Que bonito é! Menino que vende dindim para pagar escolinha do Ceará mobiliza corrente de ajuda
SOLIDARIEDADE

Que bonito é! Menino que vende dindim para pagar escolinha do Ceará mobiliza corrente de ajuda

A história de Vancy Diniz sensibilizou muitas pessoas que desejam tornar a vida do garoto menos sofrida

Por Lyvia Rocha em Futebol cearense

8 de fevereiro de 2017 às 14:31

Há 7 meses
vancy-jogador

Vancy sonha em ser jogador de futebol e treina na escolinha do Ceará (FOTO: Lyvia Rocha/Tribuna do Ceará)

A repercussão após a publicação da matéria do Tribuna do Ceará sobre o menino que vende dindim para pagar a própria mensalidade da escolinha de futebol do Ceará foi imediata. Muitas pessoas entraram em contato querendo ajudar de alguma forma Vancy Diniz, de 12 anos, pagando a mensalidade, dando chuteiras ou levando-o aos estádios.

Pensando em realizar o sonho do menino em conhecer o Castelão, Henrique Luz criou um grupo e reuniu amigos para levar o garoto para o jogo entre Ceará e Flamengo, que acontece no próximo dia 22. Para ele, foi impossível não se emocionar com a história.

“Eu fiquei muito sensibilizado com o que li, e também por ele gostar de futebol e nunca ter ido a um estádio. O fato dele também não ter pai como eu me deixou mais tocado, por isso quero ajudar a realizar esse momento para ele”, relatou Henrique.

O empresário Jeisson Mundi também ficou tocado com a história de Vancy e vai presenteá-lo com um par de chuteiras. “Eu tinha o mesmo sonho dele, só que meu pai me ajudava na época, e quero dar incentivo para que ele não desista de lutar pelo que deseja”.

Morador de Manaus, Kaio Kurió também é outro que desejar dar um novo par de chuteiras para Vancy. “Compro pela internet e vocês doam para ele. Eu me vi muito nesse menino e quero ajudá-lo”, afirmou.

Além desses auxílios, um contador, que prefere não se identificar, quer pagar a mensalidade da escolinha de futebol do garoto todo o mês. “Para mim esse dinheiro não irá fazer muita falta, mas para ele é essencial para que busque o objetivo de conseguir ser jogador. São pessoas assim que temos que ajudar e incentivar”, falou.

O garoto, que mora com a avó, paga a mensalidade de R$ 105 todo mês. Ele vende o dindim a R$ 1 cada e ganha cerca de R$ 7 por dia. A esperança de se tornar jogador é grande, e ele vai em busca do objetivo usando do próprio suor para conseguir treinar no Ceará.

Publicidade

Dê sua opinião

SOLIDARIEDADE

Que bonito é! Menino que vende dindim para pagar escolinha do Ceará mobiliza corrente de ajuda

A história de Vancy Diniz sensibilizou muitas pessoas que desejam tornar a vida do garoto menos sofrida

Por Lyvia Rocha em Futebol cearense

8 de fevereiro de 2017 às 14:31

Há 7 meses
vancy-jogador

Vancy sonha em ser jogador de futebol e treina na escolinha do Ceará (FOTO: Lyvia Rocha/Tribuna do Ceará)

A repercussão após a publicação da matéria do Tribuna do Ceará sobre o menino que vende dindim para pagar a própria mensalidade da escolinha de futebol do Ceará foi imediata. Muitas pessoas entraram em contato querendo ajudar de alguma forma Vancy Diniz, de 12 anos, pagando a mensalidade, dando chuteiras ou levando-o aos estádios.

Pensando em realizar o sonho do menino em conhecer o Castelão, Henrique Luz criou um grupo e reuniu amigos para levar o garoto para o jogo entre Ceará e Flamengo, que acontece no próximo dia 22. Para ele, foi impossível não se emocionar com a história.

“Eu fiquei muito sensibilizado com o que li, e também por ele gostar de futebol e nunca ter ido a um estádio. O fato dele também não ter pai como eu me deixou mais tocado, por isso quero ajudar a realizar esse momento para ele”, relatou Henrique.

O empresário Jeisson Mundi também ficou tocado com a história de Vancy e vai presenteá-lo com um par de chuteiras. “Eu tinha o mesmo sonho dele, só que meu pai me ajudava na época, e quero dar incentivo para que ele não desista de lutar pelo que deseja”.

Morador de Manaus, Kaio Kurió também é outro que desejar dar um novo par de chuteiras para Vancy. “Compro pela internet e vocês doam para ele. Eu me vi muito nesse menino e quero ajudá-lo”, afirmou.

Além desses auxílios, um contador, que prefere não se identificar, quer pagar a mensalidade da escolinha de futebol do garoto todo o mês. “Para mim esse dinheiro não irá fazer muita falta, mas para ele é essencial para que busque o objetivo de conseguir ser jogador. São pessoas assim que temos que ajudar e incentivar”, falou.

O garoto, que mora com a avó, paga a mensalidade de R$ 105 todo mês. Ele vende o dindim a R$ 1 cada e ganha cerca de R$ 7 por dia. A esperança de se tornar jogador é grande, e ele vai em busca do objetivo usando do próprio suor para conseguir treinar no Ceará.