Santana do Cariri recebeu cavalgada em prol da beatificação de santa Benigna


Santana do Cariri recebeu cavalgada em prol da beatificação de santa Benigna

Bastante religiosa, Benigna Cardoso foi morta na década de 1940, aos 13 anos, após resistir a uma tentativa de estupro

Por Jangadeiro FM em Ceará

19 de setembro de 2017 às 06:45

Há 3 meses

Ilustração de Benigna, “Serva de Deus”, a caminho da beatificação (FOTO: Reprodução/Diocese do Crato)

Ocorreu na tarde deste sábado (16) uma cavalgada em memória da santa popular Benigna Cardoso, em Santana do Cariri, a 550 quilômetros da Capital. Os manifestantes percorreram a cavalo um percurso de dois quilômetros, até o Memorial de Benigna, onde ocorre, às 16 horas, uma missa.

“É um momento devocional dos vaqueiros em prol da beatificação da serva de Deus, Benigna”, resume Ypsilon Félix, membro da Comissão Pró-Beningna, ao repórter Fágner Leandro, da Rede Jangadeiro.

Benigna Cardoso tinha 13 anos e era conhecida pela sua religiosidade no Município. Em 1941, ela foi assassinada, ao resistir a uma tentativa de estupro. “Preferindo morrer para não pecar, eis a sua dignidade, o martírio cristão”, comenta o pároco da cidade, Paulo Lemos.

Após o fato, gerou-se uma enorme comoção na população local, que passou a tratar a garota como santa — embora não reconhecida, oficialmente, pela Igreja Católica. “Benigna foi invocada como santa a partir de sua morte e crescem cada vez mais as romarias em Santana do Cariri em torno de seu túmulo“, conta o padre.

Em 2011, a Diocese do Crato iniciou os trabalhos para pedir ao Vaticano a beatificação de Benigna, o primeiro passo para a canonização. Com a abertura do processo, Benigna foi elevada ao status de “Serva de Deus” e teve os restos mortais transportados para a Igreja Matriz de Nossa Senhora Sant’ana, no Centro da cidade. A romaria em homenagem à santa popular acontece em 24 de outubro próximo.

Confira a reportagem de Fágner Leandro para a Rede Jangadeiro FM:

Publicidade

Dê sua opinião

Santana do Cariri recebeu cavalgada em prol da beatificação de santa Benigna

Bastante religiosa, Benigna Cardoso foi morta na década de 1940, aos 13 anos, após resistir a uma tentativa de estupro

Por Jangadeiro FM em Ceará

19 de setembro de 2017 às 06:45

Há 3 meses

Ilustração de Benigna, “Serva de Deus”, a caminho da beatificação (FOTO: Reprodução/Diocese do Crato)

Ocorreu na tarde deste sábado (16) uma cavalgada em memória da santa popular Benigna Cardoso, em Santana do Cariri, a 550 quilômetros da Capital. Os manifestantes percorreram a cavalo um percurso de dois quilômetros, até o Memorial de Benigna, onde ocorre, às 16 horas, uma missa.

“É um momento devocional dos vaqueiros em prol da beatificação da serva de Deus, Benigna”, resume Ypsilon Félix, membro da Comissão Pró-Beningna, ao repórter Fágner Leandro, da Rede Jangadeiro.

Benigna Cardoso tinha 13 anos e era conhecida pela sua religiosidade no Município. Em 1941, ela foi assassinada, ao resistir a uma tentativa de estupro. “Preferindo morrer para não pecar, eis a sua dignidade, o martírio cristão”, comenta o pároco da cidade, Paulo Lemos.

Após o fato, gerou-se uma enorme comoção na população local, que passou a tratar a garota como santa — embora não reconhecida, oficialmente, pela Igreja Católica. “Benigna foi invocada como santa a partir de sua morte e crescem cada vez mais as romarias em Santana do Cariri em torno de seu túmulo“, conta o padre.

Em 2011, a Diocese do Crato iniciou os trabalhos para pedir ao Vaticano a beatificação de Benigna, o primeiro passo para a canonização. Com a abertura do processo, Benigna foi elevada ao status de “Serva de Deus” e teve os restos mortais transportados para a Igreja Matriz de Nossa Senhora Sant’ana, no Centro da cidade. A romaria em homenagem à santa popular acontece em 24 de outubro próximo.

Confira a reportagem de Fágner Leandro para a Rede Jangadeiro FM: