Açude onde houve morte de mais de 400 tartarugas recebe primeira recarga de água em 2017

CEDRO

Açude onde houve morte de mais de 400 tartarugas recebe primeira recarga de água em 2017

Mesmo com água que chegou, vale salientar que o açude do Cedro, em Quixadá, ainda está com 0,0% da capacidade

Por Lyvia Rocha em Ceará

6 de Março de 2017 às 12:48

Há 9 meses
O açude do Cedro fica localizado no sertão central (FOTO: Reprodução)

O açude do Cedro fica localizado no sertão central (FOTO: Reprodução)

Há dois meses, o açude Cedro estava totalmente seco e com mais de 400 tartarugas mortas. Mas um alento foi divulgado em vídeo nas redes sociais neste fim de semana: o açude está com água após as primeiras chuvas na região em 2017.

No vídeo, é possível ouvir o agradecimento pela água no açude. “Olha aí, gente, o Cedro começando a pegar água, graças a Deus”, fala o homem que grava o vídeo.

Mais antigo do Brasil

O açude centenário fica localizado a 170 quilômetros de Fortaleza, em Quixadá, no sertão central, e é o primeiro reservatório construído no Brasil. Ele tem capacidade de 126 mil metros cúbicos.

Contudo, vale salientar, que o volume do reservatório ainda está com 0,0% da capacidade, no site da secretaria de Recursos Hídricos do Ceará.

Dois açudes no Ceará, no último domingo (5), atingiram 100% de seu volume. Os açudes Maranguapinho, no município de Maranguape, e o açude Caldeirões, em Saboeiro, sangraram.

O volume ainda está em 0,0% (FOTO: Reprodução)

O volume ainda está em 0,0% (FOTO: Reprodução)

Os açudes Curral Velho (12 mil m3 de água), em Morada Nova; e o açude Gavião, na Região Metropolitana de Fortaleza, têm mais de 80% do volume preenchido. O Gavião tem capacidade de armazenar 53 milhões de metros cúbicos de água e abastece Fortaleza. As informações são da Secretaria de Recursos Hídricos.

Apesar das chuvas, a maioria dos açudes do Ceará não atingem ainda nem 10% da sua capacidade. O Castanhão, o maior, opera com 5,23% da capacidade; o Orós tem 10,12% da capacidade; e o Banabuiú – terceiro maior do Ceará, tem apenas 0,59%.

Veja o vídeo:

Publicidade

Dê sua opinião

CEDRO

Açude onde houve morte de mais de 400 tartarugas recebe primeira recarga de água em 2017

Mesmo com água que chegou, vale salientar que o açude do Cedro, em Quixadá, ainda está com 0,0% da capacidade

Por Lyvia Rocha em Ceará

6 de Março de 2017 às 12:48

Há 9 meses
O açude do Cedro fica localizado no sertão central (FOTO: Reprodução)

O açude do Cedro fica localizado no sertão central (FOTO: Reprodução)

Há dois meses, o açude Cedro estava totalmente seco e com mais de 400 tartarugas mortas. Mas um alento foi divulgado em vídeo nas redes sociais neste fim de semana: o açude está com água após as primeiras chuvas na região em 2017.

No vídeo, é possível ouvir o agradecimento pela água no açude. “Olha aí, gente, o Cedro começando a pegar água, graças a Deus”, fala o homem que grava o vídeo.

Mais antigo do Brasil

O açude centenário fica localizado a 170 quilômetros de Fortaleza, em Quixadá, no sertão central, e é o primeiro reservatório construído no Brasil. Ele tem capacidade de 126 mil metros cúbicos.

Contudo, vale salientar, que o volume do reservatório ainda está com 0,0% da capacidade, no site da secretaria de Recursos Hídricos do Ceará.

Dois açudes no Ceará, no último domingo (5), atingiram 100% de seu volume. Os açudes Maranguapinho, no município de Maranguape, e o açude Caldeirões, em Saboeiro, sangraram.

O volume ainda está em 0,0% (FOTO: Reprodução)

O volume ainda está em 0,0% (FOTO: Reprodução)

Os açudes Curral Velho (12 mil m3 de água), em Morada Nova; e o açude Gavião, na Região Metropolitana de Fortaleza, têm mais de 80% do volume preenchido. O Gavião tem capacidade de armazenar 53 milhões de metros cúbicos de água e abastece Fortaleza. As informações são da Secretaria de Recursos Hídricos.

Apesar das chuvas, a maioria dos açudes do Ceará não atingem ainda nem 10% da sua capacidade. O Castanhão, o maior, opera com 5,23% da capacidade; o Orós tem 10,12% da capacidade; e o Banabuiú – terceiro maior do Ceará, tem apenas 0,59%.

Veja o vídeo: