Empresa responsável pelo monitoramento de prova prática do Detran suspende serviço

VIGILÂNCIA

Empresa responsável pelo monitoramento de prova prática do Detran suspende serviço

Alunos e Sindicato dos Trabalhadores de Trânsito do Ceará reclamam da suspensão do serviço e de valores cobrados.

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

17 de Maio de 2018 às 07:00

Há 7 meses
Decisão foi proferida nesta terça-feira (FOTO: Fernanda Moura)

Decisão foi proferida nesta terça-feira (FOTO: Fernanda Moura)

O sistema de telemetria e videomonitoramento funciona há dez meses em Fortaleza. São câmeras e sensores do lado de fora e na parte interna do carro. Ele foi implementado para monitorar todos os exames de direção do Ceará. O objetivo é dar mais transparência ao processo de habilitação dos novos motoristas. No entanto, o sistema não está em funcionamento.

Enquanto o sistema de videomonitoramento não volta, a dona de casa que espera a habilitação reclama da falta das câmeras.

“A gente está pagando pelo monitoramento e não está tendo. Na terceira vez, me saí muito bem, e eu vejo que tive condições de passar e disseram que não passei. Mas fiz uma baliza perfeita. Como é que vou pedir essa filmagem para provar que realmente passei?”

A presidente do sindicato dos trabalhadores de trânsito do Ceará, Eliene Uchôa, disse que o Detran tem que explicar por que o sistema não funciona.

“O Detran veio a público para dizer que isso era em benefício da sociedade, a gente concorda. Nesse ponto temos concordância, que é exatamente se houver alguma dúvida… E no entanto, há cerca mais de um mês está sem videomonitoramento. Tem duas explicações: por que foi de forma abrupta e por que as pessoas continuam a pagar por um serviço que não está sendo prestado. No entanto, o sindicato das autoescolas cobra uma taxa para a realização desse exame. Então, assim, esse exame é pago duas vezes? Ninguém ainda deu essa explicação”.

De acordo com a superintendência do Detran, o sistema de telemetria e videomonitoramento deixou de funcionar porque a empresa que ganhou a licitação deixou de oferecer o serviço devido a problemas internos. Segundo o superintendente adjunto do Detran, Pablo Ximenes, a empresa já foi notificada e um novo processo licitatório já foi iniciado.

“Esperamos que seja concluído em sessenta dias. Então, durante esse período, o serviço de monitoramento telemétrico não será executado nas provas práticas de direção e será retomado tão logo a nova empresa seja contratada. O Detran não cobra nada da parte do usuário. A informação de que há cobrança por parte do Detran é inverídica. Agora, as autoescolas vão continuar fornecendo veículo, que ela sempre forneceram, está na matriz de custo, isso é uma coisa que o estudante tem que negociar com a autoescola”, explicou o Superintendente.

A produção entrou em contato com o Sindicato das Autoescolas, mas as ligações não foram atendidas.

Confira a reportagem completa da Tribuna Band News.

Publicidade

Dê sua opinião

VIGILÂNCIA

Empresa responsável pelo monitoramento de prova prática do Detran suspende serviço

Alunos e Sindicato dos Trabalhadores de Trânsito do Ceará reclamam da suspensão do serviço e de valores cobrados.

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

17 de Maio de 2018 às 07:00

Há 7 meses
Decisão foi proferida nesta terça-feira (FOTO: Fernanda Moura)

Decisão foi proferida nesta terça-feira (FOTO: Fernanda Moura)

O sistema de telemetria e videomonitoramento funciona há dez meses em Fortaleza. São câmeras e sensores do lado de fora e na parte interna do carro. Ele foi implementado para monitorar todos os exames de direção do Ceará. O objetivo é dar mais transparência ao processo de habilitação dos novos motoristas. No entanto, o sistema não está em funcionamento.

Enquanto o sistema de videomonitoramento não volta, a dona de casa que espera a habilitação reclama da falta das câmeras.

“A gente está pagando pelo monitoramento e não está tendo. Na terceira vez, me saí muito bem, e eu vejo que tive condições de passar e disseram que não passei. Mas fiz uma baliza perfeita. Como é que vou pedir essa filmagem para provar que realmente passei?”

A presidente do sindicato dos trabalhadores de trânsito do Ceará, Eliene Uchôa, disse que o Detran tem que explicar por que o sistema não funciona.

“O Detran veio a público para dizer que isso era em benefício da sociedade, a gente concorda. Nesse ponto temos concordância, que é exatamente se houver alguma dúvida… E no entanto, há cerca mais de um mês está sem videomonitoramento. Tem duas explicações: por que foi de forma abrupta e por que as pessoas continuam a pagar por um serviço que não está sendo prestado. No entanto, o sindicato das autoescolas cobra uma taxa para a realização desse exame. Então, assim, esse exame é pago duas vezes? Ninguém ainda deu essa explicação”.

De acordo com a superintendência do Detran, o sistema de telemetria e videomonitoramento deixou de funcionar porque a empresa que ganhou a licitação deixou de oferecer o serviço devido a problemas internos. Segundo o superintendente adjunto do Detran, Pablo Ximenes, a empresa já foi notificada e um novo processo licitatório já foi iniciado.

“Esperamos que seja concluído em sessenta dias. Então, durante esse período, o serviço de monitoramento telemétrico não será executado nas provas práticas de direção e será retomado tão logo a nova empresa seja contratada. O Detran não cobra nada da parte do usuário. A informação de que há cobrança por parte do Detran é inverídica. Agora, as autoescolas vão continuar fornecendo veículo, que ela sempre forneceram, está na matriz de custo, isso é uma coisa que o estudante tem que negociar com a autoescola”, explicou o Superintendente.

A produção entrou em contato com o Sindicato das Autoescolas, mas as ligações não foram atendidas.

Confira a reportagem completa da Tribuna Band News.