Qualidade da água que chega a açudes cearenses é analisada a cada três meses
MUITOS RESÍDUOS

Qualidade da água que chega a açudes cearenses é analisada a cada três meses

Secagem do açude Tijuquinha, em Baturité, em apenas dois dias assustou a população local, mas especialistas explicam que a medida de limpeza é comum

Por Jangadeiro FM em Ceará

3 de abril de 2017 às 06:45

Há 8 meses

O açude atingiu sua capacidade máxima e chegou a transbordar. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um assunto chamou a atenção dos cearenses. O açude Tijuquinha, que fica na cidade de Baturité, começou a sangrar, mas dois dias depois secou e ficou com pouco mais de 13% da capacidade, como consta na matéria da Rede Jangadeiro FM.

A população ficou, é claro, bastante preocupada. A reportagem procurou a Companhia de Recursos Hídricos para explicar a situação. Por telefone, o presidente da Cogerh, João Lúcio Farias, informou que o açude Tijuquinha foi esvaziado para uma espécie de limpeza, que elimina resíduos acumulados durante o período de estiagem.

Mesmo o Ceará estando na quadra chuvosa, o que pode garantir novamente aporte ao Tijuquinha, esse desperdício de água deixou a população preocupada. O professor José Capello Neto, do departamento de Engenharia Hidráulica da Universidade Federal do Ceará (UFC), diz que esse é o procedimento correto, indicado, inclusive, por órgãos internacionais.

O professor Capello Neto ressalta, no entanto, que o procedimento de esvaziar um reservatório para sua limpeza é feito somente em açudes de pequeno e médio porte. Em grandes mananciais, como é o caso do Banabuiú, do Orós e do Castanhão, essa medida é impossível, e que, infelizmente, os dejetos e resíduos permanecem nos locais. Ele diz que a água pode ser mantida com boa qualidade à medida que os reservatórios recebem aporte. Com isso, a sujeira vai se diluindo naturalmente.

Um exemplo de reservatório considerado sujo é o Banabuiú, no Sertão Central. O responsável pelo monitoramento do açude, José Ariston Queiroz, diz que, no local, é comum encontrar grande quantidade de fezes de animais, além de lama.

A população não precisa se preocupar com a qualidade da água que chega às torneiras, já que os reservatórios guardam água bruta, aquela que ainda não foi tratada, e coletada diretamente dos rios. Ela passa por um tratamento antes de chegar às residências.

A Rede Jangadeiro FM procurou a Cogerh para falar sobre as ações de monitoramento da qualidade da água nos grandes reservatórios cearenses. Em nota, a Cogerh disse que, trimestralmente, faz visitas aos açudes do interior, para coleta de amostras, que são analisadas no próprio local, ou em laboratórios.

Sobre a qualidade da água, o órgão informou que trabalha com água bruta e que o fornecimento é para múltiplos usos, mas que envia, periodicamente, relatórios à Superintendência Estadual do Meio Ambiente. Já a população de Baturité não precisa de preocupar com a situação do Tijuquinha, já que o reservatório é de pequeno porte e está recebendo água novamente.

Confira mais detalhes na matéria de Iury Costa, para a Rede Jangadeiro FM:

Publicidade

Dê sua opinião

MUITOS RESÍDUOS

Qualidade da água que chega a açudes cearenses é analisada a cada três meses

Secagem do açude Tijuquinha, em Baturité, em apenas dois dias assustou a população local, mas especialistas explicam que a medida de limpeza é comum

Por Jangadeiro FM em Ceará

3 de abril de 2017 às 06:45

Há 8 meses

O açude atingiu sua capacidade máxima e chegou a transbordar. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Um assunto chamou a atenção dos cearenses. O açude Tijuquinha, que fica na cidade de Baturité, começou a sangrar, mas dois dias depois secou e ficou com pouco mais de 13% da capacidade, como consta na matéria da Rede Jangadeiro FM.

A população ficou, é claro, bastante preocupada. A reportagem procurou a Companhia de Recursos Hídricos para explicar a situação. Por telefone, o presidente da Cogerh, João Lúcio Farias, informou que o açude Tijuquinha foi esvaziado para uma espécie de limpeza, que elimina resíduos acumulados durante o período de estiagem.

Mesmo o Ceará estando na quadra chuvosa, o que pode garantir novamente aporte ao Tijuquinha, esse desperdício de água deixou a população preocupada. O professor José Capello Neto, do departamento de Engenharia Hidráulica da Universidade Federal do Ceará (UFC), diz que esse é o procedimento correto, indicado, inclusive, por órgãos internacionais.

O professor Capello Neto ressalta, no entanto, que o procedimento de esvaziar um reservatório para sua limpeza é feito somente em açudes de pequeno e médio porte. Em grandes mananciais, como é o caso do Banabuiú, do Orós e do Castanhão, essa medida é impossível, e que, infelizmente, os dejetos e resíduos permanecem nos locais. Ele diz que a água pode ser mantida com boa qualidade à medida que os reservatórios recebem aporte. Com isso, a sujeira vai se diluindo naturalmente.

Um exemplo de reservatório considerado sujo é o Banabuiú, no Sertão Central. O responsável pelo monitoramento do açude, José Ariston Queiroz, diz que, no local, é comum encontrar grande quantidade de fezes de animais, além de lama.

A população não precisa se preocupar com a qualidade da água que chega às torneiras, já que os reservatórios guardam água bruta, aquela que ainda não foi tratada, e coletada diretamente dos rios. Ela passa por um tratamento antes de chegar às residências.

A Rede Jangadeiro FM procurou a Cogerh para falar sobre as ações de monitoramento da qualidade da água nos grandes reservatórios cearenses. Em nota, a Cogerh disse que, trimestralmente, faz visitas aos açudes do interior, para coleta de amostras, que são analisadas no próprio local, ou em laboratórios.

Sobre a qualidade da água, o órgão informou que trabalha com água bruta e que o fornecimento é para múltiplos usos, mas que envia, periodicamente, relatórios à Superintendência Estadual do Meio Ambiente. Já a população de Baturité não precisa de preocupar com a situação do Tijuquinha, já que o reservatório é de pequeno porte e está recebendo água novamente.

Confira mais detalhes na matéria de Iury Costa, para a Rede Jangadeiro FM: