Icasa foi rebaixado cinco vezes em 10 anos e em 2016 disputará a Série D


Icasa foi rebaixado cinco vezes em 10 anos e em 2016 disputará a Série D

A equipe cearense fez um campanha irregular e foi rebaixada para a quarta divisão com duas rodadas de antecedência

Por Lyvia Rocha em Futebol cearense

18 de setembro de 2015 às 07:00

Há 3 anos
/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/3/2015/09/icasa rebaixado

O Icasa foi rebaixado em 2015 antes do fim da competição (Foto:Divulgação)

Há dois anos, o Icasa não subia à Série A por causa de dois pontos. No campeonato seguinte, um duro golpe: o rebaixamento à Série C. Mas ainda vai ficar pior. A atual temporada nem terminou ainda, mas o time do interior cearense já está rebaixado e vai jogar a Série D em 2016.

Vai e vem

Há 10 anos que o Icasa não disputava a quarta divisão. A equipe cearense oscilou entre a Série C e B durante esse período. De 2006 a 2009 ficou na Terceirona, subindo no último ano para a Série B, em 4º lugar. Contudo, não conseguiu permanecer por muito tempo na competição, e, dois anos depois acabou caindo e voltando para a terceirona. Mas no ano seguinte, o time de Juazeiro do Norte foi vice-campeão Brasileiro da C, voltou à B.

“Tapetão” para chegar à elite

Em 2013 o Icasa ganhou projeção nacional por entrar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para conseguir chegar a elite do Campeonato Brasileiro. O time do Verdão terminou em 5º lugar com 59 pontos, 1 ponto atrás do Figueirense (4º). Na época, a equipe de Juazeiro alegou que o time catarinense teria utilizado um jogador irregular e por isso teria que perder 6 pontos na tabela. Desta forma, o Icasa ganharia a vaga.

No entanto, o “tiro saiu pela culatra” e o Verdão acabou entrando em um imbróglio e sendo excluído da Série B de 2014. Porém, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) derrubou a liminar e o Icasa conseguiu disputar o certame do ano passado. Mas seria um ano ruim para o time icasiano. A equipe perdeu peças importantes, terminou em 18º lugar e acabou sendo rebaixado para a Série C deste ano.

2015

O resultado deste ano foi totalmente desastroso. O Verdão do Cariri não conseguiu fazer uma boa campanha na terceirona deste ano e acabou caindo com duas rodadas de antecedência. O Icasa conseguiu apenas 7 pontos em 48 possíveis, resultando em um aproveitamento pífio de apenas 14,5%.

Mais de 50 jogadores entre contratados e dispensados, crises internas e financeiras durante a competição foram alguns motivos para que o time terminasse caindo para a última divisão do Campeonato Brasileiro. A troca de treinador também ocorreu. Vladimir de Jesus, que comandava o time desde de agosto de 2014, foi demitido em junho deste ano. Para a sua vaga, o ex-jogador Maurílio foi o escolhido. O técnico treinou a equipe durante o restante da Série C, mas não impediu a queda do time.

Confira a campanha do Icasa nos últimos 10 anos na Série B e C do Campeonato Brasileiro

SÉRIE C

2005 – Icasa 24º
2006 – Icasa 22º
2007 – Icasa 42º
2008 – Icasa 18º
2009 – Icasa 4º (ACESSO à Série B)

SÉRIE B

2010 – Icasa 12º
2011 – Icasa 17º (rebaixado à Série C)
2012 – Icasa 2º lugar (acesso à Série B
2013 – Icasa 5º lugar
2014 – Icasa – 18º (rebaixado à Série C)

Outras participações (Icasa EC): 

1998 – Série C (36º lugar)
1995 – Série C (16º lugar)
1984 – Taça de Prata (23º lugar)
1981 – Taça de Bronze (23º lugar)

História do clube

Com duas fundações distintas, o time nasceu primeiro como Icasa Esporte Clube em 1º de maio de 1963, e foi oficialmente extinto em 1998. Quatro anos depois, em 2002, o clube renasceu como Associação Desportiva Recreativa Cultural Icasa.

Entre os feitos históricos do clube estão o campeonato cearense de 1992 (dividido na justiça com Ceará, Fortaleza e Tiradentes), cinco vice-campeonatos cearenses (1993; 1995; 2005; 2006; e 2007), tricampeão da Copa Integração (2007-2008-2009), Copa Fares Lopes (2013), Taça Padre Cícero (2013-2014), Torneio Ceará-Paraíba (1972), Torneio Citadino de Juazeiro do Norte (8 vezes: 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971 e 1972), Bi-campeão cearense da Série B (2003 e 2010) e vice-campeão Brasileiro da Série C (2012). (Com informações de Daniel Herculano).

Publicidade

Dê sua opinião

Icasa foi rebaixado cinco vezes em 10 anos e em 2016 disputará a Série D

A equipe cearense fez um campanha irregular e foi rebaixada para a quarta divisão com duas rodadas de antecedência

Por Lyvia Rocha em Futebol cearense

18 de setembro de 2015 às 07:00

Há 3 anos
/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/3/2015/09/icasa rebaixado

O Icasa foi rebaixado em 2015 antes do fim da competição (Foto:Divulgação)

Há dois anos, o Icasa não subia à Série A por causa de dois pontos. No campeonato seguinte, um duro golpe: o rebaixamento à Série C. Mas ainda vai ficar pior. A atual temporada nem terminou ainda, mas o time do interior cearense já está rebaixado e vai jogar a Série D em 2016.

Vai e vem

Há 10 anos que o Icasa não disputava a quarta divisão. A equipe cearense oscilou entre a Série C e B durante esse período. De 2006 a 2009 ficou na Terceirona, subindo no último ano para a Série B, em 4º lugar. Contudo, não conseguiu permanecer por muito tempo na competição, e, dois anos depois acabou caindo e voltando para a terceirona. Mas no ano seguinte, o time de Juazeiro do Norte foi vice-campeão Brasileiro da C, voltou à B.

“Tapetão” para chegar à elite

Em 2013 o Icasa ganhou projeção nacional por entrar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para conseguir chegar a elite do Campeonato Brasileiro. O time do Verdão terminou em 5º lugar com 59 pontos, 1 ponto atrás do Figueirense (4º). Na época, a equipe de Juazeiro alegou que o time catarinense teria utilizado um jogador irregular e por isso teria que perder 6 pontos na tabela. Desta forma, o Icasa ganharia a vaga.

No entanto, o “tiro saiu pela culatra” e o Verdão acabou entrando em um imbróglio e sendo excluído da Série B de 2014. Porém, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) derrubou a liminar e o Icasa conseguiu disputar o certame do ano passado. Mas seria um ano ruim para o time icasiano. A equipe perdeu peças importantes, terminou em 18º lugar e acabou sendo rebaixado para a Série C deste ano.

2015

O resultado deste ano foi totalmente desastroso. O Verdão do Cariri não conseguiu fazer uma boa campanha na terceirona deste ano e acabou caindo com duas rodadas de antecedência. O Icasa conseguiu apenas 7 pontos em 48 possíveis, resultando em um aproveitamento pífio de apenas 14,5%.

Mais de 50 jogadores entre contratados e dispensados, crises internas e financeiras durante a competição foram alguns motivos para que o time terminasse caindo para a última divisão do Campeonato Brasileiro. A troca de treinador também ocorreu. Vladimir de Jesus, que comandava o time desde de agosto de 2014, foi demitido em junho deste ano. Para a sua vaga, o ex-jogador Maurílio foi o escolhido. O técnico treinou a equipe durante o restante da Série C, mas não impediu a queda do time.

Confira a campanha do Icasa nos últimos 10 anos na Série B e C do Campeonato Brasileiro

SÉRIE C

2005 – Icasa 24º
2006 – Icasa 22º
2007 – Icasa 42º
2008 – Icasa 18º
2009 – Icasa 4º (ACESSO à Série B)

SÉRIE B

2010 – Icasa 12º
2011 – Icasa 17º (rebaixado à Série C)
2012 – Icasa 2º lugar (acesso à Série B
2013 – Icasa 5º lugar
2014 – Icasa – 18º (rebaixado à Série C)

Outras participações (Icasa EC): 

1998 – Série C (36º lugar)
1995 – Série C (16º lugar)
1984 – Taça de Prata (23º lugar)
1981 – Taça de Bronze (23º lugar)

História do clube

Com duas fundações distintas, o time nasceu primeiro como Icasa Esporte Clube em 1º de maio de 1963, e foi oficialmente extinto em 1998. Quatro anos depois, em 2002, o clube renasceu como Associação Desportiva Recreativa Cultural Icasa.

Entre os feitos históricos do clube estão o campeonato cearense de 1992 (dividido na justiça com Ceará, Fortaleza e Tiradentes), cinco vice-campeonatos cearenses (1993; 1995; 2005; 2006; e 2007), tricampeão da Copa Integração (2007-2008-2009), Copa Fares Lopes (2013), Taça Padre Cícero (2013-2014), Torneio Ceará-Paraíba (1972), Torneio Citadino de Juazeiro do Norte (8 vezes: 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971 e 1972), Bi-campeão cearense da Série B (2003 e 2010) e vice-campeão Brasileiro da Série C (2012). (Com informações de Daniel Herculano).