Euroville: um pedaço da Europa no Sertão do Ceará


Euroville: um pedaço da Europa no Sertão do Ceará

Imagina encontrar réplicas de edificações da Itália, França, Espanha ou Grécia em plena caatinga do Ceará? Uma família construiu um tesouro de casas na região Sul do estado

Por Roberta Tavares em Ceará

19 de Fevereiro de 2014 às 13:30

Há 5 anos

Um pedacinho da Europa está bem no meio do Sertão do Ceará, mais precisamente em Santana do Cariri, no distrito de Araponga, a 559 quilômetros de Fortaleza. Um professor aposentado de Odontologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), José Pereira, de 65 anos, criou – com a ajuda dos irmãos – a Euroville, um conjunto de casas com estilo arquitetônico europeu em plena região Sul do estado.

Dá para acreditar que existe um pouco da Europa no interior do Ceará? (FOTO: Manoel Neto)

Dá para acreditar que existe um pouco da Europa no interior do Ceará? (FOTO: Manoel Neto)

No terreno, existem edificações com estilo inglês do período vitoriano, italiano da região alpina, grego, suíço, castelo português projetado para batalhas, casa medieval francesa e prédio espanhol com arte inspirada no famoso arquiteto castelão Antoni Gaudí.

Há até réplica da Torre Eiffel, de Paris, com 10% do tamanho original; anfiteatro grego; lago artificial; moinho de vento; capela em estilo barroco europeu e cabine telefônica de Londres. O jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza, com plantas do continente europeu cultivadas pelo proprietário. A grama é francesa, as rosas vermelhas são gregas.

Cabine telefônica no estilo de Londres (FOTO: Divulgação)

Cabine telefônica no estilo de Londres (FOTO: Divulgação)

As construções não representam exemplo de arquitetura contemporânea, mas a evolução da arquitetura europeia ao longo do tempo. Elas prezam pela fidelidade às edificações originais, com detalhes internos que também lembram a Europa, inclusive com portas de madeiras arcaicas, cuja elegância só pode ser percebida no conjunto da obra. A única construção brasileira que pode ser encontrada na Euroville é a réplica da capela de São Francisco, cuja original fica em Ouro Preto, em Minas Gerais.

Cartão-postal

Segundo o professor aposentado, o irmão mais novo – conhecido como Francimar – estudou na Europa, formou-se urbanista e propôs que fossem construídas casas para cada um dos irmãos nas terras da família. Que tal fazer réplicas europeias de edificações consideradas cartões-postais, já que cada membro da família conhece o continente? José Pereira, por exemplo, visitou 17 países. Foi a partir daí que a Euroville deu os primeiros passos, completando em 2014 oito anos de existência.

A ideia, a princípio, era construir as edificações com a finalidade de servir como moradias para os irmãos. “A família cresceu e pensamos em fazer algo na fazenda dos nossos pais para funcionar como ponto de apoio durante as férias, já que não morávamos em Santana do Cariri”, explica José Pereira. “Muito cedo fomos para Fortaleza, mas nossos pais continuaram aqui e, por isso, ficávamos visitando”, completa.

Turismo

Com a morte de Francimar, José Pereira assumiu a responsabilidade de manter as edificações. Dos sete irmãos, apenas ele mora na fazenda, na casa inglesa, há seis anos, com a esposa e os filhos. Entretanto, o que deveria ser apenas um espaço para reunir a família em ocasiões especiais, tornou-se referência para a região, pelo inusitado e pela perfeição das construções.

Pereira revela que não houve divulgação da família sobre a existência da Euroville, mas a notícia se espalhou e agora, constantemente, o aposentado têm de dar entrevistas e receber moradores da região e turistas, que visitam o espaço como forma de tentar encontrar um pouco da Europa, no meio do Sertão do Ceará.

Veja imagens da Euroville:

Castelo português projetado para batalhas
1/9

Castelo português projetado para batalhas

Castelo português projetado para batalhas

Casa no estilo francês e jardim com plantas europeias
2/9

Casa no estilo francês e jardim com plantas europeias

Casa no estilo francês e jardim com plantas europeias

Jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza
3/9

Jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza

Jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza

Casa no estilo francês
4/9

Casa no estilo francês

Casa no estilo francês

Construções que ficam à entrada da Euroville
5/9

Construções que ficam à entrada da Euroville

As construções não representam exemplo de arquitetura contemporânea, mas a evolução da arquitetura europeia ao longo do tempo (FOTO: Manoel Neto)

Torre Eiffel, com 32 metros, 10% do tamanho original
6/9

Torre Eiffel, com 32 metros, 10% do tamanho original

Torre Eiffel, com 32 metros, 10% do tamanho original

Réplica de casa grega
7/9

Réplica de casa grega

Réplica de casa grega

Casa inglesa na Euroville
8/9

Casa inglesa na Euroville

Casa inglesa na Euroville

Prédio espanhol com arte inspirada no arquiteto catalão Antoni Gaudí
9/9

Prédio espanhol com arte inspirada no arquiteto catalão Antoni Gaudí

Prédio espanhol com arte inspirada no arquiteto catalão Antoni Gaudí

“Cada construção é uma moradia completa, são como pequenos apartamentos, com cerca de 60 m² cada. Não é um empreendimento comercial. Eu abro para visitação praticamente todos os dias, mas é preciso ligar para agendar, porque nem sempre estou em casa”, explica com muito bom humor.

De acordo com Pereira, a frequência de visitas é grande. No ano passado, em média, 10 mil pessoas conheceram a vila europeia. Por ser tão bonita e diferente de tudo o que é visto no Ceará, a Euroville funciona como paisagem para books de concludentes de faculdade, de aniversário de 15 anos e até de casamento, como conta o professor. “Eles usam como cenário, é o que a gente pode oferecer”, brinca.

> LEIA MAIS

Com todas as edificações, a família assegura que foi gasto “muito pouco” nas construções, por terem utilizado materiais e mão de obra da região. “As construções nem são tão grandes, e o jardim todos nós contribuímos para a conservação. Não gastamos muito”. Segundo disse, a jardinagem da Euroville chama atenção dos visitantes por ser feita com inspiração grega e francesa. “O que chama mais atenção é que estamos em plena caatinga e, em várias épocas, a única área verde que existe é aqui”.

Restaurante e pousada

Na Euroville, uma vila belga também está em fase de estruturação. Será um espaço comercial. No entanto, o empreendimento deve demorar para ser finalizado. Pereira prioriza, no momento, a construção de uma pousada medieval, bem próximo dali, na Chapada do Araripe.

O aposentado planeja a construção de uma pousada e um restaurante no estilo europeu, com 20 casas medievais, pequenos museus, réplica do Big Ben – de Londres – e até casa de chocolate, tudo dedicado ao turismo e comércio. “Vou fazer programações europeias, pegando exemplos na Bélgica e na Holanda”, afirma. Em 30 dias a primeira edificação do espaço deve ser concluída. “Vai ficar muito bom. O clima de serra possibilita essas inovações, porque é agradável e frio, vai faltar só a neve”, brinca.

Publicidade

Dê sua opinião

Euroville: um pedaço da Europa no Sertão do Ceará

Imagina encontrar réplicas de edificações da Itália, França, Espanha ou Grécia em plena caatinga do Ceará? Uma família construiu um tesouro de casas na região Sul do estado

Por Roberta Tavares em Ceará

19 de Fevereiro de 2014 às 13:30

Há 5 anos

Um pedacinho da Europa está bem no meio do Sertão do Ceará, mais precisamente em Santana do Cariri, no distrito de Araponga, a 559 quilômetros de Fortaleza. Um professor aposentado de Odontologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), José Pereira, de 65 anos, criou – com a ajuda dos irmãos – a Euroville, um conjunto de casas com estilo arquitetônico europeu em plena região Sul do estado.

Dá para acreditar que existe um pouco da Europa no interior do Ceará? (FOTO: Manoel Neto)

Dá para acreditar que existe um pouco da Europa no interior do Ceará? (FOTO: Manoel Neto)

No terreno, existem edificações com estilo inglês do período vitoriano, italiano da região alpina, grego, suíço, castelo português projetado para batalhas, casa medieval francesa e prédio espanhol com arte inspirada no famoso arquiteto castelão Antoni Gaudí.

Há até réplica da Torre Eiffel, de Paris, com 10% do tamanho original; anfiteatro grego; lago artificial; moinho de vento; capela em estilo barroco europeu e cabine telefônica de Londres. O jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza, com plantas do continente europeu cultivadas pelo proprietário. A grama é francesa, as rosas vermelhas são gregas.

Cabine telefônica no estilo de Londres (FOTO: Divulgação)

Cabine telefônica no estilo de Londres (FOTO: Divulgação)

As construções não representam exemplo de arquitetura contemporânea, mas a evolução da arquitetura europeia ao longo do tempo. Elas prezam pela fidelidade às edificações originais, com detalhes internos que também lembram a Europa, inclusive com portas de madeiras arcaicas, cuja elegância só pode ser percebida no conjunto da obra. A única construção brasileira que pode ser encontrada na Euroville é a réplica da capela de São Francisco, cuja original fica em Ouro Preto, em Minas Gerais.

Cartão-postal

Segundo o professor aposentado, o irmão mais novo – conhecido como Francimar – estudou na Europa, formou-se urbanista e propôs que fossem construídas casas para cada um dos irmãos nas terras da família. Que tal fazer réplicas europeias de edificações consideradas cartões-postais, já que cada membro da família conhece o continente? José Pereira, por exemplo, visitou 17 países. Foi a partir daí que a Euroville deu os primeiros passos, completando em 2014 oito anos de existência.

A ideia, a princípio, era construir as edificações com a finalidade de servir como moradias para os irmãos. “A família cresceu e pensamos em fazer algo na fazenda dos nossos pais para funcionar como ponto de apoio durante as férias, já que não morávamos em Santana do Cariri”, explica José Pereira. “Muito cedo fomos para Fortaleza, mas nossos pais continuaram aqui e, por isso, ficávamos visitando”, completa.

Turismo

Com a morte de Francimar, José Pereira assumiu a responsabilidade de manter as edificações. Dos sete irmãos, apenas ele mora na fazenda, na casa inglesa, há seis anos, com a esposa e os filhos. Entretanto, o que deveria ser apenas um espaço para reunir a família em ocasiões especiais, tornou-se referência para a região, pelo inusitado e pela perfeição das construções.

Pereira revela que não houve divulgação da família sobre a existência da Euroville, mas a notícia se espalhou e agora, constantemente, o aposentado têm de dar entrevistas e receber moradores da região e turistas, que visitam o espaço como forma de tentar encontrar um pouco da Europa, no meio do Sertão do Ceará.

Veja imagens da Euroville:

Castelo português projetado para batalhas
1/9

Castelo português projetado para batalhas

Castelo português projetado para batalhas

Casa no estilo francês e jardim com plantas europeias
2/9

Casa no estilo francês e jardim com plantas europeias

Casa no estilo francês e jardim com plantas europeias

Jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza
3/9

Jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza

Jardim é um dos espaços de maior beleza e sutileza

Casa no estilo francês
4/9

Casa no estilo francês

Casa no estilo francês

Construções que ficam à entrada da Euroville
5/9

Construções que ficam à entrada da Euroville

As construções não representam exemplo de arquitetura contemporânea, mas a evolução da arquitetura europeia ao longo do tempo (FOTO: Manoel Neto)

Torre Eiffel, com 32 metros, 10% do tamanho original
6/9

Torre Eiffel, com 32 metros, 10% do tamanho original

Torre Eiffel, com 32 metros, 10% do tamanho original

Réplica de casa grega
7/9

Réplica de casa grega

Réplica de casa grega

Casa inglesa na Euroville
8/9

Casa inglesa na Euroville

Casa inglesa na Euroville

Prédio espanhol com arte inspirada no arquiteto catalão Antoni Gaudí
9/9

Prédio espanhol com arte inspirada no arquiteto catalão Antoni Gaudí

Prédio espanhol com arte inspirada no arquiteto catalão Antoni Gaudí

“Cada construção é uma moradia completa, são como pequenos apartamentos, com cerca de 60 m² cada. Não é um empreendimento comercial. Eu abro para visitação praticamente todos os dias, mas é preciso ligar para agendar, porque nem sempre estou em casa”, explica com muito bom humor.

De acordo com Pereira, a frequência de visitas é grande. No ano passado, em média, 10 mil pessoas conheceram a vila europeia. Por ser tão bonita e diferente de tudo o que é visto no Ceará, a Euroville funciona como paisagem para books de concludentes de faculdade, de aniversário de 15 anos e até de casamento, como conta o professor. “Eles usam como cenário, é o que a gente pode oferecer”, brinca.

> LEIA MAIS

Com todas as edificações, a família assegura que foi gasto “muito pouco” nas construções, por terem utilizado materiais e mão de obra da região. “As construções nem são tão grandes, e o jardim todos nós contribuímos para a conservação. Não gastamos muito”. Segundo disse, a jardinagem da Euroville chama atenção dos visitantes por ser feita com inspiração grega e francesa. “O que chama mais atenção é que estamos em plena caatinga e, em várias épocas, a única área verde que existe é aqui”.

Restaurante e pousada

Na Euroville, uma vila belga também está em fase de estruturação. Será um espaço comercial. No entanto, o empreendimento deve demorar para ser finalizado. Pereira prioriza, no momento, a construção de uma pousada medieval, bem próximo dali, na Chapada do Araripe.

O aposentado planeja a construção de uma pousada e um restaurante no estilo europeu, com 20 casas medievais, pequenos museus, réplica do Big Ben – de Londres – e até casa de chocolate, tudo dedicado ao turismo e comércio. “Vou fazer programações europeias, pegando exemplos na Bélgica e na Holanda”, afirma. Em 30 dias a primeira edificação do espaço deve ser concluída. “Vai ficar muito bom. O clima de serra possibilita essas inovações, porque é agradável e frio, vai faltar só a neve”, brinca.