A bola também é delas! Mulherada ocupa espaço no futevôlei em Fortaleza
SAIBA ONDE TREINAR

A bola também é delas! Mulherada ocupa espaço no futevôlei em Fortaleza

O futevôlei é considerado uma boa prática física, pois diferente de outras modalidades movimenta todos os músculos

Por Daniel Rocha em Outros Esportes

12 de julho de 2017 às 06:45

Há 2 meses

As mulheres têm ganhado espaço no esporte (Apiguana Futevôlei)

A presença de mulheres no futevôlei tem aumentado nos últimos anos em Fortaleza. Há até atletas com títulos nacionais e regionais de campeonatos do esporte. O treinador Oseias de Paula diz que as mulheres têm conquistado espaço nas areias. O que, por consequência, atrai ainda mais meninas a uma prática antes restrita a homens.

“O treino das meninas surgiu porque os homens são muito machistas e não queriam abrir espaço para as mulheres treinarem”, relata Oseias.

A iniciativa de criar um treino só para as mulheres pelo menos uma vez por semana aconteceu durante as viagens para os campeonatos fora do Estado. O treinador percebeu o crescimento das mulheres no esporte em outras regiões e, no Ceará, não.

“Eu viajei para os campeonatos e a presença de mulheres no futevôlei aumentou. As mulheres atuavam pouco no esporte”, comentou o treinador. As cidades de Salvador e Rio Janeiro são polos com presença significativa de mulheres nos campeonatos.

A advogada e praticante há cinco anos Seliza Chaves conta que as disputas em Fortaleza passaram a inserir uma categoria feminina. Mas há três dois anos atrás não tinha.

“Os campeonatos abrangem categorias inciantes, intermediários e profissional. O feminino só tem uma categoria e no ano passado foi que inseriram”, explica Seliza. Para a advogada, a presença tímida das mulheres nos campeonatos deve-se a baixa divulgação e apoio ás mulheres do esporte. “A divulgação e o apoio não são os mesmos”.

Mas quando a praticante aprende as técnicas e os fundamentos do esporte conquista espaço. “Há uma resistência dos meninos por você não saber jogar, mas, a partir do momento que você desenvolve os fundamentos, a aceitação é grande”, afirma.

Os campeonatos cearenses inseriram a categoria feminino devido ao aumento no número de mulheres praticantes (Apiguana Futevôlei)

Bastante condicionamento físico

O professor de futevôlei Jefferson David diz que o esporte trabalha os músculos de todo o corpo, ao contrário de outras modalidades. Além disso, os praticantes perdem muitas calorias: opção para quem deseja emagrecer. “Muitas pessoas acima do peso praticam o futevôlei por ter muita vantagem de perder calorias”, conta.

As pessoas que praticam o esporte precisam saltar para que a bola passe da rede e o outro lado precisa defender. A arquiteta e aluna do professor Jefferson David, Samylle Oliveira, diz que é um esporte difícil porque o praticante precisa se adaptar a areia fofa, ter “o tempo de bola” e preparo físico.

“Eu jogava futebol e comecei a me interessar pelo futevôlei. É um esporte muito difícil e tem que estar sempre treinando. A movimentação na areia, o tempo de bola, a coordenação motora, não utilizar a mão torna o esporte difícil”, explica Samylle.

Apesar das dificuldades, a arquiteta recomenda o esporte para quem não gosta de musculação e pretende perder calorias ou manter o peso. “Praticar o esporte é uma forma de ter um peso ideal e fazer o que gosto”, conclui.

Futevôlei feminino
1/2

Futevôlei feminino

As mulheres estão aderindo cada vez mais o futevôlei (FOTO: Arquivo Pessoal)

Futevôlei feminino
2/2

Futevôlei feminino

O esporte exige muito condicionamento físico (FOTO: Arquivo Pessoal)

 

Serviço:

Academia AYO Fitnessclub
Local: Av. Chanceler Edson Queiroz, 100, Guararapes
Horário: terça e quinta-feiras, das 18 às 20h20 para inciantes, e de 20h30 às 22h categoria intermediária
Contato: (85) 3046-1665

Apiguana Futevôlei
Local: Av. Beira Mar – em frente ao jardim japonês (quadra 6), Meireles
Horário: Segunda a sábado, das 5h30 às 7h e das 16h às 17h e a noite de terça e quinta das 18h às 21h30
Contato: (85) 99690-4242

Publicidade

Dê sua opinião

SAIBA ONDE TREINAR

A bola também é delas! Mulherada ocupa espaço no futevôlei em Fortaleza

O futevôlei é considerado uma boa prática física, pois diferente de outras modalidades movimenta todos os músculos

Por Daniel Rocha em Outros Esportes

12 de julho de 2017 às 06:45

Há 2 meses

As mulheres têm ganhado espaço no esporte (Apiguana Futevôlei)

A presença de mulheres no futevôlei tem aumentado nos últimos anos em Fortaleza. Há até atletas com títulos nacionais e regionais de campeonatos do esporte. O treinador Oseias de Paula diz que as mulheres têm conquistado espaço nas areias. O que, por consequência, atrai ainda mais meninas a uma prática antes restrita a homens.

“O treino das meninas surgiu porque os homens são muito machistas e não queriam abrir espaço para as mulheres treinarem”, relata Oseias.

A iniciativa de criar um treino só para as mulheres pelo menos uma vez por semana aconteceu durante as viagens para os campeonatos fora do Estado. O treinador percebeu o crescimento das mulheres no esporte em outras regiões e, no Ceará, não.

“Eu viajei para os campeonatos e a presença de mulheres no futevôlei aumentou. As mulheres atuavam pouco no esporte”, comentou o treinador. As cidades de Salvador e Rio Janeiro são polos com presença significativa de mulheres nos campeonatos.

A advogada e praticante há cinco anos Seliza Chaves conta que as disputas em Fortaleza passaram a inserir uma categoria feminina. Mas há três dois anos atrás não tinha.

“Os campeonatos abrangem categorias inciantes, intermediários e profissional. O feminino só tem uma categoria e no ano passado foi que inseriram”, explica Seliza. Para a advogada, a presença tímida das mulheres nos campeonatos deve-se a baixa divulgação e apoio ás mulheres do esporte. “A divulgação e o apoio não são os mesmos”.

Mas quando a praticante aprende as técnicas e os fundamentos do esporte conquista espaço. “Há uma resistência dos meninos por você não saber jogar, mas, a partir do momento que você desenvolve os fundamentos, a aceitação é grande”, afirma.

Os campeonatos cearenses inseriram a categoria feminino devido ao aumento no número de mulheres praticantes (Apiguana Futevôlei)

Bastante condicionamento físico

O professor de futevôlei Jefferson David diz que o esporte trabalha os músculos de todo o corpo, ao contrário de outras modalidades. Além disso, os praticantes perdem muitas calorias: opção para quem deseja emagrecer. “Muitas pessoas acima do peso praticam o futevôlei por ter muita vantagem de perder calorias”, conta.

As pessoas que praticam o esporte precisam saltar para que a bola passe da rede e o outro lado precisa defender. A arquiteta e aluna do professor Jefferson David, Samylle Oliveira, diz que é um esporte difícil porque o praticante precisa se adaptar a areia fofa, ter “o tempo de bola” e preparo físico.

“Eu jogava futebol e comecei a me interessar pelo futevôlei. É um esporte muito difícil e tem que estar sempre treinando. A movimentação na areia, o tempo de bola, a coordenação motora, não utilizar a mão torna o esporte difícil”, explica Samylle.

Apesar das dificuldades, a arquiteta recomenda o esporte para quem não gosta de musculação e pretende perder calorias ou manter o peso. “Praticar o esporte é uma forma de ter um peso ideal e fazer o que gosto”, conclui.

Futevôlei feminino
1/2

Futevôlei feminino

As mulheres estão aderindo cada vez mais o futevôlei (FOTO: Arquivo Pessoal)

Futevôlei feminino
2/2

Futevôlei feminino

O esporte exige muito condicionamento físico (FOTO: Arquivo Pessoal)

 

Serviço:

Academia AYO Fitnessclub
Local: Av. Chanceler Edson Queiroz, 100, Guararapes
Horário: terça e quinta-feiras, das 18 às 20h20 para inciantes, e de 20h30 às 22h categoria intermediária
Contato: (85) 3046-1665

Apiguana Futevôlei
Local: Av. Beira Mar – em frente ao jardim japonês (quadra 6), Meireles
Horário: Segunda a sábado, das 5h30 às 7h e das 16h às 17h e a noite de terça e quinta das 18h às 21h30
Contato: (85) 99690-4242