Futebol

Casais contratam mascotes dos clubes cearenses para festas de casamentos

Os mascotes fazem a alegria nas festas (FOTO: Arquivo pessoal)
Os mascotes fazem a alegria nas festas (FOTO: Arquivo pessoal)

Os principais clubes cearenses dispõem de um serviço muito especial para quem quiser levar o amor pelo clube à celebração da união com o amor da vida. Assim como em aniversários, festa de debutantes, eventos beneficentes, os mascotes do Ceará, Ferroviário e Fortaleza também acolhem pedidos para participar de casamentos.

No Ferroviário, o Tutuba ainda não deu a sua benção a nenhum casamento, mas a expectativa é de que, com o bom momento do clube, o calendário seja cheio neste ano de 2018 e os pedidos passem a ser mais frequentes, diz Roni Erbson, o homem por trás da fantasia.

Já no Ceará e no Fortaleza, a participação especial parece ser uma tendência. No Alvinegro, a média mensal de participação do mascote em eventos varia entre 15 e 20, estima Christian Alekson, analista de marketing do clube. Mas, com o acesso para à Série A, esse número disparou para 45 em novembro de 2017.

Por R$ 300, o Vovô pode fazer a surpresa para um noivo, dublar a cantoria do hino do clube, levar um presente ou seja lá o que a imaginação dos noivos pedir — e o departamento de marketing topar. Para agendar a visita, é preciso entrar em contato com o setor. A oferta não chega a ser divulgada ostensivamente pelo Ceará, mas a propaganda boca a boca garantiu o sucesso do serviço, conta Christian. 

Os mascotes são um diferencial nas festas (FOTO: Arquivo pessoal)
Os mascotes são um diferencial nas festas (FOTO: Arquivo pessoal)

Foi assim que Mariana Pordeus e Manoel Coutinho Filho se inspiraram para ter o símbolo da paixão futebolística dos dois na celebração do amor entre eles.

Eles resolveram usar o mascote como uma espécie de gran-finale. Após o tradicional arremesso de buquê, quando todos os convidados achavam que a festa caminhava para o final, surgiu o Vovô. “A festa foi à loucura”, conta Mariana. Segundo ela, o mascote fez mais sucesso até que a noiva. “Todo mundo queria tirar uma foto com ele”.

Já no casamento de Igor Duarte e Valéria Kécia, a participação especial foi de Juba, o mascote do Fortaleza. Após fazer o book no Castelão e no Pici, os dois se inspiraram em um outro casamento para levar o Leão para o altar.

“O Fortaleza não é apenas um time de futebol pra gente; o Fortaleza faz parte da gente. No nosso casamento, costumo dizer que minha noiva não se casou apenas comigo, mas também com o Fortaleza. É um triângulo amoroso. E, no momento mais especial das nossas vidas, o Tricolor teria que marcar presença, ainda mais em um ano tão marcante para a gente”, diz Igor. No Tricolor do Pici, o gasto fica em torno de R$ 400. Basta falar com o departamento de marketing do clube.

Tags
Ceará Ferroviário Fortaleza mascotes