Clássico-Rei das urnas: ídolos de Ceará e Fortaleza disputam votos para o mesmo cargo


Clássico-Rei das urnas: ídolos de Ceará e Fortaleza disputam votos para o mesmo cargo

Sérgio Alves e Maizena são duas das figuras ligadas ao esporte cearense que aproveitam a fama para tentar nestas eleições uma vaga como deputado estadual

Por Tribuna do Ceará em Futebol cearense

10 de setembro de 2014 às 12:00

Há 5 anos
Sérgio Alves e Maizena são candidatos ao cargo de Deputado Estadual (FOTO: Montagem / Divulgação)

Sérgio Alves e Maizena são candidatos ao cargo de deputado estadual (FOTO: Montagem / Divulgação)

A tradição de um “derby” envolve paixão acima de tudo. Os saudosistas relembram com frequência as disputas acirradas nos estádio Presidente Vargas quando Ceará e Fortaleza entravam em campo no início dos anos 2000.

Ídolos dos principais rivais do estado, Sérgio Soares e Maizena decidiram encaminhar um embate também no campo eleitoral. Os dois são alguns dos candidatos ao cargo de deputado estadual que possuem envolvimento com o futebol.

Historicamente, sobretudo nos últimos anos, pessoas ligadas ao esporte iniciariam debandada para a esfera política. Os atacantes Romário, Washington, Robgol são exemplos mais famosos. Atualmente, nenhum ex-atleta tem cargo  na Assembleia Legislativa do Ceará.

Ligação com os clubes

Sérgio Alves de Lima iniciou a carreira profissional em 1990. Pernambucano de 44 anos, passou por Sport e Central antes de iniciar um caso de amor com o Ceará. Em 1992, justamente após marcar gol em cima do próprio Vovô, o ex-atleta veio jogar na capital cearense.

Entre idas e vindas, o atacante conquistou quatro títulos estaduais pelo clube. Como se acostumou a balançar as redes diante do adversário tricolor, o jogador foi apelidado de “Carrasco” pela torcida. Sérgio é candidato do Partido da República (PR).

“Minha bandeira é esporte e educação. Minha proposta é fortalecer os projetos sociais que já existem e colocaram outros projetos em práticas. A ideia é tirar os adolescentes das drogas. Nosso projeto é fazer mais vilas olímpicas”, indicou o ex-atacante, que acredita que a torcida alvinegra vai retribuir com votos os feitos realizados por ele dentro de campo.

Sérgio Alves ainda comentou sobre a decisão de migrar para uma possível carreira política: “Eu vejo que 99% dos atletas profissionais passaram por obstáculos, por muitas situações que conseguiram vencer. Sai do subúrbio e consegui vencer. Então, eu decidi tentar ajudar”, explicou.

Do outro lado, por vezes inimigo dentro dos gramados, Maizena buscava evitar os tentos do amigo. No gol do Fortaleza, o paranaense obteve dois títulos consecutivos do Campeonato Cearense.

O alto nível de Maizena diante da função de defender, além do carisma junto ao torcedor, fizeram o jogador retornar ao time depois de passagens por Cruzeiro e Sport. Depois de encerrar a carreira, o goleiro se tornou empresário. Geraldo Carlos Burile, de 46 anos, é candidato do Partido Ecológico Nacional (PEN). Em contato com o portal Tribuna do Ceará, o ídolo leonino preferiu não se pronunciar.

 

Publicidade

Dê sua opinião

Clássico-Rei das urnas: ídolos de Ceará e Fortaleza disputam votos para o mesmo cargo

Sérgio Alves e Maizena são duas das figuras ligadas ao esporte cearense que aproveitam a fama para tentar nestas eleições uma vaga como deputado estadual

Por Tribuna do Ceará em Futebol cearense

10 de setembro de 2014 às 12:00

Há 5 anos
Sérgio Alves e Maizena são candidatos ao cargo de Deputado Estadual (FOTO: Montagem / Divulgação)

Sérgio Alves e Maizena são candidatos ao cargo de deputado estadual (FOTO: Montagem / Divulgação)

A tradição de um “derby” envolve paixão acima de tudo. Os saudosistas relembram com frequência as disputas acirradas nos estádio Presidente Vargas quando Ceará e Fortaleza entravam em campo no início dos anos 2000.

Ídolos dos principais rivais do estado, Sérgio Soares e Maizena decidiram encaminhar um embate também no campo eleitoral. Os dois são alguns dos candidatos ao cargo de deputado estadual que possuem envolvimento com o futebol.

Historicamente, sobretudo nos últimos anos, pessoas ligadas ao esporte iniciariam debandada para a esfera política. Os atacantes Romário, Washington, Robgol são exemplos mais famosos. Atualmente, nenhum ex-atleta tem cargo  na Assembleia Legislativa do Ceará.

Ligação com os clubes

Sérgio Alves de Lima iniciou a carreira profissional em 1990. Pernambucano de 44 anos, passou por Sport e Central antes de iniciar um caso de amor com o Ceará. Em 1992, justamente após marcar gol em cima do próprio Vovô, o ex-atleta veio jogar na capital cearense.

Entre idas e vindas, o atacante conquistou quatro títulos estaduais pelo clube. Como se acostumou a balançar as redes diante do adversário tricolor, o jogador foi apelidado de “Carrasco” pela torcida. Sérgio é candidato do Partido da República (PR).

“Minha bandeira é esporte e educação. Minha proposta é fortalecer os projetos sociais que já existem e colocaram outros projetos em práticas. A ideia é tirar os adolescentes das drogas. Nosso projeto é fazer mais vilas olímpicas”, indicou o ex-atacante, que acredita que a torcida alvinegra vai retribuir com votos os feitos realizados por ele dentro de campo.

Sérgio Alves ainda comentou sobre a decisão de migrar para uma possível carreira política: “Eu vejo que 99% dos atletas profissionais passaram por obstáculos, por muitas situações que conseguiram vencer. Sai do subúrbio e consegui vencer. Então, eu decidi tentar ajudar”, explicou.

Do outro lado, por vezes inimigo dentro dos gramados, Maizena buscava evitar os tentos do amigo. No gol do Fortaleza, o paranaense obteve dois títulos consecutivos do Campeonato Cearense.

O alto nível de Maizena diante da função de defender, além do carisma junto ao torcedor, fizeram o jogador retornar ao time depois de passagens por Cruzeiro e Sport. Depois de encerrar a carreira, o goleiro se tornou empresário. Geraldo Carlos Burile, de 46 anos, é candidato do Partido Ecológico Nacional (PEN). Em contato com o portal Tribuna do Ceará, o ídolo leonino preferiu não se pronunciar.