Mãe de Quixeré que teve caso raro de trigêmeos univitelinos pede ajuda na internet
CASAL SEM EMPREGO

Mãe de Quixeré que teve caso raro de trigêmeos univitelinos pede ajuda na internet

O pai da criança é deficiente visual e está sem emprego. O casal de 22 e 23 anos, de Quixeré, agora tem quatro filhos

Por Daniel Rocha em Ceará

6 de julho de 2017 às 13:33

Há 4 meses

Os trigêmeos receberam alta nesta segunda-feira, 3, quando atingiram o peso de 2kg (FOTO: Arquivo Pessoal)

Os pais de trigêmeos univitelinos do município de Quixeré, a 200 km de Fortaleza, estão pedindo ajuda financeira. Jéssica Barbosa, de 23 anos, deu a luz a Jeferson, Robson e Roberto no último dia 6 de junho na Maternidade Escola Assis Chateaubriand, em Fortaleza. No dia 12 de junho, foram transferidos para o Hospital Polícia Militar, onde os bebês receberam alta na última segunda-feira (3).  

De acordo com a irmã de Jéssica, não há casos de gêmeos ou trigêmeos em sua família, mas a irmã do seu cunhado é mãe de trigêmeos. Os bebês nasceram com peso médio de 1,5 kg e precisaram ficar na incubadora. A equipe médica informou que a família só poderia sair do hospital quando os trigêmeos pesassem no mínimo 2 kg.

No momento, Jéssica Barbosa está impossibilitada de trabalhar porque precisa cuidar dos seus quatro filhos – os trigêmeos e Wesley de quatro anos. Já o seu marido, Paulo Roberto, de 22 anos, por sua vez, é deficiente visual e se encontra desempregado. 

“Eu estava tentando, mas agora não posso. Paulo está procurando também”, disse.

O casal só dispõem do auxílio do Bolsa Família para arcar com as despesas da casa. Jéssica trabalhava em uma casa de família e Paulo fazia alguns serviços em uma pedreira, no município.  

O casal está desempregado há quase um ano e pede ajuda para sustentar família (FOTO: Arquivo Pessoal)

A princípio Jéssica não sabia que estava grávida de trigêmeos. O primeiro ultrassom mostrou que estava esperando gêmeos. Só na segunda e última que teve a confirmação de que estava grávida de três.

“Eu fiquei impressionada quando soube que eram trigêmeos”, disse Jéssica, que, na época, já estava no quinto mês de gestação.

O pedido de ajuda à família foi divulgado no grupo do Facebook “Alguém conhece alguém que…” na última semana.  Os interessados em ajudar podem doar latas de leite e fraldas e entrar em contato com o casal por meio dos telefones: (85) 9 8887-7060 e (88) 9 8144-9958.

Publicidade

Dê sua opinião

CASAL SEM EMPREGO

Mãe de Quixeré que teve caso raro de trigêmeos univitelinos pede ajuda na internet

O pai da criança é deficiente visual e está sem emprego. O casal de 22 e 23 anos, de Quixeré, agora tem quatro filhos

Por Daniel Rocha em Ceará

6 de julho de 2017 às 13:33

Há 4 meses

Os trigêmeos receberam alta nesta segunda-feira, 3, quando atingiram o peso de 2kg (FOTO: Arquivo Pessoal)

Os pais de trigêmeos univitelinos do município de Quixeré, a 200 km de Fortaleza, estão pedindo ajuda financeira. Jéssica Barbosa, de 23 anos, deu a luz a Jeferson, Robson e Roberto no último dia 6 de junho na Maternidade Escola Assis Chateaubriand, em Fortaleza. No dia 12 de junho, foram transferidos para o Hospital Polícia Militar, onde os bebês receberam alta na última segunda-feira (3).  

De acordo com a irmã de Jéssica, não há casos de gêmeos ou trigêmeos em sua família, mas a irmã do seu cunhado é mãe de trigêmeos. Os bebês nasceram com peso médio de 1,5 kg e precisaram ficar na incubadora. A equipe médica informou que a família só poderia sair do hospital quando os trigêmeos pesassem no mínimo 2 kg.

No momento, Jéssica Barbosa está impossibilitada de trabalhar porque precisa cuidar dos seus quatro filhos – os trigêmeos e Wesley de quatro anos. Já o seu marido, Paulo Roberto, de 22 anos, por sua vez, é deficiente visual e se encontra desempregado. 

“Eu estava tentando, mas agora não posso. Paulo está procurando também”, disse.

O casal só dispõem do auxílio do Bolsa Família para arcar com as despesas da casa. Jéssica trabalhava em uma casa de família e Paulo fazia alguns serviços em uma pedreira, no município.  

O casal está desempregado há quase um ano e pede ajuda para sustentar família (FOTO: Arquivo Pessoal)

A princípio Jéssica não sabia que estava grávida de trigêmeos. O primeiro ultrassom mostrou que estava esperando gêmeos. Só na segunda e última que teve a confirmação de que estava grávida de três.

“Eu fiquei impressionada quando soube que eram trigêmeos”, disse Jéssica, que, na época, já estava no quinto mês de gestação.

O pedido de ajuda à família foi divulgado no grupo do Facebook “Alguém conhece alguém que…” na última semana.  Os interessados em ajudar podem doar latas de leite e fraldas e entrar em contato com o casal por meio dos telefones: (85) 9 8887-7060 e (88) 9 8144-9958.