Cerca de 140 mil raios atingiram o Ceará em 2013

Cerca de 140 mil raios atingiram o Ceará em 2013

Os municípios com maior incidência de raios foram: Santa Quitéria, com 10.359; Hidrolândia, 3.929; e Tamboril, 3.515 raios

Por Hayanne Narlla em Ceará

24 de abril de 2013 às 16:14

Há 4 anos

Depois de um longo período com chuvas escassas no Ceará, abril registrou uma elevação do número de precipitações e, com isso, a quantidade de raios. Só em 2013, a Coelce registrou 138.767 raios no Ceará e 122 em Fortaleza, até esta quarta-feira (24).

Os municípios com maior incidência de raios foram: Santa Quitéria, com 10.359; Hidrolândia, 3.929; e Tamboril, 3.515 raios. O monitoramento é realizado por meio do Centro de Controle do Sistema (CCS).

Perigos

Os raios, impulso elétrico originado por uma descarga atmosférica que se inicia na nuvem, são fenômenos ainda imprevisíveis e põe em risco a vida de pessoas e animais que estejam em locais expostos, além de provocar danos e perturbações não só no sistema de distribuição de energia como em construções.

Para isso, é necessário ter cuidados dentro e fora de casa. A Coelce divulgou alguns procedimentos para prevenir más consequências desse fenômeno.

Cuidados dentro de casa:

  • Evite o banho e o uso de chuveiro e torneira elétrica na ocorrência de tempestades;
  • Evite contato com objetos com estrutura metálica como fogão, canos, etc, sobretudo se a residência se encontra em campo aberto;
  • Evite ligar equipamentos elétricos para a proteção do próprio aparelho;
  • Afaste-se das tomadas e evite o uso de telefone;
  • Desconecte das tomadas aparelhos elétricos ou eletrônicos, como: televisão, computadores, condicionadores de ar, dentre outros.
  • Se possível, permaneça dentro de casa enquanto a tempestade durar.

Cuidados fora de casa:

  • Evite contato com objetos metálicos como cercas de arame, tubos metálicos e principalmente linhas telefônicas ou elétricas;
  • Retire-se de lugares com água como: mar, lagos e barragens, pois com a ocorrência de descargas nestes locais surgem quedas de tensões no espelho d’água capazes de causar danos ao indivíduo, estes danos são mais sérios no caso do indivíduo estar em posição de nado;
  • Evite ficar perto de tratores, máquinas agrícolas, motocicletas, carroças;
    Evite locais abertos como estacionamentos, áreas rurais, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes, locais elevados;
  • Na prática de esportes à céu aberto como futebol, em locais sem nenhum tipo de proteção, durante ocorrências de descargas é conveniente a interrupção da partida e buscar abrigo;
  • Procure sempre abrigo que ofereça a melhor proteção;
  • Evite abrigar-se debaixo de árvores isoladas, caso não haja lugar seguro para abrigo, procurar local com muitas árvores;
  • É de grande importância evitar brincadeiras com pipas e aeromodelos com fio, atenção especial
    nas atividades das crianças durante tempestades.

Lugares ideais para se esconder

  • Estruturas que possuam proteção contra descargas atmosféricas;
  • Estruturas grandes de concreto, mesmo que não possuam proteção contra descargas atmosféricas;
  • Estruturas subterrâneas como túneis, estações de metrô e passarelas subterrâneas;
  • Em alto mar, estruturas fechadas cobertas como navios e lanchas, em especial metálicas;
  • Veículos, desde que devidamente fechados e dotados de superfícies metálicas;
  • Vias públicas onde há edifícios elevados.
Publicidade

Dê sua opinião

Cerca de 140 mil raios atingiram o Ceará em 2013

Os municípios com maior incidência de raios foram: Santa Quitéria, com 10.359; Hidrolândia, 3.929; e Tamboril, 3.515 raios

Por Hayanne Narlla em Ceará

24 de abril de 2013 às 16:14

Há 4 anos

Depois de um longo período com chuvas escassas no Ceará, abril registrou uma elevação do número de precipitações e, com isso, a quantidade de raios. Só em 2013, a Coelce registrou 138.767 raios no Ceará e 122 em Fortaleza, até esta quarta-feira (24).

Os municípios com maior incidência de raios foram: Santa Quitéria, com 10.359; Hidrolândia, 3.929; e Tamboril, 3.515 raios. O monitoramento é realizado por meio do Centro de Controle do Sistema (CCS).

Perigos

Os raios, impulso elétrico originado por uma descarga atmosférica que se inicia na nuvem, são fenômenos ainda imprevisíveis e põe em risco a vida de pessoas e animais que estejam em locais expostos, além de provocar danos e perturbações não só no sistema de distribuição de energia como em construções.

Para isso, é necessário ter cuidados dentro e fora de casa. A Coelce divulgou alguns procedimentos para prevenir más consequências desse fenômeno.

Cuidados dentro de casa:

  • Evite o banho e o uso de chuveiro e torneira elétrica na ocorrência de tempestades;
  • Evite contato com objetos com estrutura metálica como fogão, canos, etc, sobretudo se a residência se encontra em campo aberto;
  • Evite ligar equipamentos elétricos para a proteção do próprio aparelho;
  • Afaste-se das tomadas e evite o uso de telefone;
  • Desconecte das tomadas aparelhos elétricos ou eletrônicos, como: televisão, computadores, condicionadores de ar, dentre outros.
  • Se possível, permaneça dentro de casa enquanto a tempestade durar.

Cuidados fora de casa:

  • Evite contato com objetos metálicos como cercas de arame, tubos metálicos e principalmente linhas telefônicas ou elétricas;
  • Retire-se de lugares com água como: mar, lagos e barragens, pois com a ocorrência de descargas nestes locais surgem quedas de tensões no espelho d’água capazes de causar danos ao indivíduo, estes danos são mais sérios no caso do indivíduo estar em posição de nado;
  • Evite ficar perto de tratores, máquinas agrícolas, motocicletas, carroças;
    Evite locais abertos como estacionamentos, áreas rurais, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes, locais elevados;
  • Na prática de esportes à céu aberto como futebol, em locais sem nenhum tipo de proteção, durante ocorrências de descargas é conveniente a interrupção da partida e buscar abrigo;
  • Procure sempre abrigo que ofereça a melhor proteção;
  • Evite abrigar-se debaixo de árvores isoladas, caso não haja lugar seguro para abrigo, procurar local com muitas árvores;
  • É de grande importância evitar brincadeiras com pipas e aeromodelos com fio, atenção especial
    nas atividades das crianças durante tempestades.

Lugares ideais para se esconder

  • Estruturas que possuam proteção contra descargas atmosféricas;
  • Estruturas grandes de concreto, mesmo que não possuam proteção contra descargas atmosféricas;
  • Estruturas subterrâneas como túneis, estações de metrô e passarelas subterrâneas;
  • Em alto mar, estruturas fechadas cobertas como navios e lanchas, em especial metálicas;
  • Veículos, desde que devidamente fechados e dotados de superfícies metálicas;
  • Vias públicas onde há edifícios elevados.