Atletas de esportes aquáticos completam prova desafiadora de 30 km no mar

TRAVESSIA

Atletas de esportes aquáticos completam prova desafiadora de 30 km no mar

Os participantes contaram com a ajuda do vento, típico no Ceará, para completar o desafio

Por Tribuna do Ceará em Esportes Radicais

16 de outubro de 2017 às 18:34

Há 10 meses

Trajeto foi 30 km (FOTO: Reprodução)

O Ceará recebeu mais uma edição do Campeonato Brasileiro de DownWind, que é a navegação feita a favor do vento.

Os atletas amantes do mar se reuniram na orla de Fortaleza para uma prova desafiadora. Considerados os melhores em suas categorias, os esportistas de Stand Up Paddle, Canoa Havaiana e do Surf Ski entraram no mar e partiram do Iate Clube, no Mucuripe, até a praia do Cumbuco, na Caucaia.

O percurso de 30 km exigiu o máximo dos participantes, que contaram com a ajuda do vento, típico na capital cearense, para completar o desafio. A primeira edição do W2 DownWind ocorreu em 2012, nos anos seguintes o evento foi para o estado do Rio de Janeiro. Desde 2016, o desafio retornou para terras alencarinas.

Publicidade

Dê sua opinião

TRAVESSIA

Atletas de esportes aquáticos completam prova desafiadora de 30 km no mar

Os participantes contaram com a ajuda do vento, típico no Ceará, para completar o desafio

Por Tribuna do Ceará em Esportes Radicais

16 de outubro de 2017 às 18:34

Há 10 meses

Trajeto foi 30 km (FOTO: Reprodução)

O Ceará recebeu mais uma edição do Campeonato Brasileiro de DownWind, que é a navegação feita a favor do vento.

Os atletas amantes do mar se reuniram na orla de Fortaleza para uma prova desafiadora. Considerados os melhores em suas categorias, os esportistas de Stand Up Paddle, Canoa Havaiana e do Surf Ski entraram no mar e partiram do Iate Clube, no Mucuripe, até a praia do Cumbuco, na Caucaia.

O percurso de 30 km exigiu o máximo dos participantes, que contaram com a ajuda do vento, típico na capital cearense, para completar o desafio. A primeira edição do W2 DownWind ocorreu em 2012, nos anos seguintes o evento foi para o estado do Rio de Janeiro. Desde 2016, o desafio retornou para terras alencarinas.