Presença de caranguejos amazônicos na Serra da Ibiapaba intriga biólogos
COMO VIERAM PRA CÁ?

Presença de caranguejos amazônicos na Serra da Ibiapaba intriga biólogos

Uma pesquisa é realizada para explicar a presença do crustáceo de água doce em cidades como Ipu e Viçosa

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

13 de agosto de 2017 às 06:45

Há 2 meses
Pesquisa terá seis fases (FOTO: Comunicação Bica do Ipu)

Pesquisa terá seis fases (FOTO: Comunicação Bica do Ipu)

A presença de caranguejos de água doce na Serra da Ibiapaba despertou a curiosidade de especialistas. Uma pesquisa está sendo realizada para tentar explicar o ocorrido. A primeira parte do estudo já foi realizada na Área de Proteção Ambiental da Bica do Ipu, informa matéria da Rádio Tribuna BandNews FM.

Livanio Cruz dos Santos, biólogo responsável pelo projeto, conta a importância da ação. “É um trabalho voltado para conservação mesmo, não só para espécie, mas também da própria área da Bica do Ipu. Uma vez que preservando essa espécie na Ibiapaba, vai ajudar outras espécies”, relata.

O crustáceo encontrado é da espécie Fredius Reflexifrons, típico da bacia amazônica. No Estado, a presença dele é cientificamente comprovada nos municípios de Ipu e Viçosa, mas os pesquisadores acreditam que outros locais da região abriguem o caranguejo.

Nesta fase do estudo, os animais são coletados para análise, sendo possível identificar o sexo, por exemplo. A pesquisa terá um total de seis fases.

Livanio Cruz também explica  o papel ecológico da espécie para o meio ambiente. “Como essa espécie cava tocas para o abrigo, ela acaba revolvendo o solo e fazendo com que fique propicia a entrada de oxigênio”, conta.

Confira a matéria do repórter Elon Nepomuceno, para Tribuna Bandnews:

Publicidade

Dê sua opinião

COMO VIERAM PRA CÁ?

Presença de caranguejos amazônicos na Serra da Ibiapaba intriga biólogos

Uma pesquisa é realizada para explicar a presença do crustáceo de água doce em cidades como Ipu e Viçosa

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

13 de agosto de 2017 às 06:45

Há 2 meses
Pesquisa terá seis fases (FOTO: Comunicação Bica do Ipu)

Pesquisa terá seis fases (FOTO: Comunicação Bica do Ipu)

A presença de caranguejos de água doce na Serra da Ibiapaba despertou a curiosidade de especialistas. Uma pesquisa está sendo realizada para tentar explicar o ocorrido. A primeira parte do estudo já foi realizada na Área de Proteção Ambiental da Bica do Ipu, informa matéria da Rádio Tribuna BandNews FM.

Livanio Cruz dos Santos, biólogo responsável pelo projeto, conta a importância da ação. “É um trabalho voltado para conservação mesmo, não só para espécie, mas também da própria área da Bica do Ipu. Uma vez que preservando essa espécie na Ibiapaba, vai ajudar outras espécies”, relata.

O crustáceo encontrado é da espécie Fredius Reflexifrons, típico da bacia amazônica. No Estado, a presença dele é cientificamente comprovada nos municípios de Ipu e Viçosa, mas os pesquisadores acreditam que outros locais da região abriguem o caranguejo.

Nesta fase do estudo, os animais são coletados para análise, sendo possível identificar o sexo, por exemplo. A pesquisa terá um total de seis fases.

Livanio Cruz também explica  o papel ecológico da espécie para o meio ambiente. “Como essa espécie cava tocas para o abrigo, ela acaba revolvendo o solo e fazendo com que fique propicia a entrada de oxigênio”, conta.

Confira a matéria do repórter Elon Nepomuceno, para Tribuna Bandnews: