Maranguape recebe manifestação contra o alto preço da passagem


Maranguape recebe manifestação contra o preço da passagem de ônibus

O estudante Ivan Araújo, denuncia que a meia passagem é vedada aos domingos. De acordo com ele, as empresas argumentam que domingo não é dia de aula

Por Arimatéia Moura em Ceará

28 de junho de 2013 às 09:32

Há 6 anos

A insatisfação com as condições e preços do transporte público também vai levar à rua a população de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza. Um grupo, que está se organizando pelas redes sociais, pretende parar a cidade no dia 29 de junho para exigir, principalmente, a redução da tarifa intermunicipal e o direito irrestrito à meia passagem.

Tarifa alta

Segundo a organização do evento, Maranguape fica a 27 quilômetros de Fortaleza, e o preço pago pelo bilhete entre a capital e o município é de R$ 5,15, enquanto as passagens entre Fortaleza e Aquiraz , 32 km, custam apenas R$ 3,90. “Quem mora em Maranguape e trabalha de segunda a sexta paga mais de R$ 226 por semana”, diz Mayara de Araújo, “são R$ 278 se trabalhar também aos sábados”, conclui.

João Fernandes, outro organizador da manifestação, explica que a tarifa intermunicipal é calculada pelo sistema de anéis, ou seja, a região metropolitana é dividida em semi círculos que determinam o valor do bilhete. Para Fernandes seria mais justo que o preço fosse determinado pela distância.

Meia passagem

Outra reclamação diz respeito à restrição da meia passagem. O estudante Ivan Araújo, denuncia que a meia passagem é vedada aos domingos. De acordo com ele, as empresas argumentam que domingo não é dia de aula. “Não há nenhum documento que determine isso nos ônibus, mas quando chega na catraca o cobrador não aceita que pague meia passagem”, diz.

Duas das empresas de ônibus que fazem a linha Fortaleza/Maranguape procuradas pelo Tribuna do Cerá disseram que o direito à meia passagem ao estudante é garantido mediante a apresentação da carteira intermunicipal. Foi explicado que, caso haja algum tipo de restrição, seria por conta do sistema dos leitores digitais que não são controlados pelas empresas. O estudante, Sidney Pires, contesta essa versão e diz que “aos domingos, os cobradores sequer passam as careteirinhas no leitor.”

Garantia legal

A meia passagem intermunicipal é uma garantia legal prevista na Lei Estadual nº 13.706 de 2005. Segundo essa legislação, os estudantes das cidades que compõem as macrorregiões do Ceará devem ter garantido o desconto de 50% no preço das passagens. Para afastar qualquer dúvida sobre o teor dessa garantia legal, no ano passado, o Governo do Estado publicou um decreto de número 30.920, determinando que “os estudantes terão acesso irrestrito ao benefício da meia passagem.”

Publicidade

Dê sua opinião

Maranguape recebe manifestação contra o preço da passagem de ônibus

O estudante Ivan Araújo, denuncia que a meia passagem é vedada aos domingos. De acordo com ele, as empresas argumentam que domingo não é dia de aula

Por Arimatéia Moura em Ceará

28 de junho de 2013 às 09:32

Há 6 anos

A insatisfação com as condições e preços do transporte público também vai levar à rua a população de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza. Um grupo, que está se organizando pelas redes sociais, pretende parar a cidade no dia 29 de junho para exigir, principalmente, a redução da tarifa intermunicipal e o direito irrestrito à meia passagem.

Tarifa alta

Segundo a organização do evento, Maranguape fica a 27 quilômetros de Fortaleza, e o preço pago pelo bilhete entre a capital e o município é de R$ 5,15, enquanto as passagens entre Fortaleza e Aquiraz , 32 km, custam apenas R$ 3,90. “Quem mora em Maranguape e trabalha de segunda a sexta paga mais de R$ 226 por semana”, diz Mayara de Araújo, “são R$ 278 se trabalhar também aos sábados”, conclui.

João Fernandes, outro organizador da manifestação, explica que a tarifa intermunicipal é calculada pelo sistema de anéis, ou seja, a região metropolitana é dividida em semi círculos que determinam o valor do bilhete. Para Fernandes seria mais justo que o preço fosse determinado pela distância.

Meia passagem

Outra reclamação diz respeito à restrição da meia passagem. O estudante Ivan Araújo, denuncia que a meia passagem é vedada aos domingos. De acordo com ele, as empresas argumentam que domingo não é dia de aula. “Não há nenhum documento que determine isso nos ônibus, mas quando chega na catraca o cobrador não aceita que pague meia passagem”, diz.

Duas das empresas de ônibus que fazem a linha Fortaleza/Maranguape procuradas pelo Tribuna do Cerá disseram que o direito à meia passagem ao estudante é garantido mediante a apresentação da carteira intermunicipal. Foi explicado que, caso haja algum tipo de restrição, seria por conta do sistema dos leitores digitais que não são controlados pelas empresas. O estudante, Sidney Pires, contesta essa versão e diz que “aos domingos, os cobradores sequer passam as careteirinhas no leitor.”

Garantia legal

A meia passagem intermunicipal é uma garantia legal prevista na Lei Estadual nº 13.706 de 2005. Segundo essa legislação, os estudantes das cidades que compõem as macrorregiões do Ceará devem ter garantido o desconto de 50% no preço das passagens. Para afastar qualquer dúvida sobre o teor dessa garantia legal, no ano passado, o Governo do Estado publicou um decreto de número 30.920, determinando que “os estudantes terão acesso irrestrito ao benefício da meia passagem.”