Repórteres cortam cabelo para doar a mulheres em tratamento do câncer

SOLIDARIEDADE

Repórteres cortam cabelo para doar a mulheres em tratamento do câncer

Repórteres do Tribuna do Ceará resolveram desapegar e cortar os cabelos para doar a mulheres com câncer. Foram 20 centímetros, que farão a diferença na vida de alguém

Por Tribuna do Ceará em Ceará

23 de outubro de 2018 às 07:00

Há 3 semanas
Repórteres Roberta Tavares e Hayanne Narlla desapegaram de 20 centímetros (FOTO: Thales Dídimo/Tribuna do Ceará)

Repórteres Roberta Tavares e Hayanne Narlla desapegaram de 20 centímetros (FOTO: Thales Dídimo/Tribuna do Ceará)

Outubro. Mês de alerta a mulheres sobre a importância da prevenção ao câncer de mama e diagnóstico precoce. Doar um pouco de nós nessa época é uma das boas ações que podemos praticar.

As repórteres do Tribuna do Ceará Roberta Tavares e Hayanne Narlla resolveram cortar os cabelos para doar a mulheres com câncer. Foram 20 centímetros de cada, que farão a diferença na vida de alguém.

Os fios doados serão transformados em perucas para diminuir a tristeza de quem perdeu as madeixas durante o forte tratamento contra o câncer.

Confira o vídeo da experiência:

Roberta Tavares

Cabelão! Essa era a minha marca registrada. Há exatos dois anos, resolvi desapegar. Cortei os cabelos para doar a mulheres com câncer. A mudança foi grande e fez um bem enorme tanto a quem recebeu quanto a mim. Dois anos depois, resolvi repetir a atitude: transformar a vaidade em boa ação. Com os cabelos longos de novo, era hora de desapegar mais uma vez. Afinal, cabelo cresce – e o meu até demais.

O barulhinho da tesoura assustou. Mas a felicidade ao me ver no espelho com o brilho nos olhos e completamente modificada é indescritível. Foram 20 centímetros. Sem eles, me sinto uma Roberta diferente. Pode parecer clichê, mas eu mudei internamente também.

Desde aquela decisão de 2016, venho mudando o meu olhar, pensando mais no outro, desapegando de coisas que pareciam tão importantes tempos atrás. Doar cabelo é pouco. Não considero que fiz muito. Acho que eu ganho mais do que dou. Então, se você está em dúvida, se joga! Mude também e entre nessa corrente do bem.

Hayanne Narlla

O cabelo é muito importante para uma mulher. Sem superficialidades, é um instrumento que ressalta a beleza e gera autoestima. Há 4 anos, cortei meu cabelo no ombro. Depois, deixei crescer e comecei a fazer mechas. Pronto! A partir daí, só usufruía do dinheiro investido para deixá-lo do jeito que eu gostaria. 

O Outubro Rosa chegou e, junto a ele, veio a campanha de doação de cabelos para confeccionar perucas. Elas são destinadas às mulheres com câncer. Veio a ideia de cortar parte do meu cabelo, que era grande, para ajudar quem precisasse. Algo de graça e por graça.

Nos primeiro minutos que visualizei meu cabelo sem mais de 20 cm, foi um choque. Parecia que algo dentro de mim tinha mudado, não conseguia me reconhecer. E, de fato, algo mudou. Logo depois lembrei das pessoas que serão ajudadas e poderão melhorar até mesmo a sua condição de saúde, após receber essas mechas. E, no fim, quem acabou ganhando fui eu.

Corte gratuito

Em alusão ao mês de combate ao câncer de mama, o salão Mulher Cheirosa realiza o serviço de corte gratuito a mulheres que quiserem doar a partir de 20 centímetros de cabelo. A ação acontece de segunda a quarta, durante todo o mês de outubro.

É necessário estar com o cabelo saudável e realizar o agendamento prévio para participar da ação. As doações de cabelo serão destinadas à confecção de perucas para as mulheres atendidas pela instituição Nossa Casa, que atua há 14 anos no apoio às pessoas com câncer, oferecendo serviços humanizados e especializados em assistência social e saúde.

“Sabemos que o câncer de mama, além de todos os problemas, também afeta muito a autoconfiança feminina. Em casos mais graves, em que se fazem necessários os tratamentos com quimioterapia ou até mesmo a cirurgia de mastectomia, a perda dos cabelos e a retirada das mamas representam grandes traumas e feridas no amor próprio das mulheres. Por isso, além do trabalho de conscientização, queremos devolver um pouco da autoestima e do bem-estar delas”, afirma Lilianne Veloso, diretora da Clínica de Beleza.

Serviço:
Site: http://www.mulhercheirosa.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/MulherCheirosaOficial
Instagram: https://www.instagram.com/mulhercheirosaoficial/

Publicidade

Dê sua opinião

SOLIDARIEDADE

Repórteres cortam cabelo para doar a mulheres em tratamento do câncer

Repórteres do Tribuna do Ceará resolveram desapegar e cortar os cabelos para doar a mulheres com câncer. Foram 20 centímetros, que farão a diferença na vida de alguém

Por Tribuna do Ceará em Ceará

23 de outubro de 2018 às 07:00

Há 3 semanas
Repórteres Roberta Tavares e Hayanne Narlla desapegaram de 20 centímetros (FOTO: Thales Dídimo/Tribuna do Ceará)

Repórteres Roberta Tavares e Hayanne Narlla desapegaram de 20 centímetros (FOTO: Thales Dídimo/Tribuna do Ceará)

Outubro. Mês de alerta a mulheres sobre a importância da prevenção ao câncer de mama e diagnóstico precoce. Doar um pouco de nós nessa época é uma das boas ações que podemos praticar.

As repórteres do Tribuna do Ceará Roberta Tavares e Hayanne Narlla resolveram cortar os cabelos para doar a mulheres com câncer. Foram 20 centímetros de cada, que farão a diferença na vida de alguém.

Os fios doados serão transformados em perucas para diminuir a tristeza de quem perdeu as madeixas durante o forte tratamento contra o câncer.

Confira o vídeo da experiência:

Roberta Tavares

Cabelão! Essa era a minha marca registrada. Há exatos dois anos, resolvi desapegar. Cortei os cabelos para doar a mulheres com câncer. A mudança foi grande e fez um bem enorme tanto a quem recebeu quanto a mim. Dois anos depois, resolvi repetir a atitude: transformar a vaidade em boa ação. Com os cabelos longos de novo, era hora de desapegar mais uma vez. Afinal, cabelo cresce – e o meu até demais.

O barulhinho da tesoura assustou. Mas a felicidade ao me ver no espelho com o brilho nos olhos e completamente modificada é indescritível. Foram 20 centímetros. Sem eles, me sinto uma Roberta diferente. Pode parecer clichê, mas eu mudei internamente também.

Desde aquela decisão de 2016, venho mudando o meu olhar, pensando mais no outro, desapegando de coisas que pareciam tão importantes tempos atrás. Doar cabelo é pouco. Não considero que fiz muito. Acho que eu ganho mais do que dou. Então, se você está em dúvida, se joga! Mude também e entre nessa corrente do bem.

Hayanne Narlla

O cabelo é muito importante para uma mulher. Sem superficialidades, é um instrumento que ressalta a beleza e gera autoestima. Há 4 anos, cortei meu cabelo no ombro. Depois, deixei crescer e comecei a fazer mechas. Pronto! A partir daí, só usufruía do dinheiro investido para deixá-lo do jeito que eu gostaria. 

O Outubro Rosa chegou e, junto a ele, veio a campanha de doação de cabelos para confeccionar perucas. Elas são destinadas às mulheres com câncer. Veio a ideia de cortar parte do meu cabelo, que era grande, para ajudar quem precisasse. Algo de graça e por graça.

Nos primeiro minutos que visualizei meu cabelo sem mais de 20 cm, foi um choque. Parecia que algo dentro de mim tinha mudado, não conseguia me reconhecer. E, de fato, algo mudou. Logo depois lembrei das pessoas que serão ajudadas e poderão melhorar até mesmo a sua condição de saúde, após receber essas mechas. E, no fim, quem acabou ganhando fui eu.

Corte gratuito

Em alusão ao mês de combate ao câncer de mama, o salão Mulher Cheirosa realiza o serviço de corte gratuito a mulheres que quiserem doar a partir de 20 centímetros de cabelo. A ação acontece de segunda a quarta, durante todo o mês de outubro.

É necessário estar com o cabelo saudável e realizar o agendamento prévio para participar da ação. As doações de cabelo serão destinadas à confecção de perucas para as mulheres atendidas pela instituição Nossa Casa, que atua há 14 anos no apoio às pessoas com câncer, oferecendo serviços humanizados e especializados em assistência social e saúde.

“Sabemos que o câncer de mama, além de todos os problemas, também afeta muito a autoconfiança feminina. Em casos mais graves, em que se fazem necessários os tratamentos com quimioterapia ou até mesmo a cirurgia de mastectomia, a perda dos cabelos e a retirada das mamas representam grandes traumas e feridas no amor próprio das mulheres. Por isso, além do trabalho de conscientização, queremos devolver um pouco da autoestima e do bem-estar delas”, afirma Lilianne Veloso, diretora da Clínica de Beleza.

Serviço:
Site: http://www.mulhercheirosa.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/MulherCheirosaOficial
Instagram: https://www.instagram.com/mulhercheirosaoficial/