Com perfil conectado, nova turma de seminaristas da Igreja no Ceará conta até com youtuber
CHAMADO DE FÉ

Com perfil conectado, nova turma de seminaristas da Igreja no Ceará conta até com youtuber

Jovens optam por uma vida cristã dedicada a oração e em busca de ajudar o próximo, após o chamado que receberam de Deus

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

9 de maio de 2017 às 07:00

Há 3 meses
Vários jovens optam pela vida cristã (FOTO: Divulgação)

Vários jovens optam pela vida cristã (FOTO: Divulgação)

Jovens que abrem mão de projetos profissionais deixam a casa dos pais e se dedicam a oito anos de formação para se tornarem padres. Longe de ser uma realidade do passado, a busca pela descoberta da vocação ao sacerdócio continua crescente na Arquidiocese de Fortaleza.

Em 2017, a turma de primeiro ano de formação dos aspirantes conta com 27 seminaristas oriundos das mais diversas paróquias.

A Arquidiocese de Fortaleza, através de sua Pastoral Vocacional, celebra esta busca de um modo especial no quarto Domingo da Páscoa.

“Em todas as paróquias e capelas espalhadas em nossa Arquidiocese, bem como em todo o mundo, a Igreja dedica este domingo em suas celebrações a rezar pelas vocações e refletir sobre Jesus o Bom Pastor. É este também o Dia Mundial de Oração Pelas Vocações”, explica Padre Vicente Oliveira, novo responsável pela Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Fortaleza e Vice-Reitor do Seminário Propedêutico.

Apesar do bom número de ingressantes, existe uma contínua necessidade por novas e boas vocações. Somente a cidade de Fortaleza, a segunda capital mais católica do país, possui quase 2 milhões de católicos. “É um rebanho bem numeroso”, destaca padre Vicente.

A Arquidiocese possui atualmente 253 padres Diocesanos, sacerdotes que estão sob os cuidados e orientação direta do bispo diocesano. Estes sacerdotes estão distribuídos entre as 146 paróquias. “Por isso precisamos rezar sempre mais pelas vocações”, conclama o vice-reitor.

Deusimar descobriu a vocação e atendeu o chamado (FOTO: Arquivo pessoal)

Deusimar descobriu a vocação e atendeu o chamado (FOTO: Arquivo pessoal)

História de chamado vocacional

Deusimar Andrade tem 25 anos e percebeu os sinais do chamado ainda na adolescência. “Senti-me profundamente tocado em um retiro de preparação para a Crisma, percebi o quanto Deus me amava e que eu queria amá-lo tanto quanto Ele me ama”. O jovem aprofundou a experiência de fé se engajando em grupo de oração e desenvolvendo trabalho para os mais pobres.

“Depois de alguns semestres cursando Engenharia Mecânica, optei pela filosofia. Terminei dois cursos na área, um na Faculdade Católica de Fortaleza e outro na Universidade Federal do Ceará, trabalhei ainda dois anos e meio como professor de Educação Religiosa, e atualmente estou concluindo um mestrado em Filosofia Política”, conta o jovem, que também é youtuber. Deusimar mantém na internet o canal “Pense no Alto”, que busca atualizar para os jovens a mensagem do Evangelho.

“Jamais pensei em ser padre”. A declaração é Ygor Azevedo, 20 anos, que representa bem o rosto da juventude de hoje. Até aos 16 anos participou de no máximo duas missas. A história do rapaz começou a mudar depois que se engajou em um Grupo de Oração na paróquia. “Foi ali que tive a minha primeira experiência pessoal com o amor de Deus”, descreve.

O encontro foi fortalecido em um acampamento para jovens que o fez crescer no contínuo engajamento na Igreja. Através de um convite, decidiu participar dos encontros vocacionais da Arquidiocese de Fortaleza. “Eu vim para o primeiro encontro pensando em não vir para os demais, mas acabei participando de todos ao longo do ano. A semente da vocação foi regada pela oração e Deus a faz crescer cada dia”.

Publicidade

Dê sua opinião

CHAMADO DE FÉ

Com perfil conectado, nova turma de seminaristas da Igreja no Ceará conta até com youtuber

Jovens optam por uma vida cristã dedicada a oração e em busca de ajudar o próximo, após o chamado que receberam de Deus

Por Lyvia Rocha em Cotidiano

9 de maio de 2017 às 07:00

Há 3 meses
Vários jovens optam pela vida cristã (FOTO: Divulgação)

Vários jovens optam pela vida cristã (FOTO: Divulgação)

Jovens que abrem mão de projetos profissionais deixam a casa dos pais e se dedicam a oito anos de formação para se tornarem padres. Longe de ser uma realidade do passado, a busca pela descoberta da vocação ao sacerdócio continua crescente na Arquidiocese de Fortaleza.

Em 2017, a turma de primeiro ano de formação dos aspirantes conta com 27 seminaristas oriundos das mais diversas paróquias.

A Arquidiocese de Fortaleza, através de sua Pastoral Vocacional, celebra esta busca de um modo especial no quarto Domingo da Páscoa.

“Em todas as paróquias e capelas espalhadas em nossa Arquidiocese, bem como em todo o mundo, a Igreja dedica este domingo em suas celebrações a rezar pelas vocações e refletir sobre Jesus o Bom Pastor. É este também o Dia Mundial de Oração Pelas Vocações”, explica Padre Vicente Oliveira, novo responsável pela Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Fortaleza e Vice-Reitor do Seminário Propedêutico.

Apesar do bom número de ingressantes, existe uma contínua necessidade por novas e boas vocações. Somente a cidade de Fortaleza, a segunda capital mais católica do país, possui quase 2 milhões de católicos. “É um rebanho bem numeroso”, destaca padre Vicente.

A Arquidiocese possui atualmente 253 padres Diocesanos, sacerdotes que estão sob os cuidados e orientação direta do bispo diocesano. Estes sacerdotes estão distribuídos entre as 146 paróquias. “Por isso precisamos rezar sempre mais pelas vocações”, conclama o vice-reitor.

Deusimar descobriu a vocação e atendeu o chamado (FOTO: Arquivo pessoal)

Deusimar descobriu a vocação e atendeu o chamado (FOTO: Arquivo pessoal)

História de chamado vocacional

Deusimar Andrade tem 25 anos e percebeu os sinais do chamado ainda na adolescência. “Senti-me profundamente tocado em um retiro de preparação para a Crisma, percebi o quanto Deus me amava e que eu queria amá-lo tanto quanto Ele me ama”. O jovem aprofundou a experiência de fé se engajando em grupo de oração e desenvolvendo trabalho para os mais pobres.

“Depois de alguns semestres cursando Engenharia Mecânica, optei pela filosofia. Terminei dois cursos na área, um na Faculdade Católica de Fortaleza e outro na Universidade Federal do Ceará, trabalhei ainda dois anos e meio como professor de Educação Religiosa, e atualmente estou concluindo um mestrado em Filosofia Política”, conta o jovem, que também é youtuber. Deusimar mantém na internet o canal “Pense no Alto”, que busca atualizar para os jovens a mensagem do Evangelho.

“Jamais pensei em ser padre”. A declaração é Ygor Azevedo, 20 anos, que representa bem o rosto da juventude de hoje. Até aos 16 anos participou de no máximo duas missas. A história do rapaz começou a mudar depois que se engajou em um Grupo de Oração na paróquia. “Foi ali que tive a minha primeira experiência pessoal com o amor de Deus”, descreve.

O encontro foi fortalecido em um acampamento para jovens que o fez crescer no contínuo engajamento na Igreja. Através de um convite, decidiu participar dos encontros vocacionais da Arquidiocese de Fortaleza. “Eu vim para o primeiro encontro pensando em não vir para os demais, mas acabei participando de todos ao longo do ano. A semente da vocação foi regada pela oração e Deus a faz crescer cada dia”.