Fortaleza

 

Fortaleza: data da estreia na Série C é alterada

O Fortaleza vai estrear na Série C contra o Salgueiro, no dia 28 de abril

O Fortaleza vai enfrentar o Salgueiro pela 1ª rodada da Série B Foto: Divulgação

O Fortaleza vai enfrentar o Salgueiro pela 1ª rodada da Série B Foto: Divulgação

A pedido da TV Esporte Interativo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) alterou a data da estreia do Fortaleza na Série C, contra o Salgueiro, no agreste pernambucano.

A partida, que seria realizada no dia 27 de abril, foi remarcada para o dia seguinte, 28, uma segunda-feira, às 21h, no estádio Cornélio de Barros.

A alteração já foi confirmada pela CBF em seu site oficial. Antes de estrear na terceira divisão, o Fortaleza encara o Ceará na próxima quarta-feira (23), pelo jogo de volta da final do Campeonato Cearense.

Fortaleza solicita árbitro de fora do estado para segundo jogo da final do Estadual

A CBF vai indicar os nomes e o sorteio ocorrerá nesta quinta-feira (17), às 16 horas, na sede da Federação Cearense de Futebol (FCF)

Todas as partidas entre Ceará e Fortaleza em 2014 foram apitadas por árbitros locais (FOTO: Divulgação/CearaSC.com)

Todas as partidas entre Ceará e Fortaleza em 2014 foram apitadas por árbitros locais (FOTO: Divulgação/CearaSC.com)

 

Impasse definido no primeiro confronto, quando nenhuma das duas equipes decidiu pedir árbitro de fora para o duelo da última quarta-feira (16), a história não se repetiu. O Tricolor do Pici solicitou presença de equipe de arbitragem “forasteira” nesta quinta-feira (17).

A Federação Cearense de Futebol (FCF) vai receber os nomes indicados pela CBF e irá determinar com um sorteio, às 16 horas, na própria entidade da gestora do futebol estadual, também nesta quinta.

LEIA MAIS>

Com a decisão da diretoria leonina, a previsão é que o clube gaste mais de R$ 20 mil com os custos. No duelo inicial da fase final, quem apitou a partida foi Avelar Rodrigo. O árbitro marcou um pênalti a favor do Ceará, não contestado pelos atletas tricolores após a partida.

Primeiro jogo

Fortaleza e Ceará fizeram um duelo equilibrado na Arena Castelão, na última quarta. Mesmo com um 0 a 0, o jogo teve várias finalizações dos dois lados. O Alvinegro, inclusive, desperdiçou um pênalti com Magno Alves. Para sair com o título Cearense, o Leão precisará vencer. O Vovô joga por um empate.

Fortaleza já tem um desfalque certo para o segundo jogo da decisão do Cearense

O lateral direito Tiago Cametá levou o terceiro cartão amarelo na partida da última quarta-feira (16), diante do Ceará

Tiago Cametá levou o terceiro cartão amarelo (FOTO: Divulgação/Nodge Nogueira)

Tiago Cametá levou o terceiro cartão amarelo (FOTO: Divulgação/Nodge Nogueira)

 

Em campo, o time não rendeu como Marcelo Chamusca esperava. Na última quarta-feira (16), depois do empate em 0 a 0 com o Ceará, na primeira final do Campeonato Cearense, o técnico também lamentou o desfalque de um dos principais destaques do Leão na temporada. Tiago Cametá levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso.

LEIA MAIS>

O jogador de 21 anos, contratado para esta temporada, fez 22 partidas pelo Tricolor Pici. Titular absoluto, o paraense só ficou de fora da equipe quando contraiu catapora. Tiago fez um gol na competição, marcado na goleada por 4 a 0 diante do Ferroviário, no dia 12 de janeiro.

A tendência é que o treinador Chamusca utilize Amaral na lateral direita. Waldison sentiu a coxa, foi substituído e pode ficar também de fora do segundo Clássico-Rei da final. Por outro lado, Fernandinho, lateral esquerdo, além de Romarinho, atacante, que treinam fisicamente, podem voltar. Marcelinho Paraíba cumpriu suspensão e retorna.

LEIA MAIS>

Depois de quatro anos, Fortaleza e Ceará iniciam decisão do Cearense no Castelão

A última decisão entre as duas equipes, no estádio, foi em 2010, com o título do Tricolor do Pici. Voltam a se enfrentar nesta quarta (16), às 22 horas

Fortaleza e Ceará vão duelar pela terceira vez em 2014 (FOTO: Divulgação/CearaSC.com)

Fortaleza e Ceará vão duelar pela terceira vez em 2014 (FOTO: Divulgação/CearaSC.com)

 

Marcado pela rivalidade, o Castelão, atualmente repaginado, vai receber novamente uma final do Estadual. Fortaleza e Ceará iniciam a decisão da competição, nesta quarta-feira (16), às 22 horas. Os dois principais clubes do estado não duelam na decisão desde 2010, quando o Tricolor foi tetracampeão.

Em busca do quarto título seguido, o Vovô é que tem a vantagem de atuar por dois resultados “iguais”. Por exemplo, se a equipe de Sérgio Soares vencer por um gol de diferença, poderá perder na segunda partida também pela mesma diferença de gols.

LEIA MAIS>

Se o Alvinegro também não levar gols, ficará com a taça. No entanto, o Fortaleza luta para destruir o bônus conquistado pelo adversário. Segundo jogadores e o técnico Marcelo Chamusca, é preciso atuar com equilíbrio para tentar ser melhor nos 180 minutos.

O Leão precisará também quebrar um tabu para ser novamente campeão: mais de dois anos sem vencer o maior rival. Foram colocados 44 mil ingressos à venda para o primeiro jogo da decisão do Campeonato Cearense.

Como de praxe 

Os técnicos preferem não revelar quais serão os jogadores que atuarão em campo. Sérgio Soares aguarda a condição de Ricardinho, enquanto Marcelo Chamusca espera que Waldison e Robert, ausentes do treino de apronto, possam entrar em campo.

O Alvinegro realizou um coletivo e o time titular entrou no esquema 4-4-2, com três volantes: João Marcos, Amaral e Leandro Brasília. Além do problema dos dois atacantes, o treinador do Fortaleza ainda não revelou o substituto do meia Marcelinho Paraíba, que está suspenso. Danilo Rios e Guto são as opções.

O Fortaleza deve ir a campo com: Ricardo; Tiago Cametá, Eduardo Luiz, Max Oliveira e Radar; Corrêa, Walfrido, Edinho e Danilo Rios; Waldison e Robert. Já o Ceará, o provável time será: Luís Carlos; Samuel Xavier, Sandro, Anderson e Vicente; João Marcos, Amaral, Leandro Brasília e Souza; Magno Alves e Bill.

 

Ficha técnica

Fortaleza x Ceará

Local: Arena Castelão

Data: 16/04/2014

Árbitro: Avelar Rodrigo

Assistentes: Thiago Brígido e Arnaldo Sousa

Ingressos: cadeira superior (R$ 30,00 – inteira ; R$ 15,00 – meia), cadeira inferior (R$40,00 – inteira ; R$20,00 – meia), setor especial (R$ 50,00 – inteira ; R$ 25,00) e setor premium (R$ 60,00 – inteira ; R$ 30,00 – meia)

Transmissão: Tribuna Band News (FM 101.7)

 

Fortaleza: Ricardo; Tiago Cametá, Eduardo Luiz, Max Oliveira e Radar; Corrêa, Walfrido, Edinho e Danilo Rios; Waldison e Robert. Técnico: Marcelo Chamusca

Ceará: Luís Carlos; Samuel Xavier, Sandro, Anderson e Vicente; João Marcos, Amaral, Leandro Brasília e Souza; Magno Alves e Bill. Técnico: Sérgio Soares

Um dia antes do clássico, Fortaleza treina sem dupla de ataque titular

Os atacantes Waldison e Robert não participaram do treino do Fortaleza na manhã desta terça-feira (15), na Arena Castelão

Sentindo cansaço muscular, Robert não participou do treino do Fortaleza Foto: Divulgação/FortalezaEC.net

Sentindo cansaço muscular, Robert não participou do treino do Fortaleza Foto: Divulgação/FortalezaEC.net

De olho no primeiro jogo da final do Campeonato Cearense, o Fortaleza treinou na manhã desta terça-feira (15) na Arena Castelão, local do Clássico-Rei de amanhã, que tem pontapé inicial marcado para às 22h.

Para a movimentação, o técnico Marcelo Chamusca não pôde contar com a sua dupla de ataque titular. Reclamando de cansaço muscular, Robert foi poupado, enquanto Waldison, acometido por uma virose, também ficou de fora da atividade.

> LEIA MAIS

Desta forma, o treinador armou a equipe titular com a seguinte formação: Ricardo, Tiago Cametá, Eduardo Luiz, Max Oliviera e Radar; Corrêa, Walfrido, Guto e Edinho; Danilo Rios e Paulinho.

Vale lembrar que o Tricolor de Aço não terá Marcelinho Paraíba, que recebeu o terceiro cartão amarelo da série durante a vitória do último sábado (12), diante do Icasa..

Chamusca valoriza classificação com o PV lotado: “É fantástica a torcida do Fortaleza”

O técnico do Leão ressaltou também sobre a positiva postura da equipe em campo. Para o comandante, o Tricolor não agiu de forma desequilibrada

Chamusca ficou bastante emocionado com a marcante presença do torcedor leonino (FOTO: Divulgação/Nodge Nogueira)

Chamusca ficou bastante emocionado com a marcante presença do torcedor leonino (FOTO: Divulgação/Nodge Nogueira)

Por Lucas Catrib e Anderson Azevedo

Foram mais de 19 mil presentes apoiando o Fortaleza. A classificação para final do Campeonato Cearense, com a vitória por 3 a 1, no último sábado (12), em cima do Icasa, no estádio Presidente Vargas valorizou a atuação ofensiva da equipe dentro de campo. Em contrapartida, o técnico Marcelo Chamusca mostrou gratidão com o apoio do torcedor.

” Realmente emocionante. É fantástica a torcida do Fortaleza. Do jeito que eles invadiram aqui. Nenhum momento eles duvidaram que a gente pudesse conseguir. Isso foi bacana demais. Na minha carreira já tive grande momentos, mas hoje eu fiquei muito emocionado em ver uma torcida jogar do jeito que jogou com a equipe”, comentou o treinador.

Mesmo com o gol sofrido – depois de uma cobrança de falta do meia Bismarck – Marcelo Chamusca ficou satisfeito com o elenco leonino. O resultado foi o ideal para a equipe se classificar.

LEIA MAIS>

” Em nenhum momento a gente se desesperou, se desequilibrou ou abriu nossa defesa para atacar o adversário. A gente sempre atacou com qualidade, mas com muito equilíbrio”, explicou.

Na final, a partir da próxima quarta-feira (16), o Fortaleza vai encarar o Ceará. Desfalque certo é o meia Marcelinho Paraíba. O jogador de 38 anos levou o terceiro cartão amarelo no duelo contra o próprio Verdão do Cariri.

” A gente vai jogar de igual para igual com o adversário (Ceará). A gente já mostrou isso nesses dois jogos, que não tem superioridade nenhuma dos dois lados. E tenho a certeza que o respeito é o mesmo que a gente tem com eles”, finalizou Chamusca.

 

Ouça a reportagem de Anderson Azevedo (Tribuna Band News FM)

 

 

 

Fortaleza vence pelo mesmo placar do jogo de ida e avança

Com um 3 a 1, agora a favor, o Tricolor saiu do PV classificado para a final do Cearense 2014

 

Fortaleza e Icas se enfrentaram pela sexta vez no ano (FOTO: Divulgação/Nodge Nogueira)

Fortaleza e Icas se enfrentaram pela sexta vez no ano (FOTO: Divulgação/Nodge Nogueira)

 

Mais “agressivo” ofensivamente, o Fortaleza criou vários oportunidade neste sábado (12), no estádio Presidente Vargas. A equipe do técnico Marcelo Chamusca conseguiu, aos 35 minutos, marcar o terceiro gol e aliviar o torcedor leonino. Com o 3 a 1 no placar, o Tricolor se classificou para a final do Cearense.

O resultado, criado com dois gols de Robert e um de Marcelinho Paraíba, também coloca a equipe novamente em uma edição da Copa do Nordeste.

 O jogo

O PV lotado empurrava o Leão antes mesmo da bolar ser deslocada. Ansiedade para tentar tirar os dois gols de desvantagem adquiridos no primeiro confronto. Mas era justamente de dois tentos de diferença que precisava o Fortaleza. Por isso, um Fortaleza ativo desde o princípio.

Antes do primeiro minuto, logo aos 32 segundo. Robert deu passe de calcanhar e Waldison chutou rasteiro. Mauro, que substituía o suspenso Dionantan, conseguiu agarrar.

Com mais posse de bola, o Tricolor do Pici tentava evoluir as jogadas pelo lado esquerdo. Contudo, o lateral Radar não mostrou condição positiva na primeira parte dos 45 minutos. Só depois do tempo técnico, o time da capital conseguiu criar efetivas chances.

LEIA MAIS>

Aos 22 minutos, Tiago Cametá cruzou da direita e Waldison, com um voleio acrobático, acertou o travessão do Icasa. Cinco minutos depois, Edinho arriscou de longe, a bola desviou em um defensor de verde e passou perto do gol de Mauro.

De pé em pé, quase o Tricolor abriu o placar. Edinho fintou dentro da área, passou para Robert. O centroavante achou Walfrido, mas o volante isolou.

O tempo ia passando e o torcedor do Fortaleza passava a empurrar mais o grupo leonino. Pouco após os 30 minutos, Waldison, quase dentro da pequena área, perdeu outra oportunidade inacreditável. A bola não entrou porque tocou no rosto do goleiro Mauro.

Com Cametá mais presente, o Leão chegou pela direita. O lateral cortou para o meio e chutou. O lateral Douglas meteu a mão na bola e o árbitro Léo Simão marcou pênalti. Aos 44 minutos, Marcelinho abriu o placar no PV: 1 a 0. Festa da torcida e um acréscimo ainda maior de esperança após o primeiro tempo.

Os 45 minutos finais 

Pressão para marcar o segundo também no início da etapa complementar. Após cobrança de escanteio, no primeiro minuto, Robert levou perigo com um cabeceio. A bola saiu à esquerda do gol de Mauro.

Aos 5 minutos, Waldison perdeu mais uma chance. Marcelinho cobrou falta e o atacante desviou de cabeça para fora. A primeira oportunidade alimentada pelo Verdão foi só ocorrer aos 12 minutos do segundo tempo. Zé Carlos cobrou falta e Ricardo espalmou.

Só que o Tricolor merecia mais chegar novamente a um gol. Aos 14 minutos, Corrêa cruzou na cabeça de Robert. Cabeçada para fazer explodir o estádio do bairro do Benfica.

Nas arquibancadas, os tricolores vibraram compulsivamente. Até aos 16, já que Bismarck cobrou uma falta da intermediária. O goleiro Ricardo falhou e a bola foi morrer no fundo do gol: 2 a 1.

Expulsão verde

O resultado não agravada ao Fortaleza, que necessitava vencer por dois gols de diferença. Tiago Cametá lançou Edinho. O meia iria sair na cara do gol, mas o zagueiro Samuel deu um carrinho e evitou a investida. O defensor recebeu o cartão vermelho direto.

Com um a mais em campo, o Leão não se esquivou de permanecer no campo de ataque. Após falha de Mauro, que rebateu errado, Marcelinho chutou e Preto Costa evitou o terceiro praticamente em cima da linha.

Aos 35 minutos, Robert conseguiu marcar o gol salvador. Edinho chutou, Mauro rebateu e o centroavante conseguiu anotar o tento da classificação: 3 a 1.

 

Ficha técnica

Fortaleza x Icasa

Local: estádio Presidente Vargas

Data: 12/04/2014

Árbitro: Léo Simão

Gols: FOR – Marcelinho Paraíba, Robert (Duas vezes) ; ICA – Bismarck

Cartões amarelos: FOR – Eduardo Luiz e Max Oliveira ; ICA – Mauro, Douglas, Guídio, Canga, Felipe Klein

Cartões vermelhos: ICA – Samuel

Público: 18.727

Renda: R$ 407.124,00

 

Fortaleza: Ricardo; Tiago Cametá, Eduardo Luiz, Max Oliveira e Radar; Corrêa, Walfrido (Danilo Rios), Edinho e Marcelinho Paraíba; Waldison (Guto) e Robert. Técnico: Marcelo Chamusca

Icasa: Mauro; Douglas, Samuel, Preto Costa e Fábio Lima (Cleomar) ; Guídio, Foguinho, Zé Carlos e Bismarck; Canga (Felipe Klein) e Sérgio Júnior (Adalgiso Pitbull). Técnico: Tarcísio Pugliese

 

Precisando do resultado, Fortaleza recebe Icasa no PV

Por ter sido derrotado por 3 a 1, em Juazeiro do Norte, o Fortaleza precisa vencer o Icasa por dois gols de diferença para chegar à final do Campeonato Cearense

Fortaleza precisa vence rpor dois gols de diferença para se classificar à final Foto: Anderson Azevedo

Fortaleza precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar à final Foto: Anderson Azevedo

Depois de ser derrotado por 3 a 1 na partida de ida, o Fortaleza recebe neste sábado (12), o Icasa, precisando vencer por pelo menos dois gols de diferença para se classificar à final do Campeonato Cearense. A partida, que começa às 17h, acontece no estádio Presidente Vargas.

Em relação a equipe que foi derrotada em Pernambuco, o técnico tricolor, Marcelo Chamusca, terá o importante retorno do meia-atacante Edinho, que volta após cumprir suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo. Entretanto, ainda não será desta vez que o lateral Fernandinho, lesionado, voltará aos gramados.

A rigor, o treinador leonino só possui uma dúvida: se começa a partida com Guto ou Corrêa no meio de campo. A escolha só deverá ser divulgada minutos antes do pontapé inicial do duelo.

Com a vantagem de poder perder, desde que seja por apenas um gol de diferença, o Icasa terá um importante desfalque. Suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo, o goleiro Dionantan será substituído por Mauro.

Ficha do jogo

Fortaleza x Icasa

Local: estádio Presidente Vargs

Horário: 17h

Árbitro: Léo Simão

Assistentes: Mardônio Ribeiro e Arnaldo Souza

Fortaleza: Ricardo; Tiago Cametá, Eduardo Luis, Max Oliveira e Radar; Correa (Guto), Walfrido, Edinho e Marcelinho Paraíba; Robert e Waldison

Técnico: Marcelo Chamusca

Icasa: Mauro; Douglas, Samuel, Preto Costa e Fábio Lima; Guidio, Foguinho, Zé Carlos e Bismarck; Canga e Sérgio Junior

Técnico: Tarcísio Pugliese

Presidente do Fortaleza e secretário da Copa trocam farpas após quebra de cadeiras do Castelão

Presidente licenciado do Fortaleza, Osmar Baquit, fez várias acusações à Ferruccio Feitosa, que respondeu em nota oficial

Osmar Baquit e Ferruccio Feitosa trocaram farpas Fotos; Divulgação

Osmar Baquit e Ferruccio Feitosa trocaram farpas Fotos; Divulgação

 

Após a administração da Arena Castelão confirmar que 130 cadeiras foram quebradas na final da Copa do Nordeste, na última quarta-feira (9), entre Ceará e Sport, o presidente licenciado do Fortaleza, o deputado estadual Osmar Baquit, decidiu atacar o secretário especial da Copa no Ceará, Ferruccio Feitosa.

Nesta sexta-feira (11), o parlamentar subiu ao palanque da Assembleia Legislativa e acusou Ferruccio de beneficiar o Ceará em todos os assuntos relacionados ao estádio Castelão. O deputado citou até mesmo que o secretário esteve em campo na decisão do torneio regional com uma camisa do clube de Porangabuçu.

Baquit também reclamou que o tratamento dado pelo secretário ao Fortaleza, quando cadeiras do Castelão foram danificadas na partida em que o Leão empatou com o Sampaio Corrêa e foi eliminado da Série C do ano passado. Para o mandatário leonino, Ferruccio prejudicou o clube ao dar uma entrevista coletiva para detalhar os prejuízos causados após aquele jogo.

“Ele convocou uma coletiva de imprensa escandalizando o que aconteceu. O Fortaleza, em virtude dessa coletiva atrapalhada do secretário, foi apenado com a perda de 1 mando de campo e multado em R$ 10 mil. No jogo entre Ceará x Sport, quebraram mais de 130 cadeiras. O secretario não convoca uma coletiva e se esconde na paixão clubística dele”, completou o deputando exigindo que o Alvinegro seja punido da mesma forma.

>LEIA MAIS

Secretário responde

Ferruccio Feitosa respondeu Osmar Baquit por meio de uma nota oficial, na qual garante que tal entrevista coletiva foi feita com intuito de defender o clube tricolor: “a coletiva de imprensa realizada após o jogo Fortaleza x Sampaio Corrêa foi convocada principalmente para defender o Fortaleza Esporte Clube de uma acusação grave, já que a torcida da equipe foi acusada pela imprensa do Sul do Brasil de ter danificado 3 mil cadeiras na partida, inclusive com matérias nos sites da Veja, Estadão e blog do jornalista Juca Kfouri no UOL”.

Na ocasião, o Tricolor foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e acabou sendo punido com a perda do mando de campo de uma partida na Série C de 2014, fato lembrado pelo deputado estadual.

Em sequência, o secretário afirma que a Secopa comprovou que apenas 82 assentos foram danificados no estádio e argumenta que a coletiva e todo o material apresentado foi utilizada pela assessoria jurídica do Fortaleza em sua defesa, o que nas palavras de Feitosa “comprova o acerto da iniciativa de realizar a coletiva”.

O secretário garante que não foi tomada a mesma postura após a final da Copa do Nordeste porque “não houve acusação inverídica de número exorbitante de cadeiras quebradas, como o acontecido na partida Fortaleza x Sampaio Corrêa”.

Ferruccio continua a nota afirmando que vestiu a camisa do Ceará somente pelo fato de que o Alvinegro representava o futebol cearense em uma importante decisão. “Esclareço que vesti e vestirei a camisa de qualquer clube cearense sempre que o nosso futebol estiver representado em decisões importantes. Inclusive, se o Fortaleza, como espero, chegar à final da Série C do Brasileiro, vestirei com satisfação a camisa desse clube cearense”.

Corrêa ressalta qualidade tricolor para ter vaga na final: “Ninguém fica invicto 25 partidas à toa”

O volante concedeu entrevista no Pici e exaltou a qualidade do elenco leonino. O time fará o segundo jogo da semifinal do Cearense no próximo sábado (12)

O volante Corrêa explicou que o jogo do próximo sábado (12), no PV, envolverá bastante o lado psicológico (FOTO: Nodge Nogueira/Divulgação)

O volante Corrêa explicou que o jogo do próximo sábado (12), no PV, envolverá bastante o lado psicológico (FOTO: Nodge Nogueira/Divulgação)

 

Por Lucas Catrib e Anderson Azevedo

O Leão do Pici vive semana relevante para tentar voltar a ter um título. No próximo sábado (12), às 17 horas, no estádio Presidente Vargas, o Fortaleza necessita vencer o Icasa por dois gols de diferença para garantir vaga na final do Campeonato Cearense 2014.

“Nosso trabalho se resume ao jogo de sábado. Se a gente não conseguir reverter a situação, o campeonato acaba para gente. A gente tem que ter ciência do que precisa. Nosso time já deu prova do que é capaz ao longo do campeonato, ninguém fica invicto 25 partidas à toa. O negócio é trabalhar, ter humildade, ter o pé no chão”, comentou o volante Corrêa.

LEIA MAIS>

O Tricolor do Pici não terá o meia Evandro e o atacante Paulinho, suspensos. Por outro lado, Edinho volta ao time. O jovem cumpriu também suspensão na partida da ida, pelo mesmo motivos dos dois primeiros.

“Essa é uma semana muito psicológica. A gente tem que trabalhar muito isso, além das outras questões: físicas, táticas e técnicas. É o jogo que todo jogador quer jogar. Então, a gente convoca nosso torcedor”, finalizou Corrêa.

 

Ouça a reportagem de Anderson Azevedo (Tribuna Band News FM)

Página 1 de 35712345...102030...Última »