Goleiro-modelo se divide entre os gramados e as passarelas


Goleiro-modelo se divide entre os gramados e as passarelas

Com apenas 20 anos, Rodrigo Barbosa é jogador do Maranguape, mas também desfila e fotografa para uma agência de modelos em Fortaleza

Por Lyvia Rocha em Futebol cearense

26 de Janeiro de 2016 às 06:00

Há 3 anos

Ele se divide entre dois palcos: os gramados e as passarelas. Duas vertentes bem diferentes, mas que também tem algo em comum: o público. Com 20 anos recém completados, Rodrigo Barbosa tem uma dia a dia de tirar o fôlego. E um visual que chama a atenção.

O jovem de 20 anos se divide entre modelo e goleiro (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

O jovem de 20 anos se divide entre modelo e goleiro (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Morador do bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, e atleta do Maranguape, Rodrigo se desloca todos os dias até a cidade que fica na Região Metropolitana para treinar no Gavião da Serra.

“Minha rotina é ir pra Maranguape todo dia. Passo mais tempo lá do que em qualquer lugar, por causa dos treinos. Vou de ônibus quase todos os dias, às vezes que vou de carro”, conta o jogador.

Mas nas horas vagas, Rodrigo tira as luvas e veste roupas da moda. O motivo é que ele é modelo. A segunda profissão apareceu na vida do jovem por acaso. Segundo o atleta, a beleza aliada a boa forma física ajuda, e por isso ele sempre recebeu convites de agências. Há alguns meses decidiu aceitar.

“Quando era mais novo já tinham me chamado, mas nunca tive interesse. Um tempinho atrás vieram de novo e eu resolvi aceitar por curiosidade e também por achar a proposta interessante. E olha, até agora está legal”, conta.

Início no futebol

Desde criança, Rodrigo teve uma inspiração dentro de casa. Seu pai também foi goleiro, contudo não chegou a ser profissional da bola, diferente de seu tio Adriano que chegou a jogar nos três grandes da Capital, Ceará, Fortaleza e Ferroviário.

Um parente também serviu de exemplo para o jovem. “Tenho um primo que teve uma passagem pelo Fortaleza, a torcida cantava uma música para ele, o atacante Cleiton Júnior, “terror” ou “Cleiton cabeção”, como os tricolores o chamavam”, relembra.

Desta forma, o caminho para ir aos gramados foi inevitável. Com 14 anos, Rodrigo ingressou no futebol de campo. Mas foi na temporada passada que ele conseguiu se destacar na terceira divisão do Estadual pelo Calouros do Ar.

“Fui bem na terceirona e acabei vindo para o Maranguape. Aqui é meu último ano como sub-20 e agora tenho a oportunidade de ingressar na equipe principal como terceiro goleiro”, comemora.

Modelo

Rodrigo se divide entre o gramado e as passarelas. Mesmo começando na vida glamourosa recentemente, ele já colhe os frutos da fama repentina na vida de modelo. “Fiz um evento grande em Fortaleza, e comecei a fazer muitas fotos, propagandas para a TV e também estou em vários outdoors pela cidade”, orgulha-se.

Sobre ter duas ocupações tão diferentes, o goleiro-modelo diz que vários companheiros de futebol tiram onda com sua outra profissão. “Alguns meninos falam um monte de coisas comigo, mas sempre eu levo na brincadeira. Tudo sem ofensa e apenas para ‘tirar um sarro’ mesmo”, detalha.

Até o momento, as profissões estão sendo conciliadas de forma tranquila por Rodrigo. Mas se ele tiver que optar por uma delas, há uma dúvida inicial no jovem, mas que depois se entrega para a sua grande paixão. “Nunca parei para pensar nisso. Mas acredito que se tiver de escolher, será pelo futebol”, finaliza.

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)
1/6

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)
2/6

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)
3/6

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)
4/6

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)
5/6

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)
6/6

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Publicidade

Dê sua opinião

Goleiro-modelo se divide entre os gramados e as passarelas

Com apenas 20 anos, Rodrigo Barbosa é jogador do Maranguape, mas também desfila e fotografa para uma agência de modelos em Fortaleza

Por Lyvia Rocha em Futebol cearense

26 de Janeiro de 2016 às 06:00

Há 3 anos

Ele se divide entre dois palcos: os gramados e as passarelas. Duas vertentes bem diferentes, mas que também tem algo em comum: o público. Com 20 anos recém completados, Rodrigo Barbosa tem uma dia a dia de tirar o fôlego. E um visual que chama a atenção.

O jovem de 20 anos se divide entre modelo e goleiro (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

O jovem de 20 anos se divide entre modelo e goleiro (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Morador do bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, e atleta do Maranguape, Rodrigo se desloca todos os dias até a cidade que fica na Região Metropolitana para treinar no Gavião da Serra.

“Minha rotina é ir pra Maranguape todo dia. Passo mais tempo lá do que em qualquer lugar, por causa dos treinos. Vou de ônibus quase todos os dias, às vezes que vou de carro”, conta o jogador.

Mas nas horas vagas, Rodrigo tira as luvas e veste roupas da moda. O motivo é que ele é modelo. A segunda profissão apareceu na vida do jovem por acaso. Segundo o atleta, a beleza aliada a boa forma física ajuda, e por isso ele sempre recebeu convites de agências. Há alguns meses decidiu aceitar.

“Quando era mais novo já tinham me chamado, mas nunca tive interesse. Um tempinho atrás vieram de novo e eu resolvi aceitar por curiosidade e também por achar a proposta interessante. E olha, até agora está legal”, conta.

Início no futebol

Desde criança, Rodrigo teve uma inspiração dentro de casa. Seu pai também foi goleiro, contudo não chegou a ser profissional da bola, diferente de seu tio Adriano que chegou a jogar nos três grandes da Capital, Ceará, Fortaleza e Ferroviário.

Um parente também serviu de exemplo para o jovem. “Tenho um primo que teve uma passagem pelo Fortaleza, a torcida cantava uma música para ele, o atacante Cleiton Júnior, “terror” ou “Cleiton cabeção”, como os tricolores o chamavam”, relembra.

Desta forma, o caminho para ir aos gramados foi inevitável. Com 14 anos, Rodrigo ingressou no futebol de campo. Mas foi na temporada passada que ele conseguiu se destacar na terceira divisão do Estadual pelo Calouros do Ar.

“Fui bem na terceirona e acabei vindo para o Maranguape. Aqui é meu último ano como sub-20 e agora tenho a oportunidade de ingressar na equipe principal como terceiro goleiro”, comemora.

Modelo

Rodrigo se divide entre o gramado e as passarelas. Mesmo começando na vida glamourosa recentemente, ele já colhe os frutos da fama repentina na vida de modelo. “Fiz um evento grande em Fortaleza, e comecei a fazer muitas fotos, propagandas para a TV e também estou em vários outdoors pela cidade”, orgulha-se.

Sobre ter duas ocupações tão diferentes, o goleiro-modelo diz que vários companheiros de futebol tiram onda com sua outra profissão. “Alguns meninos falam um monte de coisas comigo, mas sempre eu levo na brincadeira. Tudo sem ofensa e apenas para ‘tirar um sarro’ mesmo”, detalha.

Até o momento, as profissões estão sendo conciliadas de forma tranquila por Rodrigo. Mas se ele tiver que optar por uma delas, há uma dúvida inicial no jovem, mas que depois se entrega para a sua grande paixão. “Nunca parei para pensar nisso. Mas acredito que se tiver de escolher, será pelo futebol”, finaliza.

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)
1/6

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)
2/6

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)
3/6

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)
4/6

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)
5/6

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

O jovem fotografa e desfila para uma marca na Capital (FOTO: Reprodução/Facebook)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)
6/6

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)

Rodrigo é o terceiro goleiro da equipe maranguapense (FOTO: Tarcísio Ribeiro/Divulgação)