Com medo da reação de taxistas, clientes usam formas criativas em defesa de motoristas do Uber

ALTERNATIVA

Com medo da reação de taxistas, clientes usam formas criativas em defesa de motoristas do Uber

Em Fortaleza, um motorista teve os pneus furados e parte do carro amassada. Prefeito declarou que Uber é ilegal na capital

Por Rosana Romão em Cotidiano

6 de Maio de 2016 às 18:42

Há 3 anos
Caso foi repercutido positivamente nas redes sociais. (FOTO: reprodução/ facebook)

Caso foi repercutido positivamente nas redes sociais. (FOTO: reprodução/ facebook)

Devido às manifestações contrárias a atuação do Uber, serviço de caronas compartilhadas, clientes utilizam formas criativas de driblar taxistas que supostamente atrapalhariam o desembarque. Um caso registrado no Rio de Janeiro, em que o cliente abraça o motorista do Uber, conquistou as redes sociais. Uma cearense também passou por algo parecido e conseguiu reverter a situação.

O jornalista Tom Cardoso utilizou o serviço Uber para se deslocar até o aeroporto. Antes de chegar no destino, o motorista disse que teria que deixá-lo bem antes, com receio de uma manifestação de taxistas contra o Uber. Como já estava atrasado, o jornalista foi para o banco da frente do veículo e disse “Toca em frente, confia em mim”.

Ao chegar na porta do aeroporto, vários taxistas reclamavam da situação quando o jornalista saiu do carro e disse para o motorista do Uber: “Jorginho, me abraça. Vou morrer de saudade”. O ato despistou os taxistas e ambos seguiram seus caminhos livremente. Tom Cardoso finalizou o texto com a frase: “só o amor salva”.

Fato aconteceu no Ceará. (FOTO: reprodução/ facebook)

Fato aconteceu no Ceará. (FOTO: reprodução/ facebook)

No Ceará, uma mulher que pediu para não ser identificada, passou por algo parecido. Ela precisava sair do fórum e o carro solicitado ao Uber já estava próximo. O motorista ligou para confirmar se a cliente estava na rampa de acesso ao local e ela disse que sim. Ele pediu desculpas e alegou que havia cinco carros ao lado dela, que poderia realizar emboscadas para os Ubers. Ela pediu para ele vir mesmo assim e prometeu controlar a situação.

Quando o motorista chegou ao local, destravou a porta traseira. Nesse momento vários taxistas saíram de seus carros e ficaram observando. Ela forçou abertura da porta dianteira e chamou o motorista de pai. Ele acompanhou o ato e ambos seguiram no destino. 

Ataques

Um vídeo, divulgado nas redes sociais, mostra o momento em que um motorista do Uber é atacado por outros homens. A parte frontal do veículo está amassada e os pneus estão sendo secados. Cerca de cinco homens rodeiam o motorista, com ameaças e ironias. O vídeo foi gravado nesta quinta-feira (5), na Rodoviária Engenheiro João Tomé, em Fortaleza.

“Quer trabalhar? Pois pega o táxi e vai trabalhar. Negócio de Uber!! Uber é meus ovo (sic)”, reclama um dos homens. Outro diz que não quer violência e que prefere resolver as coisas na legalidade. “O Uber vai passar mal aqui, não vai dar certo pra ele não. Isso na praia tinha pegado era fogo, os meninos da praia taca (SIC) é fogo”, finaliza. 

Ilegal

Após uma semana do início da operação do aplicativo Uber, em Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio classificou como ilegal qualquer tipo de serviço na cidade que esteja à margem da lei e disse que o serviço está sendo fiscalizado. Sobre o projeto de regulamentação do Uber, proposto na Câmara Municipal, Roberto Cláudio disse ainda não ter conhecimento. 

“Até que se encontre um novo marco regulatório, uma nova regulamentação, o nosso papel é fiscalizar o que é, por definição, ilegal ou clandestino”, disse o prefeito. Enquanto isso, segue marcado um protesto do Sindicato dos Taxistas do Estado para o próximo dia 11 de maio, em reivindicação à chegada do serviço na capital. 

Confira o vídeo:

Publicidade

Dê sua opinião

ALTERNATIVA

Com medo da reação de taxistas, clientes usam formas criativas em defesa de motoristas do Uber

Em Fortaleza, um motorista teve os pneus furados e parte do carro amassada. Prefeito declarou que Uber é ilegal na capital

Por Rosana Romão em Cotidiano

6 de Maio de 2016 às 18:42

Há 3 anos
Caso foi repercutido positivamente nas redes sociais. (FOTO: reprodução/ facebook)

Caso foi repercutido positivamente nas redes sociais. (FOTO: reprodução/ facebook)

Devido às manifestações contrárias a atuação do Uber, serviço de caronas compartilhadas, clientes utilizam formas criativas de driblar taxistas que supostamente atrapalhariam o desembarque. Um caso registrado no Rio de Janeiro, em que o cliente abraça o motorista do Uber, conquistou as redes sociais. Uma cearense também passou por algo parecido e conseguiu reverter a situação.

O jornalista Tom Cardoso utilizou o serviço Uber para se deslocar até o aeroporto. Antes de chegar no destino, o motorista disse que teria que deixá-lo bem antes, com receio de uma manifestação de taxistas contra o Uber. Como já estava atrasado, o jornalista foi para o banco da frente do veículo e disse “Toca em frente, confia em mim”.

Ao chegar na porta do aeroporto, vários taxistas reclamavam da situação quando o jornalista saiu do carro e disse para o motorista do Uber: “Jorginho, me abraça. Vou morrer de saudade”. O ato despistou os taxistas e ambos seguiram seus caminhos livremente. Tom Cardoso finalizou o texto com a frase: “só o amor salva”.

Fato aconteceu no Ceará. (FOTO: reprodução/ facebook)

Fato aconteceu no Ceará. (FOTO: reprodução/ facebook)

No Ceará, uma mulher que pediu para não ser identificada, passou por algo parecido. Ela precisava sair do fórum e o carro solicitado ao Uber já estava próximo. O motorista ligou para confirmar se a cliente estava na rampa de acesso ao local e ela disse que sim. Ele pediu desculpas e alegou que havia cinco carros ao lado dela, que poderia realizar emboscadas para os Ubers. Ela pediu para ele vir mesmo assim e prometeu controlar a situação.

Quando o motorista chegou ao local, destravou a porta traseira. Nesse momento vários taxistas saíram de seus carros e ficaram observando. Ela forçou abertura da porta dianteira e chamou o motorista de pai. Ele acompanhou o ato e ambos seguiram no destino. 

Ataques

Um vídeo, divulgado nas redes sociais, mostra o momento em que um motorista do Uber é atacado por outros homens. A parte frontal do veículo está amassada e os pneus estão sendo secados. Cerca de cinco homens rodeiam o motorista, com ameaças e ironias. O vídeo foi gravado nesta quinta-feira (5), na Rodoviária Engenheiro João Tomé, em Fortaleza.

“Quer trabalhar? Pois pega o táxi e vai trabalhar. Negócio de Uber!! Uber é meus ovo (sic)”, reclama um dos homens. Outro diz que não quer violência e que prefere resolver as coisas na legalidade. “O Uber vai passar mal aqui, não vai dar certo pra ele não. Isso na praia tinha pegado era fogo, os meninos da praia taca (SIC) é fogo”, finaliza. 

Ilegal

Após uma semana do início da operação do aplicativo Uber, em Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio classificou como ilegal qualquer tipo de serviço na cidade que esteja à margem da lei e disse que o serviço está sendo fiscalizado. Sobre o projeto de regulamentação do Uber, proposto na Câmara Municipal, Roberto Cláudio disse ainda não ter conhecimento. 

“Até que se encontre um novo marco regulatório, uma nova regulamentação, o nosso papel é fiscalizar o que é, por definição, ilegal ou clandestino”, disse o prefeito. Enquanto isso, segue marcado um protesto do Sindicato dos Taxistas do Estado para o próximo dia 11 de maio, em reivindicação à chegada do serviço na capital. 

Confira o vídeo: