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

13 de março de 2017 às 12:55

Há 4 meses
A filha sofre com a perda mãe e pela luta de encontrar o resto do corpo (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A filha sofre com a perda mãe e pela luta de encontrar o resto do corpo (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

O triste caso de Francisca Sulamita, 52 anos, que foi atropelada e teve o corpo partido ao meio na BR-116, na última sexta-feira (10), deixou toda a família da vítima abalada.

Em entrevista ao repórter Gilson Sales, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, a filha Regilane Reis, bastante emocionada, contou sobre o que aconteceu com a mãe.

“Ela estava atravessando quando o carro colidiu nela. Ela costumava pegar uma topique para ir a Horizonte. Uma tia falou com ela minutos antes, perdeu o contato com ela e começamos a desconfiar”, conta a filha. 

Um vídeo recebido pela equipe de produção do Barra Pesada é possível ver que a vítima, Francisca Sulamita, 52 anos, é levada para o outro lado da pista.

Suspeitando que algo poderia ter acontecido, a família entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal, que confirmou um atropelamento com vítima fatal na via. “Infelizmente ligamos os pontos e fomos ao IML, onde lá tivemos que fazer o reconhecimento do corpo apenas da cintura para baixo. Eu reconheci pelos pés”, emociona-se.

Agora, a família que está sofrendo com o caso espera ter o resto do corpo para fazer o velório e o enterro da vítima. “Eu quero que ele devolva o corpo da minha mãe, porque tenho certeza que a parte do corpo ficou no carro e estamos sofrendo já com essa perca e ainda mais com isso”, desabafa.

Publicidade

Dê sua opinião

DOLOROSO

Família reconhece pelos pés a mulher que teve corpo partido ao meio em atropelamento

A família de Francisca Sulamita, de 52 anos, luta para localizar a parte superior do corpo, que desapareceu

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

13 de março de 2017 às 12:55

Há 4 meses
A filha sofre com a perda mãe e pela luta de encontrar o resto do corpo (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A filha sofre com a perda mãe e pela luta de encontrar o resto do corpo (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

O triste caso de Francisca Sulamita, 52 anos, que foi atropelada e teve o corpo partido ao meio na BR-116, na última sexta-feira (10), deixou toda a família da vítima abalada.

Em entrevista ao repórter Gilson Sales, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, a filha Regilane Reis, bastante emocionada, contou sobre o que aconteceu com a mãe.

“Ela estava atravessando quando o carro colidiu nela. Ela costumava pegar uma topique para ir a Horizonte. Uma tia falou com ela minutos antes, perdeu o contato com ela e começamos a desconfiar”, conta a filha. 

Um vídeo recebido pela equipe de produção do Barra Pesada é possível ver que a vítima, Francisca Sulamita, 52 anos, é levada para o outro lado da pista.

Suspeitando que algo poderia ter acontecido, a família entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal, que confirmou um atropelamento com vítima fatal na via. “Infelizmente ligamos os pontos e fomos ao IML, onde lá tivemos que fazer o reconhecimento do corpo apenas da cintura para baixo. Eu reconheci pelos pés”, emociona-se.

Agora, a família que está sofrendo com o caso espera ter o resto do corpo para fazer o velório e o enterro da vítima. “Eu quero que ele devolva o corpo da minha mãe, porque tenho certeza que a parte do corpo ficou no carro e estamos sofrendo já com essa perca e ainda mais com isso”, desabafa.