Destinar água de chuva para a rede de esgoto pode gerar multa de até R$ 3 mil

PREVENÇÃO

Destinar água de chuva para a rede de esgoto pode gerar multa de até R$ 3 mil

Essa prática pode gerar problemas sérios na rede de esgoto. O valor da multa varia de acordo com o padrão do imóvel e da indústria

Por Matheus Ribeiro em Cotidiano

22 de Janeiro de 2017 às 07:00

Há 2 anos
Ação pode ocasionar problemas no esgotamento (Fotos: Marco Meireles / TV Jangadeiro)

Ação pode ocasionar problemas no esgotamento (Fotos: Marco Meireles / TV Jangadeiro)

Durante o período chuvoso, as águas pluviais que acabam sendo destinadas de forma inadequada para a rede coletora de esgoto prejudicam o bom funcionamento da rede. No entanto, quem comete essa ação pode ser penalizado. De acordo com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), o valor da multa para quem destinar água de chuva de residências ou indústrias para a rede de esgoto varia de R$ 155,20 (no caso de imóvel residencial/social) até R$ 3.273,60 (no caso de indústria).

Segundo a companhia, essa prática pode gerar problemas sérios na rede de esgoto. “Destinar águas pluviais para a rede de esgotamento, além de gerar problemas para a cidade, é infração passível de multa. Além de trazer danos ao sistema de esgotamento sanitário, esse ato compromete a saúde pública e o meio ambiente”, explica a Cagece.

Ainda conforme a companhia, quando a água da chuva é lançada na rede coletora, o volume da água faz com que o esgoto volte para dentro das casas e também para a dos vizinhos. A ação também pode provocar o rompimento da tubulação, ocasionando transbordamentos nas ruas, danos a veículos por deslocamentos das tampas de ferro dos poços de visita e comprometimento da rede. 

A Cagece orienta a população a fazer vistorias nos imóveis para verificar se as águas das chuvas estão sendo coletadas pelas calhas dos telhados e ralos dos pátios e quintais e conduzidas por tubulações independentes. Caso seja detectada irregularidade, devem ser construídos desvios para a galeria de águas pluviais.

A pena está prevista no artigo 115 da Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFOR).

Em caso de dúvidas, o cidadão pode entrar em contato com a Cagece pela central de atendimento (0800 275 0195), pelo chat online no site da companhia (www.cagece.com.br) ou pelo Cagece Mobile (aplicativo gratuito disponível para iOS e Android).

Publicidade

Dê sua opinião

PREVENÇÃO

Destinar água de chuva para a rede de esgoto pode gerar multa de até R$ 3 mil

Essa prática pode gerar problemas sérios na rede de esgoto. O valor da multa varia de acordo com o padrão do imóvel e da indústria

Por Matheus Ribeiro em Cotidiano

22 de Janeiro de 2017 às 07:00

Há 2 anos
Ação pode ocasionar problemas no esgotamento (Fotos: Marco Meireles / TV Jangadeiro)

Ação pode ocasionar problemas no esgotamento (Fotos: Marco Meireles / TV Jangadeiro)

Durante o período chuvoso, as águas pluviais que acabam sendo destinadas de forma inadequada para a rede coletora de esgoto prejudicam o bom funcionamento da rede. No entanto, quem comete essa ação pode ser penalizado. De acordo com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), o valor da multa para quem destinar água de chuva de residências ou indústrias para a rede de esgoto varia de R$ 155,20 (no caso de imóvel residencial/social) até R$ 3.273,60 (no caso de indústria).

Segundo a companhia, essa prática pode gerar problemas sérios na rede de esgoto. “Destinar águas pluviais para a rede de esgotamento, além de gerar problemas para a cidade, é infração passível de multa. Além de trazer danos ao sistema de esgotamento sanitário, esse ato compromete a saúde pública e o meio ambiente”, explica a Cagece.

Ainda conforme a companhia, quando a água da chuva é lançada na rede coletora, o volume da água faz com que o esgoto volte para dentro das casas e também para a dos vizinhos. A ação também pode provocar o rompimento da tubulação, ocasionando transbordamentos nas ruas, danos a veículos por deslocamentos das tampas de ferro dos poços de visita e comprometimento da rede. 

A Cagece orienta a população a fazer vistorias nos imóveis para verificar se as águas das chuvas estão sendo coletadas pelas calhas dos telhados e ralos dos pátios e quintais e conduzidas por tubulações independentes. Caso seja detectada irregularidade, devem ser construídos desvios para a galeria de águas pluviais.

A pena está prevista no artigo 115 da Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFOR).

Em caso de dúvidas, o cidadão pode entrar em contato com a Cagece pela central de atendimento (0800 275 0195), pelo chat online no site da companhia (www.cagece.com.br) ou pelo Cagece Mobile (aplicativo gratuito disponível para iOS e Android).