Cachorro paraplégico desfila em evento de adoção e não consegue casa

UM LAR PARA TIRADENTES

Cachorro paraplégico desfila em evento de adoção e não consegue casa

Tiradentes foi encontrado em Caucaia, após ter sido atropelado. Ele utiliza uma cadeira de rodas para se movimentar e está disponível para adoção

Por Daniel Rocha em Cotidiano

13 de setembro de 2017 às 15:30

Há 2 meses
Tiradentes foi atropelado em abril e anda com o auxílio de uma cadeira de roda (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Tiradentes foi atropelado em abril e anda com o auxílio de uma cadeira de roda (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Um cachorro paraplégico precisa de um novo lar. Tiradentes foi encontrado no dia 21 de abril deste ano, por isso a escolha do nome do animal, próximo à praia do Pacheco, no município de Caucaia, com fraturas por conta de um atropelamento.

Segundo a estudante de Psicologia e protetora independente de animais Renatha Sá, o acidente havia acontecido mais ou menos no dia 18 do mesmo mês e, até o momento em que o encontrou, não tinha recebido atendimento.

“Ele não conseguia comer e sentia muito dores quando o encontrei. Eu levei para uma clínica veterinária em que ele pôde ficar hospedado”, explicou a protetora.

Devido ao acidente, Tiradentes precisou ser submetido a uma cirurgia de comprimento de medula óssea, realizado no hospital veterinário da Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Além disso, foram realizadas quatro sessões de fisioterapia e quatro de acupuntura. “A fisioterapia saiu do meu bolso, já as de acupuntura paguei por duas, pois o Tiradentes ganhou o restante das sessões. Ao todo gastei, R$ 540”, contou Renatha.

Após esse processo de recuperação, o cachorro se encontra bem. Consegue comer, andar por meio de uma cadeira apropriada para a sua deficiência e brinca. Apesar de apresentar uma boa saúde, falta-lhe o essencial: um lar.

A estudante de Psicologia conta que não tem mais condições de mantê-lo hospedado na clínica Estação Pet, situado na Rua José Barcelos, por questões financeiras, nem pode levá-lo para casa por já cuidar de três cachorros, sendo um deficiente.

O cachorro precisa de alguns cuidados especiais (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

“Ele participou de um evento para adoção no shopping, mas ninguém se manifestou em adotá-lo. Esta quarta é o último dia de diária na clínica”, detalhou a situação.

De acordo com a protetora independente, Tiradentes precisa de alguns cuidados especiais. Ao contrário dos outros cachorros, ele usa fraldas, tem que passear na cadeira de rodas por duas horas por dia e fazer exercícios nas patinhas. “A alimentação é normal. Ele vai ficar maior parte do tempo deitado. É um cachorro dócil”, diz.

Os interessados em adotar o cachorro devem entrar em contato com Renatha Sá por meio do instagram Tocha Fortaleza ou visitá-lo na clínica Estação Pet, na Rua José de Barcelos, 155, na Parquelândia.

Publicidade

Dê sua opinião

UM LAR PARA TIRADENTES

Cachorro paraplégico desfila em evento de adoção e não consegue casa

Tiradentes foi encontrado em Caucaia, após ter sido atropelado. Ele utiliza uma cadeira de rodas para se movimentar e está disponível para adoção

Por Daniel Rocha em Cotidiano

13 de setembro de 2017 às 15:30

Há 2 meses
Tiradentes foi atropelado em abril e anda com o auxílio de uma cadeira de roda (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Tiradentes foi atropelado em abril e anda com o auxílio de uma cadeira de roda (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Um cachorro paraplégico precisa de um novo lar. Tiradentes foi encontrado no dia 21 de abril deste ano, por isso a escolha do nome do animal, próximo à praia do Pacheco, no município de Caucaia, com fraturas por conta de um atropelamento.

Segundo a estudante de Psicologia e protetora independente de animais Renatha Sá, o acidente havia acontecido mais ou menos no dia 18 do mesmo mês e, até o momento em que o encontrou, não tinha recebido atendimento.

“Ele não conseguia comer e sentia muito dores quando o encontrei. Eu levei para uma clínica veterinária em que ele pôde ficar hospedado”, explicou a protetora.

Devido ao acidente, Tiradentes precisou ser submetido a uma cirurgia de comprimento de medula óssea, realizado no hospital veterinário da Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Além disso, foram realizadas quatro sessões de fisioterapia e quatro de acupuntura. “A fisioterapia saiu do meu bolso, já as de acupuntura paguei por duas, pois o Tiradentes ganhou o restante das sessões. Ao todo gastei, R$ 540”, contou Renatha.

Após esse processo de recuperação, o cachorro se encontra bem. Consegue comer, andar por meio de uma cadeira apropriada para a sua deficiência e brinca. Apesar de apresentar uma boa saúde, falta-lhe o essencial: um lar.

A estudante de Psicologia conta que não tem mais condições de mantê-lo hospedado na clínica Estação Pet, situado na Rua José Barcelos, por questões financeiras, nem pode levá-lo para casa por já cuidar de três cachorros, sendo um deficiente.

O cachorro precisa de alguns cuidados especiais (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

“Ele participou de um evento para adoção no shopping, mas ninguém se manifestou em adotá-lo. Esta quarta é o último dia de diária na clínica”, detalhou a situação.

De acordo com a protetora independente, Tiradentes precisa de alguns cuidados especiais. Ao contrário dos outros cachorros, ele usa fraldas, tem que passear na cadeira de rodas por duas horas por dia e fazer exercícios nas patinhas. “A alimentação é normal. Ele vai ficar maior parte do tempo deitado. É um cachorro dócil”, diz.

Os interessados em adotar o cachorro devem entrar em contato com Renatha Sá por meio do instagram Tocha Fortaleza ou visitá-lo na clínica Estação Pet, na Rua José de Barcelos, 155, na Parquelândia.