Estudante de Enfermagem que salvou crianças em carro submerso em canal revive drama

HERÓI DE MORADA NOVA

Estudante de Enfermagem que salvou crianças em carro submerso em canal revive drama

Toni Rafael ia a Morada Nova visitar os pais quando viu o carro que capotou no Canal da Integração. Foi ele quem reanimou as crianças, filhos do casal que morreu afogado

Por Lyvia Rocha em Ceará

3 de Março de 2017 às 07:15

Há 9 meses
Toni fala em detalhes como foi o resgate (FOTO: Reprodução/Barra Pesada)

Toni fala em detalhes como foi o resgate (FOTO: Reprodução/Barra Pesada)

O acidente que aconteceu no sábado de Carnaval (25), em Morada Nova, teve duas vítimas fatais e deixou duas crianças feridas. O bebê de 11 meses, um dos sobreviventes, já está de alta e o menino de 10 anos segue internado, mas seu estado é estável. O resgaste delas foi feito por um estudante de Enfermagem, Toni Rafael da Silva, que revive a experiência e a emoção de conseguir salvar a vida de alguém.

Com o curso de primeiros socorros, Toni Rafael estava indo para a cidade ir visitar os pais, quando viu a cena e o instinto fez com que ele entrasse na água. “Quando cheguei tinha umas 15 pessoas gritando, mas que apenas olhavam. Cheguei, e entrei no canal, que estava muito forte a corrente. Outras pessoas também me ajudaram. Colocamos uma corda para puxar o carro e logo avistamos as crianças”, detalha.

Logo que viu o bebê, o estudante pensou que seria um brinquedo pelo tamanho da criança. “Vimos a criança, depois o bebê, mas eu pensei que fosse um brinquedo porque era muito pequeno e mole, mas retiramos e eu comecei a fazer os primeiros passos para socorrer. Eu tentava reanimá-la e eu ensinava o rapaz o procedimento para ele reanimar a outra criança. Conseguimos, graças a Deus”, relembra. 

Foram 13 minutos de reanimação até a bebê acordar. “Não foi fácil. Mas quando vi a bebê chorando, para mim valeu tudo. Porque para mim, ela estava morta e quando ela começou a chorar, para mim, foi o melhor de tudo, o fato dela estar bem e ter recebido alta, para mim é muito gratidão a Deus”, emociona-se.

No 3º semestre da faculdade, Toni não tem mais dúvida que deseja seguir na missão de enfermeiro. “Essa foi a primeira experiência forte e me deu mais certeza do que quero fazer, que é continuar salvando vidas. Meu sonho é ser da equipe de resgate do Ciopaer”, afirmou.

Veja os detalhes no vídeo do Barra Pesada da TV Jangadeiro/SBT:

Publicidade

Dê sua opinião

HERÓI DE MORADA NOVA

Estudante de Enfermagem que salvou crianças em carro submerso em canal revive drama

Toni Rafael ia a Morada Nova visitar os pais quando viu o carro que capotou no Canal da Integração. Foi ele quem reanimou as crianças, filhos do casal que morreu afogado

Por Lyvia Rocha em Ceará

3 de Março de 2017 às 07:15

Há 9 meses
Toni fala em detalhes como foi o resgate (FOTO: Reprodução/Barra Pesada)

Toni fala em detalhes como foi o resgate (FOTO: Reprodução/Barra Pesada)

O acidente que aconteceu no sábado de Carnaval (25), em Morada Nova, teve duas vítimas fatais e deixou duas crianças feridas. O bebê de 11 meses, um dos sobreviventes, já está de alta e o menino de 10 anos segue internado, mas seu estado é estável. O resgaste delas foi feito por um estudante de Enfermagem, Toni Rafael da Silva, que revive a experiência e a emoção de conseguir salvar a vida de alguém.

Com o curso de primeiros socorros, Toni Rafael estava indo para a cidade ir visitar os pais, quando viu a cena e o instinto fez com que ele entrasse na água. “Quando cheguei tinha umas 15 pessoas gritando, mas que apenas olhavam. Cheguei, e entrei no canal, que estava muito forte a corrente. Outras pessoas também me ajudaram. Colocamos uma corda para puxar o carro e logo avistamos as crianças”, detalha.

Logo que viu o bebê, o estudante pensou que seria um brinquedo pelo tamanho da criança. “Vimos a criança, depois o bebê, mas eu pensei que fosse um brinquedo porque era muito pequeno e mole, mas retiramos e eu comecei a fazer os primeiros passos para socorrer. Eu tentava reanimá-la e eu ensinava o rapaz o procedimento para ele reanimar a outra criança. Conseguimos, graças a Deus”, relembra. 

Foram 13 minutos de reanimação até a bebê acordar. “Não foi fácil. Mas quando vi a bebê chorando, para mim valeu tudo. Porque para mim, ela estava morta e quando ela começou a chorar, para mim, foi o melhor de tudo, o fato dela estar bem e ter recebido alta, para mim é muito gratidão a Deus”, emociona-se.

No 3º semestre da faculdade, Toni não tem mais dúvida que deseja seguir na missão de enfermeiro. “Essa foi a primeira experiência forte e me deu mais certeza do que quero fazer, que é continuar salvando vidas. Meu sonho é ser da equipe de resgate do Ciopaer”, afirmou.

Veja os detalhes no vídeo do Barra Pesada da TV Jangadeiro/SBT: