Outros Esportes

Cearense é único brasileiro a disputar Esqui Alpino nas Olimpíadas de Inverno

Michel é o mais jovem da delegação brasileira (FOTO: Time Brasil)
Michel é o mais jovem da delegação brasileira (FOTO: Time Brasil)

Natural de Fortaleza, Michel Macedo será o único atleta do Brasil no Esqui Alpino a disputar a competição. Macedo, que esteve nos Jogos de Inverno da Juventude em 2016, irá participar do Downhill e do Super Combinado na Coreia. O atleta mora atualmente nos Estados Unidos.

A competição do esqui acontece até dia 24 de fevereiro. O atleta cearense foi inscrito para disputar as provas de: Super Combinado, Super G, Slalom e Slalom Gigante. Após um acidente que sofreu na última terça-feira (6), o atleta ainda é dúvida nas competições de Super G e o Combinado.

Michel foi Top 15 no Super G nos Jogos Olímpicos da Juventude Lillehammer 2016. Aos 19 anos, o atleta se destaca desde as categorias de base, chegando ao pódio em nove provas internacionais e quebrando, no último ano, quatro dos cinco recordes brasileiros da modalidade. Ele também é o mais jovem da delegação brasileira nos Jogos de Inverno.

A Olimpíada de Inverno PyeongChang 2018 acontece na Coreia do Sul e teve início nesta sexta-feira (9) com a abertura oficial do evento. O encerramento acontece no dia 25 de fevereiro.

O que é o Esqui Alpino?

O Esqui Alpino tem objetivo de percorrer uma pista de descida em montanha que, dependendo da modalidade, exige que o atleta passe por portas ou estacas colocadas no percurso. O vencedor da prova é aquele que chegar à base do percurso em menor tempo. A modalidade esteve em Jogos Olímpicos pela primeira vez em 1936, em Garmisch-Partenkirchen, Alemanha.

Susto no treino

No dia 6 de fevereiro, durante treinamento para os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018, o atleta sofreu uma queda. Michel acordou com o joelho esquerdo menos inchado no dia seguinte, dia 7, já pôde caminhar e iniciou o tratamento fisioterápico na policlínica da Vila Olímpica.

“A dor está bem menor do que estava ontem. Já deu para caminhar bem. Eu estou bem otimista e vou fazer o possível para disputar os Jogos”, disse Michel. O atleta caiu quando treinava na pista oficial da competição, na terça-feira. Após a queda, Michel passou por exames que indicaram uma inflamação no joelho. “Eu derrapei e o meu esqui bateu na cerca de proteção, fazendo o meu corpo girar. Então meu joelho começou a doer”, disse o atleta mais novo da delegação brasileira, de 19 anos.

Michel foi examinado novamente pelo médico da delegação brasileira, Dr. Roberto Nahon, que elogiou a resposta ao primeiro dia de repouso e tratamento. “Os exames feitos ontem comprovam que ele não tem nada mais do que uma inflamação no joelho, devido ao trauma, o que causa dor e o impossibilita de treinar. Mas a resposta dele ao primeiro dia de repouso foi boa e o nosso objetivo é colocá-lo em condições de treinar novamente para que então possa competir ainda nos Jogos Olímpicos”, disse Nahon.

Está mantida a previsão de que o atleta não disputará as duas primeiras provas que está inscrito, o Combinado, que será realizada nesta terça-feira (13), e o Super G, na quinta-feira (15). Michel segue com chances de participar do Slalom Gigante, no dia 18, e do Slalom Especial, no dia 22. “O nosso foco é manter a integridade física do atleta e dar condições para que ele esteja bem e possa treinar e competir”, completou Nahon.

Tags
acidente esqui alpino Olimpíadas de inverno