Iarley, aos 38 anos, coleciona conquistas e se mantém em atividade


Iarley, aos 38 anos, coleciona conquistas e se mantém em atividade

Iarley, ídolo do Ceará e com uma bagagem que inclui títulos mundiais, hoje leva consigo a responsabilidade de liderar o jovem elenco do Goiás

Por Felipe Lima em Perfil

1 de agosto de 2012 às 12:28

Há 6 anos
Iarley completou 150 jogos com a camisa do Goiás

Iarley completou 150 jogos com a camisa do Goiás – Foto: Divulgação/Goiás

Muitos jogadores já penduraram as chuteiras antes dos 38 anos. Mas o atacante cearense Iarley, ídolo do Ceará e com uma bagagem que inclui títulos mundiais por Internacional e Boca Juniors, hoje leva consigo a responsabilidade de liderar o jovem elenco do Goiás rumo à Série A do Brasileirão. Na última terça-feira (31), jogando com a camisa 150 em alusão ao número de jogos pelo time esmeraldino (incluindo as passagens entre 2008 e 2009 e desde o seu retorno em 2011), marcou de pênalti o gol de empate de 1 a 1 com o ABC.

Foi o terceiro terceiro gol de Iarley na Série B 2012. Nascido em 29 de março de 1974, em Quixeramobim, no Sertão Central cearense, o jogador mostra a determinação de um jovem que ainda busca espaço. “Um jogador da minha idade faz a pré-temporada e começa a pegar ritmo de jogo. Eu fiz um Campeonato Goiano regular, mas nesse tipo de competição você tem que dar o máximo e por isso eu continuei jogando. Por que eu vejo que dá para render, para ajudar e fazer alguma coisa pelo time”, disse em entrevista a um portal local.

Na equipe, apesar de jogar na posição mais avançada em campo, o atacante tem uma função de se movimentar bastante e criar jogadas para os meias que chegam muito na área: “Ainda tenho muito o que melhorar, se o time criasse um pouco mais e eu tivesse a oportunidade de ficar ali mais para definir eu teria que fazer mais gols. Eu me preocupo muito em criar jogadas, não só pelo treinador, mas por mim. Acho que o que está faltando são os gols”.

Início de carreira e fama no Ceará

Iarley foi revelado nas categorias de base do Ferroviário em 1993, mas teve poucas chances no time principal. Logo cedo, fez um “tour” pela Europa. Foi contratado para atuar no time B do Real Madrid, onde ficou entre 1995 e 1997, e depois teve passagens pelos modestos Ceuta e Melilla, ambos da Espanha. Voltando para a sua terra natal, veio para o Uniclinic, onde teve bom desempenho no Campeonato Cearense de 2001, chamando a atenção do Ceará Sporting Club.

Contratado pelo alvinegro, logo virou ídolo da torcida. No Campeonato Brasileiro de 2001, formou o memorável trio de ataque com Mota e Sérgio Alves. No ano seguinte, se sagrou campeão Estadual pelo alvinegro, tirando o tricampeonato do rival Fortaleza.

Deixou do Vovô no final de 2002 rumo ao Paysandu e, após passagens e títulos por diferentes clubes, retornou em 2011 como grande contratação do clube daquele ano. Foi campeão estadual e titular durante quase toda a competição, porém, as atuações foram abaixo do esperado pela torcida, que esperava pelo Iarley de 10 anos atrás. Durante a Série B daquele ano, acabou perdendo a vaga de titular para o jovem e veloz Osvaldo. Insatisfeito, acabou acertando o retorno para o Goiás. Ao todo, marcou 20 gols em 97 jogos com a camisa alvinegra.

Carreira vitoriosa

Pelo Paysandu, disputou a Libertadores da América de 2001, chegando às oitavas de final. O adversário era o temido Boca Juniors e o “Papão” venceu o jogo de ida, em plena La Bombonera, por 1 a 0 com gol de Iarley. No jogo de volta, o time paraense foi eliminado ao ser derrotado por 4 a 2, em casa. Mas atuação do cearense despertou o interesse da equipe argentina, que buscou a sua contratação.

Um dos poucos brasileiros a brilhar com a camisa do Boca Juniors, foi campeão do Torneio Clausura em 2003 e do Mundial Interclubes no mesmo ano, com vitória sobre o Milan nos pênaltis. Prejudicado por lesões, acabou vendido para o Dorados, do México, onde foi foi artilheiro do time no campeonato mexicano com 5 gols em 17 jogos.

De volta ao Brasil, teve passagem marcante pelo Internacional, onde se sagrou campeão da Taça Libertadores de 2006, do Mundial Interclubes do mesmo ano e da Recopa Sul-Americana de 2007. No Mundial, foi eleito o melhor jogador da final contra o poderoso Barcelona de Ronaldinho Gaúcho e companhia, sendo o autor do passe para o gol do título, assinalado por Adriano Gabiru.

Transferido para o Goiás, marcou 12 gols no Campeonato Brasileiro de 2008, e, no ano seguinte, conquistou o Campeonato Goiano e marcou novamente 12 gols no Brasileirão. O desempenho o levou ao Corinthias em 2010. Pelo Timão, marcou logo na sua partida de estreia, contra o Monte Azul. A passagem pelo time paulista, porêm, não foi o fez cair nas graças da exigente torcida, que não digeriu bem a eliminação em mais uma Libertadores da América e a perda do título do Brasileiro para o Fluminense.

Ficha técnica

Nome Completo: Pedro Iarley Lima Dantas
Apelido: Iarley
Posição: Atacante
Data de Nascimento: 28/03/1974
Naturalidade: Quixeramobim/CE
Peso: 71
Altura: 1.70

Clubes: Ferroviário/CE, Quixadá/CE, Real Madrid B/ESP, Ceuta/ESP, Melilla/ESP, Uniclinic/CE, Paysandu/PA, Boca Juniors/ARG, Dorados/MEX, Internacional/RS, Goiás/GO, Corinthians/SP e Ceará/CE.

Confira o passe de Iarley para Adriano Gabiru no título do Internacional sobre o Barcelona:

Publicidade

Dê sua opinião

Iarley, aos 38 anos, coleciona conquistas e se mantém em atividade

Iarley, ídolo do Ceará e com uma bagagem que inclui títulos mundiais, hoje leva consigo a responsabilidade de liderar o jovem elenco do Goiás

Por Felipe Lima em Perfil

1 de agosto de 2012 às 12:28

Há 6 anos
Iarley completou 150 jogos com a camisa do Goiás

Iarley completou 150 jogos com a camisa do Goiás – Foto: Divulgação/Goiás

Muitos jogadores já penduraram as chuteiras antes dos 38 anos. Mas o atacante cearense Iarley, ídolo do Ceará e com uma bagagem que inclui títulos mundiais por Internacional e Boca Juniors, hoje leva consigo a responsabilidade de liderar o jovem elenco do Goiás rumo à Série A do Brasileirão. Na última terça-feira (31), jogando com a camisa 150 em alusão ao número de jogos pelo time esmeraldino (incluindo as passagens entre 2008 e 2009 e desde o seu retorno em 2011), marcou de pênalti o gol de empate de 1 a 1 com o ABC.

Foi o terceiro terceiro gol de Iarley na Série B 2012. Nascido em 29 de março de 1974, em Quixeramobim, no Sertão Central cearense, o jogador mostra a determinação de um jovem que ainda busca espaço. “Um jogador da minha idade faz a pré-temporada e começa a pegar ritmo de jogo. Eu fiz um Campeonato Goiano regular, mas nesse tipo de competição você tem que dar o máximo e por isso eu continuei jogando. Por que eu vejo que dá para render, para ajudar e fazer alguma coisa pelo time”, disse em entrevista a um portal local.

Na equipe, apesar de jogar na posição mais avançada em campo, o atacante tem uma função de se movimentar bastante e criar jogadas para os meias que chegam muito na área: “Ainda tenho muito o que melhorar, se o time criasse um pouco mais e eu tivesse a oportunidade de ficar ali mais para definir eu teria que fazer mais gols. Eu me preocupo muito em criar jogadas, não só pelo treinador, mas por mim. Acho que o que está faltando são os gols”.

Início de carreira e fama no Ceará

Iarley foi revelado nas categorias de base do Ferroviário em 1993, mas teve poucas chances no time principal. Logo cedo, fez um “tour” pela Europa. Foi contratado para atuar no time B do Real Madrid, onde ficou entre 1995 e 1997, e depois teve passagens pelos modestos Ceuta e Melilla, ambos da Espanha. Voltando para a sua terra natal, veio para o Uniclinic, onde teve bom desempenho no Campeonato Cearense de 2001, chamando a atenção do Ceará Sporting Club.

Contratado pelo alvinegro, logo virou ídolo da torcida. No Campeonato Brasileiro de 2001, formou o memorável trio de ataque com Mota e Sérgio Alves. No ano seguinte, se sagrou campeão Estadual pelo alvinegro, tirando o tricampeonato do rival Fortaleza.

Deixou do Vovô no final de 2002 rumo ao Paysandu e, após passagens e títulos por diferentes clubes, retornou em 2011 como grande contratação do clube daquele ano. Foi campeão estadual e titular durante quase toda a competição, porém, as atuações foram abaixo do esperado pela torcida, que esperava pelo Iarley de 10 anos atrás. Durante a Série B daquele ano, acabou perdendo a vaga de titular para o jovem e veloz Osvaldo. Insatisfeito, acabou acertando o retorno para o Goiás. Ao todo, marcou 20 gols em 97 jogos com a camisa alvinegra.

Carreira vitoriosa

Pelo Paysandu, disputou a Libertadores da América de 2001, chegando às oitavas de final. O adversário era o temido Boca Juniors e o “Papão” venceu o jogo de ida, em plena La Bombonera, por 1 a 0 com gol de Iarley. No jogo de volta, o time paraense foi eliminado ao ser derrotado por 4 a 2, em casa. Mas atuação do cearense despertou o interesse da equipe argentina, que buscou a sua contratação.

Um dos poucos brasileiros a brilhar com a camisa do Boca Juniors, foi campeão do Torneio Clausura em 2003 e do Mundial Interclubes no mesmo ano, com vitória sobre o Milan nos pênaltis. Prejudicado por lesões, acabou vendido para o Dorados, do México, onde foi foi artilheiro do time no campeonato mexicano com 5 gols em 17 jogos.

De volta ao Brasil, teve passagem marcante pelo Internacional, onde se sagrou campeão da Taça Libertadores de 2006, do Mundial Interclubes do mesmo ano e da Recopa Sul-Americana de 2007. No Mundial, foi eleito o melhor jogador da final contra o poderoso Barcelona de Ronaldinho Gaúcho e companhia, sendo o autor do passe para o gol do título, assinalado por Adriano Gabiru.

Transferido para o Goiás, marcou 12 gols no Campeonato Brasileiro de 2008, e, no ano seguinte, conquistou o Campeonato Goiano e marcou novamente 12 gols no Brasileirão. O desempenho o levou ao Corinthias em 2010. Pelo Timão, marcou logo na sua partida de estreia, contra o Monte Azul. A passagem pelo time paulista, porêm, não foi o fez cair nas graças da exigente torcida, que não digeriu bem a eliminação em mais uma Libertadores da América e a perda do título do Brasileiro para o Fluminense.

Ficha técnica

Nome Completo: Pedro Iarley Lima Dantas
Apelido: Iarley
Posição: Atacante
Data de Nascimento: 28/03/1974
Naturalidade: Quixeramobim/CE
Peso: 71
Altura: 1.70

Clubes: Ferroviário/CE, Quixadá/CE, Real Madrid B/ESP, Ceuta/ESP, Melilla/ESP, Uniclinic/CE, Paysandu/PA, Boca Juniors/ARG, Dorados/MEX, Internacional/RS, Goiás/GO, Corinthians/SP e Ceará/CE.

Confira o passe de Iarley para Adriano Gabiru no título do Internacional sobre o Barcelona: