Prédio da Delegacia da Mulher apresentava problemas estruturais desde 2015, diz sindicado da Polícia

PRECARIEDADE

Delegacia cujo teto desabou já apresentava problemas estruturais desde 2015

Nesta terça-feira (6), parte do teto da Delegacia da Mulher caiu, obrigando a transferência provisória da unidade

Por Daniel Rocha em Cotidiano

7 de Fevereiro de 2018 às 12:22

Há 9 meses

Segundo o Sinpol, o imóvel apresenta vários problemas estruturais (Foto: Reprodução/Google Street View)

As péssimas condições da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) já haviam sido informadas desde 2015 pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará (Sinpol-CE) e por funcionários da unidade para a Polícia Civil. De acordo com o presidente do Sinpol, Francisco Lucas, o desabamento do teto da unidade no fim da manhã desta terça-feira (6) era algo previsível.

“É um imóvel antigo. Há cerca de três anos apresenta infiltração. A sorte é que ninguém se feriu, porque o local não tinha circulação de servidores, mas fica ao lado da sala da delegada titular”, explicou.

Segundo Francisco Lucas, a Polícia Civil aguarda a conclusão da construção da Casa da Mulher, que se trata de um projeto do Governo Federal para a transferência da delegacia. Mas, até o momento, o prédio ainda não foi entregue.

“Diante do corte de verbas do Governo Federal, não var sair tão cedo. Ou o Estado se responsabiliza pelo projeto ou transfere a DDM para outro local”, alerta.

Com o acidente, a unidade foi transferida para a Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), provisoriamente no fim da tarde desta terça-feira (6). Entretanto, Francisco Lucas avalia que a divisão, mesmo tendo uma boa estrutura, não é apropriada para receber as mulheres, que irão dividir o espaço com suspeitos de tráfico de drogas.

Uma parte do teto caiu nesta terça-feira (6) (6(Foto: Reprodução/WhatsApp)

“Eu acho um desrespeito para uma mulher que é vítima de violência doméstica dividir o mesmo prédio com criminosos de alta periculosidade”, aponta.

O presidente sugere o prédio da Polícia Civil, situado no Centro, como um local adequado para receber a Delegacia de Defesa da Mulher por um período provisório. Um dos motivos é a ausência de detentos na unidade. A outra alternativa seria alugar um imóvel.

Desabamento 

Uma parte do teto da Delegacia da Defesa da Mulher (DDM), situada no bairro Benfica, caiu no fim da manhã desta terça-feira (6). O local onde ocorreu o acidente correspondia a um setor que não havia circulação de funcionários, mas está ao lado da sala da delegada titular da unidade. Não houve feridos.

Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informa que equipes da Divisão de Serviços Gerais (Diseg) da instituição estiveram, na manhã desta terça-feira (6), na sede da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em Fortaleza, para realizar reparos na unidade. Parte do forro de gesso de uma das salas da unidade cedeu. Não houve feridos.

“A Polícia Civil adota todas as providências necessárias para não comprometer o atendimento ao público nem a atuação dos servidores. A partir das 18 horas de terça-feira, quando se iniciou o expediente plantonista da especializada, a DDM Fortaleza passou a funcionar provisoriamente no prédio da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), no bairro de Fátima, até a entrega da Casa da Mulher Brasileira, que abrigará de forma definitiva a DDM.

A Polícia Civil esclarece que a Delegacia de Defesa da Mulher, em Fortaleza, está em processo de mudança para a Casa da Mulher Brasileira, obra de competência da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, do Governo Federal, em parceria com a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres do Governo do Estado do Ceará. O equipamento tem o objetivo de garantir no mesmo espaço físico o acesso aos serviços especializados da Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, como a Delegacia de Defesa da Mulher (24 horas), Juizado Especializado da Mulher, Ministério Público, Defensoria Pública e Centro de Referência”, informa.

O Tribuna do Ceará aguarda um retorno da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, do Governo Federal, com informações sobre a previsão da entrega da Casa da Mulher Brasileira, em Fortaleza.

Serviço:

Delegacia de Defesa da Mulher funcionará provisoriamente na sede da DCTD na Rua Deputado Oswaldo Andrade Studart, 585 – Bairro de Fátima – (85) 3472-1501 | (85) 3101-2495.

Publicidade

Dê sua opinião

PRECARIEDADE

Delegacia cujo teto desabou já apresentava problemas estruturais desde 2015

Nesta terça-feira (6), parte do teto da Delegacia da Mulher caiu, obrigando a transferência provisória da unidade

Por Daniel Rocha em Cotidiano

7 de Fevereiro de 2018 às 12:22

Há 9 meses

Segundo o Sinpol, o imóvel apresenta vários problemas estruturais (Foto: Reprodução/Google Street View)

As péssimas condições da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) já haviam sido informadas desde 2015 pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará (Sinpol-CE) e por funcionários da unidade para a Polícia Civil. De acordo com o presidente do Sinpol, Francisco Lucas, o desabamento do teto da unidade no fim da manhã desta terça-feira (6) era algo previsível.

“É um imóvel antigo. Há cerca de três anos apresenta infiltração. A sorte é que ninguém se feriu, porque o local não tinha circulação de servidores, mas fica ao lado da sala da delegada titular”, explicou.

Segundo Francisco Lucas, a Polícia Civil aguarda a conclusão da construção da Casa da Mulher, que se trata de um projeto do Governo Federal para a transferência da delegacia. Mas, até o momento, o prédio ainda não foi entregue.

“Diante do corte de verbas do Governo Federal, não var sair tão cedo. Ou o Estado se responsabiliza pelo projeto ou transfere a DDM para outro local”, alerta.

Com o acidente, a unidade foi transferida para a Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), provisoriamente no fim da tarde desta terça-feira (6). Entretanto, Francisco Lucas avalia que a divisão, mesmo tendo uma boa estrutura, não é apropriada para receber as mulheres, que irão dividir o espaço com suspeitos de tráfico de drogas.

Uma parte do teto caiu nesta terça-feira (6) (6(Foto: Reprodução/WhatsApp)

“Eu acho um desrespeito para uma mulher que é vítima de violência doméstica dividir o mesmo prédio com criminosos de alta periculosidade”, aponta.

O presidente sugere o prédio da Polícia Civil, situado no Centro, como um local adequado para receber a Delegacia de Defesa da Mulher por um período provisório. Um dos motivos é a ausência de detentos na unidade. A outra alternativa seria alugar um imóvel.

Desabamento 

Uma parte do teto da Delegacia da Defesa da Mulher (DDM), situada no bairro Benfica, caiu no fim da manhã desta terça-feira (6). O local onde ocorreu o acidente correspondia a um setor que não havia circulação de funcionários, mas está ao lado da sala da delegada titular da unidade. Não houve feridos.

Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informa que equipes da Divisão de Serviços Gerais (Diseg) da instituição estiveram, na manhã desta terça-feira (6), na sede da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em Fortaleza, para realizar reparos na unidade. Parte do forro de gesso de uma das salas da unidade cedeu. Não houve feridos.

“A Polícia Civil adota todas as providências necessárias para não comprometer o atendimento ao público nem a atuação dos servidores. A partir das 18 horas de terça-feira, quando se iniciou o expediente plantonista da especializada, a DDM Fortaleza passou a funcionar provisoriamente no prédio da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), no bairro de Fátima, até a entrega da Casa da Mulher Brasileira, que abrigará de forma definitiva a DDM.

A Polícia Civil esclarece que a Delegacia de Defesa da Mulher, em Fortaleza, está em processo de mudança para a Casa da Mulher Brasileira, obra de competência da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, do Governo Federal, em parceria com a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres do Governo do Estado do Ceará. O equipamento tem o objetivo de garantir no mesmo espaço físico o acesso aos serviços especializados da Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, como a Delegacia de Defesa da Mulher (24 horas), Juizado Especializado da Mulher, Ministério Público, Defensoria Pública e Centro de Referência”, informa.

O Tribuna do Ceará aguarda um retorno da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, do Governo Federal, com informações sobre a previsão da entrega da Casa da Mulher Brasileira, em Fortaleza.

Serviço:

Delegacia de Defesa da Mulher funcionará provisoriamente na sede da DCTD na Rua Deputado Oswaldo Andrade Studart, 585 – Bairro de Fátima – (85) 3472-1501 | (85) 3101-2495.