Lutas

Cearense conquista título do Mundial de jiu-jitsu na categoria acima de 100kg

Pedro Henrique, cearense
Paulo Henrique começou no esporte por hobby há quatro anos. Na última sexta-feira, tornou-se campeão mundial. (FOTO: Arquivo Pessoal)

Tem cearense brilhando mundo à fora. Dessa vez, nas artes marciais. Paulo Henrique Alves, de 20 anos, subiu ao lugar mais alto do pódio e sagrou-se campeão mundial de Jiu-Jitsu na categoria faixa roxa adulto pesadíssimo (acima de 100kg), pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJE). Ele também foi vice na categoria faixa roxa adulto. A competição foi realizada na última sexta-feira (6), em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera.

Estudante de educação física, Paulo Henrique começou na modalidade aos 16 anos, como aluno da Rede Cuca – Barra, em Fortaleza. No começo, a prática era levada como hobby. Mas o lado competitivo falou mais alto. Mesmo com pouco tempo de treino, partiu para a competição.

“Fui campeão. E aquela emoção toda, sua família torcendo por você em casa, seus amigos, aquela adrenalina toda só me deixou mais atraído pelo esporte. Então, me tornei competidor”, relembrou o atleta, que é aluno da Rede Cuca há quatro anos.

Depois, veio a lesão no pulso que o fez se afastar da prática. O incentivo do mestre Pirillo Roriz também foi baixa, já que ele precisou se afastar das atividades por questões de saúde. Rafael e Alisson abraçaram a missão de acolher o jovem atleta e continuaram o treinamento que o mestre vinha fazendo.

“Eles sempre me incentivaram a enfrentar um mundial, até que então apareceu a oportunidade de poder lutar o Mundial de jiu jitsu. Foi muita correria até o dia do evento, viajei de madrugada e cheguei lá 6 horas da manhã. Não tive tempo para descansar , fui direto para o ginásio onde estava acontecendo o evento”, revelou Paulo Henrique.

Foi apressado, chegou meio atrasado, mas deu tudo certo. Paulo Henrique chegou e entrou direto para a luta.

“Um filme passava na minha cabeça a cada conquista. Fiz quatro lutas na categoria onde todas ganhei por finalização, até que me consagrei campeão. Fiquei sem acreditar por horas, fiquei pensando, pensando, até que chegou a hora de lutar absoluto, quis até desistir pelo cansaço”, revelou o atleta, que ainda não havia dormido por conta do voo até São Paulo.

Incentivado pelos professores e pelo mestre, o cearense fez três lutas e ganhou por finalização. Na final, acabou perdendo por detalhe.

“Viajei sem suporte técnico , lutei cansado com com sono. Fiz 9 lutas com atletas duros e que já tinham títulos mundiais de eventos passados e conquistei meu lugar. Meu plano, agora, é poder ir para a Califórnia disputar o Mundial lá, em 2019”, contou Paulo Henrique.

Além das aulas gratuitas de jiu-jitsu e do suporte de fisioterapia, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria de Juventude, também disponibilizou as passagens aéreas para a competição.

Tags
campeão mundial cearense Cuca Fortaleza jiu-jitsu título