Ceará

Juninho Quixadá é peça fundamental na reação do Ceará

Quixadá é um dos destaques do Vovô (FOTO: Lucas Moraes/cearasc.com)
Quixadá é um dos destaques do Vovô (FOTO: Lucas Moraes/cearasc.com)

A reação do Ceará nesta Série A tem muito de Lisca. O técnico chegou e certamente mudou o jeito do Vovô jogar. Mas um dos reforços que ajudaram o treinador a conseguir as vitórias foi o meia Juninho Quixadá. O jogador que chegou da Série D, onde se destacou no Ferroviário, e veio com desconfiança na elite do futebol brasileiro, surpreendeu e ganhou seu espaço na equipe.

Em entrevista, o meia fala sobre os planos quando chegou ao Ceará. “Foi isso que eu vi, eu não estava pensando ou preocupado em ser rebaixado. Eu estava com planos de que, se eu viesse e a equipe desse uma pequena reação, por menor que seja, pra mim aquilo ia ser bom. Então, graças a Deus a proporção foi bem maior do que eu mesmo esperava”, disse Juninho Quixadá.

O meia também crê que apesar do momento ruim do Vovô, Deus ajudou na hora da escolha. “Eu acredito que realmente foi coisa de Deus. Porque se a gente for olhar, se o Ceará não tivesse nessa situação, talvez eu não teria vindo. Então, pra mim, é realmente coisa de Deus, e eu procuro não só agradecer a ele né, mas com o trabalho, com a dedicação, continuar com o trabalho que eu venho fazendo pra ajudar a equipe a conseguir mais bons resultados.”, afirmou o jogador.

Falando em Botafogo, o Glorioso joga nesta terça-feira (9) contra o Vasco, que está atrás do Ceará na tabela, e Quixadá também comentou sobre qual seria o melhor resultado do jogo. “Eu vou torcer pelo empate, pra ficar ali todo mundo junto. Se o Vasco vencer vai ultrapassar a gente, mas o Botafogo vai ficar ali e a gente vai ter uma chance de vencer e chegar nele e passar o Vasco. Mas se o Botafogo vencer vai se distanciar um pouco, apesar da gente se manter fora, mas já vai dar um salto maior. Então pra mim, um empate está de bom tamanho”, finaliza.

Veja mais:

Tags
Alvinegro Ceará Juninho Quixadá Série A