Cedro vai ganhar memorial em homenagem ao patriarca da família Dias Branco

RESGATE DA CULTURA

Cedro vai ganhar memorial em homenagem ao patriarca da família Dias Branco

A cidade cearense foi base dos primeiros negócios do português Manoel Dias Branco, que abriu na Capital a padaria que originou a Fábrica Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Ceará

10 de Março de 2018 às 07:15

Há 3 meses

Parque M. Dias Branco, na cidade do Cedro.<br /> (FOTO: Divulgação/Prefeitura Municipal do Cedro)

A cidade de Cedro, a 434 km de Fortaleza, vai ganhar um espaço repleto de muita história pra rememorar as raízes da região. O Memorial Interativo Ivens Dias Branco, natural de lá, vai resgatar a memória do filho e do pai, Manoel Dias Branco, que estabeleceu no local os primeiros negócios da família em 1927 e, ali, desenvolveu raízes e colaborou para o desenvolvimento local. O projeto tem orçamento de quase R$ 1 milhão.

O memorial vai ser exemplo em tecnologia da informação e comunicação, e vai reunir cerca de 500 mil documentos que contam a história do Vale do Salgado. Todo o acervo já está sendo digitalizado pela Secretaria de Cultura do Estado e será reunido em um software que vai ser disponibilizado a população de Cedro.

A ideia é que o local seja a referência para informações sobre a região, que também tem muito da história dos empresários. “É uma ação oportuna e desafiadora. É também uma forma de externamos a nossa gratidão ao Dr. Ivens em um projeto inovador, de resgate do patrimônio cedrense. Já estamos trabalhando nisto em projetos como a restauração da antiga estação ferroviária e a criação do Marco Zero, que em breve será entregue”, disse o prefeito Nilson Diniz.

O projeto será realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, Grupo M. Dias Branco, Prefeitura de Cedro, Governo do Estado (Secult-CE) e IFCE.

Publicidade

Dê sua opinião

RESGATE DA CULTURA

Cedro vai ganhar memorial em homenagem ao patriarca da família Dias Branco

A cidade cearense foi base dos primeiros negócios do português Manoel Dias Branco, que abriu na Capital a padaria que originou a Fábrica Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Ceará

10 de Março de 2018 às 07:15

Há 3 meses

Parque M. Dias Branco, na cidade do Cedro.<br /> (FOTO: Divulgação/Prefeitura Municipal do Cedro)

A cidade de Cedro, a 434 km de Fortaleza, vai ganhar um espaço repleto de muita história pra rememorar as raízes da região. O Memorial Interativo Ivens Dias Branco, natural de lá, vai resgatar a memória do filho e do pai, Manoel Dias Branco, que estabeleceu no local os primeiros negócios da família em 1927 e, ali, desenvolveu raízes e colaborou para o desenvolvimento local. O projeto tem orçamento de quase R$ 1 milhão.

O memorial vai ser exemplo em tecnologia da informação e comunicação, e vai reunir cerca de 500 mil documentos que contam a história do Vale do Salgado. Todo o acervo já está sendo digitalizado pela Secretaria de Cultura do Estado e será reunido em um software que vai ser disponibilizado a população de Cedro.

A ideia é que o local seja a referência para informações sobre a região, que também tem muito da história dos empresários. “É uma ação oportuna e desafiadora. É também uma forma de externamos a nossa gratidão ao Dr. Ivens em um projeto inovador, de resgate do patrimônio cedrense. Já estamos trabalhando nisto em projetos como a restauração da antiga estação ferroviária e a criação do Marco Zero, que em breve será entregue”, disse o prefeito Nilson Diniz.

O projeto será realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, Grupo M. Dias Branco, Prefeitura de Cedro, Governo do Estado (Secult-CE) e IFCE.