Seleção de amputados mostra que é possível superar barreiras no futebol
ARENA CASTELÃO

Seleção de amputados mostra que é possível superar barreiras no futebol

20 paratletas e comissão técnica da equipe de futebol de Amputados da Associação D’Eficiência Superando Limites se apresentaram no Castelão

Por Tribuna do Ceará em Futebol cearense

26 de setembro de 2017 às 11:19

Há 3 semanas
Os amputados demonstraram o futebol no Castelão (FOTO: Divulgação)

Os amputados demonstraram o futebol no Castelão (FOTO: Divulgação)

Em alusão ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, a Secretaria do Esporte do Ceará levou uma seleção de amputados à Arena Castelão para mostrar que é possível superar barreiras no futebol.

A ação aconteceu antes da partida entre Ceará x Brasil de Pelotas, no sábado (23), pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Os 20 paratletas da equipe de futebol de Amputados da Associação D’Eficiência Superando Limites (Adesul) demonstraram que é possível praticar atividades esportivas mesmo possuindo alguma deficiência (física, auditiva, visual ou intelectual).

Juntamente com a comissão técnica da equipe, os paratletas realizaram uma breve demonstração em campo para o público presente.

“O sonho de muitos desses jogadores era de pisar na Arena Castelão, um estádio de Copa do Mundo, e hoje eles puderam realizar. Só temos a agradecer pela a oportunidade”, disse o presidente da ADESUL, Felipe Catunda.

Ao final, os paradesportistas vibraram juntamente com os torcedores ao assistir ao jogo próximo ao campo.

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência comemora-se oficialmente no dia 21 de setembro, no qual se reivindica a igualdade de direitos e o exercício pleno da cidadania para pessoas com deficiência.

Futebol de Amputados

A modalidade existe desde a década de 1980 e é uma variação do futebol convencional. Nele, só podem participar atletas com amputação de membro inferior (jogadores de linha) e superior (goleiro).

As partidas acontecem em campos society e seguem a dinâmica do Fut7, isto é, com sete jogadores de cada lado e com duração de dois tempos de 25 minutos. Fora esses “detalhes”, às regras seguem o padrão do futebol.

Publicidade

Dê sua opinião

ARENA CASTELÃO

Seleção de amputados mostra que é possível superar barreiras no futebol

20 paratletas e comissão técnica da equipe de futebol de Amputados da Associação D’Eficiência Superando Limites se apresentaram no Castelão

Por Tribuna do Ceará em Futebol cearense

26 de setembro de 2017 às 11:19

Há 3 semanas
Os amputados demonstraram o futebol no Castelão (FOTO: Divulgação)

Os amputados demonstraram o futebol no Castelão (FOTO: Divulgação)

Em alusão ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, a Secretaria do Esporte do Ceará levou uma seleção de amputados à Arena Castelão para mostrar que é possível superar barreiras no futebol.

A ação aconteceu antes da partida entre Ceará x Brasil de Pelotas, no sábado (23), pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Os 20 paratletas da equipe de futebol de Amputados da Associação D’Eficiência Superando Limites (Adesul) demonstraram que é possível praticar atividades esportivas mesmo possuindo alguma deficiência (física, auditiva, visual ou intelectual).

Juntamente com a comissão técnica da equipe, os paratletas realizaram uma breve demonstração em campo para o público presente.

“O sonho de muitos desses jogadores era de pisar na Arena Castelão, um estádio de Copa do Mundo, e hoje eles puderam realizar. Só temos a agradecer pela a oportunidade”, disse o presidente da ADESUL, Felipe Catunda.

Ao final, os paradesportistas vibraram juntamente com os torcedores ao assistir ao jogo próximo ao campo.

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência comemora-se oficialmente no dia 21 de setembro, no qual se reivindica a igualdade de direitos e o exercício pleno da cidadania para pessoas com deficiência.

Futebol de Amputados

A modalidade existe desde a década de 1980 e é uma variação do futebol convencional. Nele, só podem participar atletas com amputação de membro inferior (jogadores de linha) e superior (goleiro).

As partidas acontecem em campos society e seguem a dinâmica do Fut7, isto é, com sete jogadores de cada lado e com duração de dois tempos de 25 minutos. Fora esses “detalhes”, às regras seguem o padrão do futebol.