Enem 2013: Ceará tem o maior número de "treineiros" do Brasil

Enem 2013: Ceará tem o maior número de “treineiros” do Brasil

Imaginando a angústia que talvez sintam, muitos estudantes optam por fazer o Enem no 1º ou 2º ano do Ensino Médio

Por Roberta Tavares em Ceará

23 de outubro de 2013 às 13:44

Há 4 anos
Escola Municipal de Fortaleza incentiva participação de alunos do 2º ano no Enem (FOTO: João Victor/Arquivo Pessoal)

Escola de Fortaleza incentiva participação de alunos do 2º ano no Enem (FOTO: João Victor/Arquivo Pessoal)

Em ano de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), muitos sentimentos afloram: medo, ansiedade, tensão e alívio. Vive-se em meio a um turbilhão de emoções. É ano de decisão, de tomada de rumo, de reorganização interna e externa.

Já pensando na angústia que talvez sintam, muitos estudantes optam por fazer o Enem no 1º ou 2º ano do Ensino Médio, como forma de preparação para o ano decisivo. O interesse é em razão da consolidação do exame como vestibular, com maior adesão das unidades federais.

Número de inscrições

O Ceará está em primeiro lugar no ranking de estudantes inscritos com 16 anos ou menos. Neste ano, 148,9 mil estão nessa faixa etária, representando percentual de 30% em relação ao total de 495 mil inscritos no estado.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), destes, 32, 7 mil possuem menos de 16 anos e 66,6 mil têm 16 anos.

Tocantis (19,23%) e Sergipe (18,1%) ocupam a 2ª e 3ª posições, respectivamente. O estado de Amazonas está na última colocação, com 9,6%. Em todo o Brasil, 759 mil jovens – de menos de 16 anos – se inscreveram no exame, o que representa 10,59% do total.

ENEM2013 title=
easel.ly

Incentivo

Nas escolas particulares, a regra é incentivar treineiros. As públicas também estão seguindo a tendência. A Escola Jenny Gomes, em Fortaleza, é um exemplo.

De acordo com o diretor do colégio, Marcos Antônio Bezerra, o incentivo e a motivação são práticas constantes na instituição de ensino. “O grande problema na escola pública é o incentivo. Estamos mudando isso. O nosso aluno precisa estar motivado“, afirma.

Durante todo o ano, a escola realiza aulões, simulados, feira das profissões e até corujão. “Já fizemos um corujão, das 19h às 7h da manhã, com professores renomados que deram aula-show sobre diversas matérias”.

Também como incentivo, o projeto Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece) ainda vai premiar, com um notebook, os alunos de escolas públicas com melhores índices no Enem. O programa é do Governo Estadual e tem investimento de R$ 2 milhões.

A meta é a escola particular

No colégio Jenny Gomes, 100% dos alunos do 3º ano vão fazer o Enem. João Victor Miranda, de 16 anos, faz parte do grupo de estudantes do 2º ano que vai fazer o exame como treino. “Em um primeiro momento vou fazer para treinar e não ter pressão tão grande no ano que vem”, explica.

“Mas a minha principal meta, na verdade, é tirar nota boa para ganhar bolsa de estudos e poder cursar o 3º ano em uma escola particular. Eu pretendo ser Engenheiro Civil”, acrescenta.

Medir os conhecimentos

A estudante do 2º ano Izaura Morais, de 15 anos, fará o Enem pela segunda vez – a primeira foi no ano passado, quando estava no 1º ano. “Comecei cedo para medir meus conhecimentos e saber dividir o tempo que tenho para fazer a prova. Me senti muito nervosa na primeira vez, mas agora estou um pouco mais tranquila”, diz a aluna do Colégio Christus, em Fortaleza.

Izaura Morais pretende cursar Medicina. “Sei que é muito difícil passar, até porque o nível de conhecimento dos alunos do 3º ano é muito alto. Mas se eu passar, não vou pensar duas vezes em entrar na faculdade”, afirma.

Maturidade

Mas será que esses estudantes têm condições psicológicas de ingressar em uma faculdade com apenas 15/16 anos, e entrar no mercado de trabalho com 20 anos? Essa é uma das principais preocupações dos pais.

Segundo a psicóloga do colégio Ari de Sá de Fortaleza, Kélvia Vasconcelos, a escola realiza prova para analisar se o estudante tem maturidade suficiente para cursar uma faculdade. “Ele faz a prova para ver se tem a liberação da escola, como se fosse constando que pode cursar a universidade”.

Mas a escolha depende de cada realidade. “A questão emocional pesa muito. Justamente, por isso, é realizada preparação no colégio, e a decisão é deixada a critério da família”, finaliza.

Fique bem no Enem

O Enem será realizado neste fim de semana (26 e 27 de outubro). Ao todo, são quatro provas objetivas, com 45 questões cada, e uma redação. Para revisar as matérias, acesse o “Fique bem no Enem”. Com fascículos e vídeo-aulas, o conteúdo está disponível para o acesso online gratuito, basta realizar o cadastro no site.

Publicidade

Dê sua opinião

Enem 2013: Ceará tem o maior número de “treineiros” do Brasil

Imaginando a angústia que talvez sintam, muitos estudantes optam por fazer o Enem no 1º ou 2º ano do Ensino Médio

Por Roberta Tavares em Ceará

23 de outubro de 2013 às 13:44

Há 4 anos
Escola Municipal de Fortaleza incentiva participação de alunos do 2º ano no Enem (FOTO: João Victor/Arquivo Pessoal)

Escola de Fortaleza incentiva participação de alunos do 2º ano no Enem (FOTO: João Victor/Arquivo Pessoal)

Em ano de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), muitos sentimentos afloram: medo, ansiedade, tensão e alívio. Vive-se em meio a um turbilhão de emoções. É ano de decisão, de tomada de rumo, de reorganização interna e externa.

Já pensando na angústia que talvez sintam, muitos estudantes optam por fazer o Enem no 1º ou 2º ano do Ensino Médio, como forma de preparação para o ano decisivo. O interesse é em razão da consolidação do exame como vestibular, com maior adesão das unidades federais.

Número de inscrições

O Ceará está em primeiro lugar no ranking de estudantes inscritos com 16 anos ou menos. Neste ano, 148,9 mil estão nessa faixa etária, representando percentual de 30% em relação ao total de 495 mil inscritos no estado.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), destes, 32, 7 mil possuem menos de 16 anos e 66,6 mil têm 16 anos.

Tocantis (19,23%) e Sergipe (18,1%) ocupam a 2ª e 3ª posições, respectivamente. O estado de Amazonas está na última colocação, com 9,6%. Em todo o Brasil, 759 mil jovens – de menos de 16 anos – se inscreveram no exame, o que representa 10,59% do total.

ENEM2013 title=
easel.ly

Incentivo

Nas escolas particulares, a regra é incentivar treineiros. As públicas também estão seguindo a tendência. A Escola Jenny Gomes, em Fortaleza, é um exemplo.

De acordo com o diretor do colégio, Marcos Antônio Bezerra, o incentivo e a motivação são práticas constantes na instituição de ensino. “O grande problema na escola pública é o incentivo. Estamos mudando isso. O nosso aluno precisa estar motivado“, afirma.

Durante todo o ano, a escola realiza aulões, simulados, feira das profissões e até corujão. “Já fizemos um corujão, das 19h às 7h da manhã, com professores renomados que deram aula-show sobre diversas matérias”.

Também como incentivo, o projeto Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece) ainda vai premiar, com um notebook, os alunos de escolas públicas com melhores índices no Enem. O programa é do Governo Estadual e tem investimento de R$ 2 milhões.

A meta é a escola particular

No colégio Jenny Gomes, 100% dos alunos do 3º ano vão fazer o Enem. João Victor Miranda, de 16 anos, faz parte do grupo de estudantes do 2º ano que vai fazer o exame como treino. “Em um primeiro momento vou fazer para treinar e não ter pressão tão grande no ano que vem”, explica.

“Mas a minha principal meta, na verdade, é tirar nota boa para ganhar bolsa de estudos e poder cursar o 3º ano em uma escola particular. Eu pretendo ser Engenheiro Civil”, acrescenta.

Medir os conhecimentos

A estudante do 2º ano Izaura Morais, de 15 anos, fará o Enem pela segunda vez – a primeira foi no ano passado, quando estava no 1º ano. “Comecei cedo para medir meus conhecimentos e saber dividir o tempo que tenho para fazer a prova. Me senti muito nervosa na primeira vez, mas agora estou um pouco mais tranquila”, diz a aluna do Colégio Christus, em Fortaleza.

Izaura Morais pretende cursar Medicina. “Sei que é muito difícil passar, até porque o nível de conhecimento dos alunos do 3º ano é muito alto. Mas se eu passar, não vou pensar duas vezes em entrar na faculdade”, afirma.

Maturidade

Mas será que esses estudantes têm condições psicológicas de ingressar em uma faculdade com apenas 15/16 anos, e entrar no mercado de trabalho com 20 anos? Essa é uma das principais preocupações dos pais.

Segundo a psicóloga do colégio Ari de Sá de Fortaleza, Kélvia Vasconcelos, a escola realiza prova para analisar se o estudante tem maturidade suficiente para cursar uma faculdade. “Ele faz a prova para ver se tem a liberação da escola, como se fosse constando que pode cursar a universidade”.

Mas a escolha depende de cada realidade. “A questão emocional pesa muito. Justamente, por isso, é realizada preparação no colégio, e a decisão é deixada a critério da família”, finaliza.

Fique bem no Enem

O Enem será realizado neste fim de semana (26 e 27 de outubro). Ao todo, são quatro provas objetivas, com 45 questões cada, e uma redação. Para revisar as matérias, acesse o “Fique bem no Enem”. Com fascículos e vídeo-aulas, o conteúdo está disponível para o acesso online gratuito, basta realizar o cadastro no site.