"Carro passou tão rápido que o meu estremeceu", diz mulher que presenciou acidente
1 MORTO E 3 FERIDOS

“Carro passou tão rápido que o meu estremeceu”, diz mulher que presenciou acidente

A mulher estava no sentido contrário da Av. Engenheiro Santana Júnior quando veículo passou em alta velocidade

Por Daniel Rocha em Cotidiano

4 de agosto de 2017 às 12:07

Há 3 meses

Os resquícios do acidente ainda podem ser encontrados no local do acidente (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna do Ceará)

Uma mulher que trafegava na Av. Engenheiro Santana Júnior no momento do grave acidente envolvendo quatro carros e um caminhão, que resultou em uma morte e três pessoas feridas, ficou impressionada com a velocidade do veículo Range Rover que teria ocasionado a batida, registrada na tarde desta quinta-feira (3).

A administradora Sônia Baia relatou ao Tribuna do Ceará o que viu, quando seu carro, que trafegava no sentindo contrário na avenida, cruzou com o veículo que passava em alta velocidade após a descida do viaduto da Av. Santos Dumont.

“Eu vinha passando do outro lado para buscar minha filha no Terminal do Papicu. Eu estava dentro do meu carro com ar-condicionado e o meu carro estremeceu devido à pressão”, disse Sônia. Ela estava dirigindo do outro lado da via quando o veículo descia em alta velocidade. “Foi tudo muito rápido”.

Um dos veículos atingidos pela colisão invadiu a parede dos Correios (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna do Ceará)

Um mecânico, que não quis se identificar, esteve no local após a colisão e foi o primeiro a fazer atendimento à condutora do Range Rover. Ele acredita que o carro desceu do viaduto numa velocidade de 100km/h e que a blindagem do veículo teria contribuído para a gravidade da  batida. “Partiu ao meio a planta do meio-fio”, conta.

Para socorrer a motorista do automóvel de luxo, foi preciso cortar o cinto de segurança. A condutora estava desacordada.

“Ela estava presa no cinto de segurança com as pernas no lado de fora. Um rapaz entrou pelo outro lado do carro, cortou o cinto e eu a tirei pela perna”, detalhou.

Outro condutor de um dos veículos atingidos também saiu do automóvel com a ajuda dos populares. O homem dirigia o carro da empresa em que trabalhava.

A câmera de segurança de uma das lojas da avenida flagra o momento em que o veículo percorria pela via desgovernado. Um dos veículos atingidos invadiu a parede dos Correios, localizado em um posto de gasolina. Na manhã desta sexta-feira (4), ainda era possível ver cacos de vidros e resquícios do automóvel de luxo na pista.

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

1 MORTO E 3 FERIDOS

“Carro passou tão rápido que o meu estremeceu”, diz mulher que presenciou acidente

A mulher estava no sentido contrário da Av. Engenheiro Santana Júnior quando veículo passou em alta velocidade

Por Daniel Rocha em Cotidiano

4 de agosto de 2017 às 12:07

Há 3 meses

Os resquícios do acidente ainda podem ser encontrados no local do acidente (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna do Ceará)

Uma mulher que trafegava na Av. Engenheiro Santana Júnior no momento do grave acidente envolvendo quatro carros e um caminhão, que resultou em uma morte e três pessoas feridas, ficou impressionada com a velocidade do veículo Range Rover que teria ocasionado a batida, registrada na tarde desta quinta-feira (3).

A administradora Sônia Baia relatou ao Tribuna do Ceará o que viu, quando seu carro, que trafegava no sentindo contrário na avenida, cruzou com o veículo que passava em alta velocidade após a descida do viaduto da Av. Santos Dumont.

“Eu vinha passando do outro lado para buscar minha filha no Terminal do Papicu. Eu estava dentro do meu carro com ar-condicionado e o meu carro estremeceu devido à pressão”, disse Sônia. Ela estava dirigindo do outro lado da via quando o veículo descia em alta velocidade. “Foi tudo muito rápido”.

Um dos veículos atingidos pela colisão invadiu a parede dos Correios (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna do Ceará)

Um mecânico, que não quis se identificar, esteve no local após a colisão e foi o primeiro a fazer atendimento à condutora do Range Rover. Ele acredita que o carro desceu do viaduto numa velocidade de 100km/h e que a blindagem do veículo teria contribuído para a gravidade da  batida. “Partiu ao meio a planta do meio-fio”, conta.

Para socorrer a motorista do automóvel de luxo, foi preciso cortar o cinto de segurança. A condutora estava desacordada.

“Ela estava presa no cinto de segurança com as pernas no lado de fora. Um rapaz entrou pelo outro lado do carro, cortou o cinto e eu a tirei pela perna”, detalhou.

Outro condutor de um dos veículos atingidos também saiu do automóvel com a ajuda dos populares. O homem dirigia o carro da empresa em que trabalhava.

A câmera de segurança de uma das lojas da avenida flagra o momento em que o veículo percorria pela via desgovernado. Um dos veículos atingidos invadiu a parede dos Correios, localizado em um posto de gasolina. Na manhã desta sexta-feira (4), ainda era possível ver cacos de vidros e resquícios do automóvel de luxo na pista.