Corpo de mulher encontrado intacto após quase 1 ano é enterrado sem passar por exames


Corpo de mulher encontrado intacto após quase 1 ano é enterrado sem passar por exames

No dia 21, completam-se 11 meses da morte da mulher. A família não quis um exame para desvendar o mistério que mexeu com Umirim

Por Roberta Tavares em Cotidiano

16 de outubro de 2015 às 14:34

Há 4 anos
Corpo estava enterrado no cemitério de São Joaquim, em Umirim (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Corpo estava enterrado no cemitério de São Joaquim, em Umirim (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

O corpo da mulher encontrado intacto mesmo após cerca de um ano enterrado não passou por exames antes de ser sepultado novamente. O objetivo dos exames seria constatar o motivo da conservação do corpo. “A família é muito fechada. Acabou que ninguém examinou”, indica João Uchôa, morador da localidade de São Joaquim, em Umirim, a 110 quilômetros de Fortaleza.

Em 21 de outubro deste ano, completam-se 11 meses da morte da mulher. Ela teria sido retirada do túmulo para exumação dos restos mortais. “Mandei o rapaz limpar, porque aconteceu outra morte na família. Ele abriu o túmulo e disse que o corpo estava perfeito”, conta uma das familiares da mulher, que preferiu não se identificar. 

Segundo João, a mulher foi enterrada novamente, no cemitério. Mas, dessa vez, em outro túmulo, já que no jazigo teria sido colocado o corpo de outro parente. “A família pediu emprestado um túmulo, para que ela fosse enterrada, até que façam outro”, explica.

De acordo com moradores, o corpo estava intacto, com as roupas conservadas e a pulseira do Hospital São Camilo, no município de Itapipoca, onde a mulher estava internada dias antes da morte. Segundo testemunhas, após o mistério, o corpo da senhora teria ficado exposto no cemitério, atraindo curiosos ao local que, inclusive, registraram o fato em vídeos e em fotografias. “Tudo estava intacto: vestimentas, cabelo. É um fato inédito”, comenta um morador.

Confira mais informações com a repórter Luciana Lemos, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT:

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15642560″]

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

Corpo de mulher encontrado intacto após quase 1 ano é enterrado sem passar por exames

No dia 21, completam-se 11 meses da morte da mulher. A família não quis um exame para desvendar o mistério que mexeu com Umirim

Por Roberta Tavares em Cotidiano

16 de outubro de 2015 às 14:34

Há 4 anos
Corpo estava enterrado no cemitério de São Joaquim, em Umirim (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Corpo estava enterrado no cemitério de São Joaquim, em Umirim (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

O corpo da mulher encontrado intacto mesmo após cerca de um ano enterrado não passou por exames antes de ser sepultado novamente. O objetivo dos exames seria constatar o motivo da conservação do corpo. “A família é muito fechada. Acabou que ninguém examinou”, indica João Uchôa, morador da localidade de São Joaquim, em Umirim, a 110 quilômetros de Fortaleza.

Em 21 de outubro deste ano, completam-se 11 meses da morte da mulher. Ela teria sido retirada do túmulo para exumação dos restos mortais. “Mandei o rapaz limpar, porque aconteceu outra morte na família. Ele abriu o túmulo e disse que o corpo estava perfeito”, conta uma das familiares da mulher, que preferiu não se identificar. 

Segundo João, a mulher foi enterrada novamente, no cemitério. Mas, dessa vez, em outro túmulo, já que no jazigo teria sido colocado o corpo de outro parente. “A família pediu emprestado um túmulo, para que ela fosse enterrada, até que façam outro”, explica.

De acordo com moradores, o corpo estava intacto, com as roupas conservadas e a pulseira do Hospital São Camilo, no município de Itapipoca, onde a mulher estava internada dias antes da morte. Segundo testemunhas, após o mistério, o corpo da senhora teria ficado exposto no cemitério, atraindo curiosos ao local que, inclusive, registraram o fato em vídeos e em fotografias. “Tudo estava intacto: vestimentas, cabelo. É um fato inédito”, comenta um morador.

Confira mais informações com a repórter Luciana Lemos, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT:

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/15642560″]