Criança morre ao ficar presa em portas de elevador em hospital infantil de Fortaleza

FATALIDADE

Criança morre ao ficar presa em portas de elevador em hospital infantil de Fortaleza

A criança estava com a avó, quando teria colocado a cabeça para dentro do elevador. A porta fechou e causou a morte do garoto de 7 anos

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

29 de setembro de 2017 às 15:28

Há 3 meses
O acidente aconteceu nesta sexta-feira (FOTO: Emanuela Braga/TV Jangadeiro)

O acidente aconteceu nesta sexta-feira (FOTO: Emanuela Braga/TV Jangadeiro)

Atualizada em 30 de setembro, às 10h20min

Um garoto morreu no Hospital Pronto Socorro Infantil – Sopai, na manhã desta sexta-feira (29), ao ficar preso em um dos elevadores da unidade localizada na Avenida Francisco Sá, em Fortaleza.

A vítima tinha 6 anos. Segundo testemunhas, o menino ficaria internado por três dias no hospital para tratar uma enfermidade ainda não informada.

Brincando, a criança teria colocado a cabeça para dentro do elevador. As portas do equipamento fecharam, e o elevador subiu, causando a morte do menino. Conforme perícia feita no local, o elevador era restrito a cargas.

A avó, que estava com o garoto no atendimento, não comentou sobre o caso, pois estava passando mal após o trágico acidente. O Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar o corpo da criança do elevador.

Em nota, a direção do Sopai lamentou o acidente da criança. Foi pontuado que todos os procedimentos para salvar a criança foram realizados e o hospital está empenhado em apurar o ocorrido.

Confira a nota na íntegra:

A direção do Hospital Infantil SOPAI lamenta profundamente o acidente que resultou na morte do paciente G.J.O.C, de seis anos de idade, na manhã desta sexta-feira, 29 de setembro.

Informa que todos os procedimentos foram realizados para salvar a vida da criança e que todas as autoridades foram comunicadas de imediato.

O hospital está empenhado em apurar a verdade sobre o ocorrido e já se colocou à disposição da investigação das autoridades competentes imediatamente após o fato.

Todo apoio necessário por parte do hospital está sendo dado aos responsáveis pela criança nesse momento difícil.

Erramos: A primeira versão desta matéria dizia que o menino tinha 7 anos de idade. O correto é a idade de 6 anos.

Publicidade

Dê sua opinião

FATALIDADE

Criança morre ao ficar presa em portas de elevador em hospital infantil de Fortaleza

A criança estava com a avó, quando teria colocado a cabeça para dentro do elevador. A porta fechou e causou a morte do garoto de 7 anos

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

29 de setembro de 2017 às 15:28

Há 3 meses
O acidente aconteceu nesta sexta-feira (FOTO: Emanuela Braga/TV Jangadeiro)

O acidente aconteceu nesta sexta-feira (FOTO: Emanuela Braga/TV Jangadeiro)

Atualizada em 30 de setembro, às 10h20min

Um garoto morreu no Hospital Pronto Socorro Infantil – Sopai, na manhã desta sexta-feira (29), ao ficar preso em um dos elevadores da unidade localizada na Avenida Francisco Sá, em Fortaleza.

A vítima tinha 6 anos. Segundo testemunhas, o menino ficaria internado por três dias no hospital para tratar uma enfermidade ainda não informada.

Brincando, a criança teria colocado a cabeça para dentro do elevador. As portas do equipamento fecharam, e o elevador subiu, causando a morte do menino. Conforme perícia feita no local, o elevador era restrito a cargas.

A avó, que estava com o garoto no atendimento, não comentou sobre o caso, pois estava passando mal após o trágico acidente. O Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar o corpo da criança do elevador.

Em nota, a direção do Sopai lamentou o acidente da criança. Foi pontuado que todos os procedimentos para salvar a criança foram realizados e o hospital está empenhado em apurar o ocorrido.

Confira a nota na íntegra:

A direção do Hospital Infantil SOPAI lamenta profundamente o acidente que resultou na morte do paciente G.J.O.C, de seis anos de idade, na manhã desta sexta-feira, 29 de setembro.

Informa que todos os procedimentos foram realizados para salvar a vida da criança e que todas as autoridades foram comunicadas de imediato.

O hospital está empenhado em apurar a verdade sobre o ocorrido e já se colocou à disposição da investigação das autoridades competentes imediatamente após o fato.

Todo apoio necessário por parte do hospital está sendo dado aos responsáveis pela criança nesse momento difícil.

Erramos: A primeira versão desta matéria dizia que o menino tinha 7 anos de idade. O correto é a idade de 6 anos.