Polícia Federal acredita que colônia de cupins na cama de Muslera teria sido sabotagem

Quando chegou a Fortaleza, o goleiro da seleção do Uruguai divulgou na internet foto de cupins em sua cama. Segundo fonte da PF, alguém os colocou de forma deliberada

O caso dos cupins na cama de Muslera provocou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem (Foto: Divulgação)

O caso dos cupins na cama de Muslera provocou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem (Foto: Divulgação)

A foto de Fernando Muslera rodou o mundo. Na noite em que chegou ao hotel em que a seleção uruguaia ficou hospedada em Fortaleza, na última quinta-feira (12), o goleiro teve uma surpresa nada agradável: uma colônia de cupins estava em cima de sua cama. O incidente gerou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem.

O Tribuna do Ceará apurou a informação com uma fonte na PF. Antes da entrega dos 43 quartos do 2º andar do Marina Park à Fifa para uso da delegação do Uruguai, eles passaram por três vistorias de segurança: de seis homens da Polícia Federal, de quatro do Exército e de quatro da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen).

Por coincidência, o quarto de Muslera foi o primeiro vistoriado. “As equipes reviraram o quarto todo, em busca de artefatos, agentes químicos e nucleares. Depois o quarto é arrumado por funcionários do hotel e entregue à Fifa”, relata a fonte. “É impossível que esses homens não tenham visto a infestação”.

“Bom dia! Olhem quem me acordou às 2h da manhã! Nada melhor que um bom antialérgico!” Fernando Muslera.

Por isso, a Polícia Federal acredita que o incidente tenha sido uma sabotagem. Alguém teria colocado os cupins na cama de forma deliberada, após as vistorias de segurança. A fonte informa que o hotel já foi comunicado sobre a suspeita. Contactado pelo Tribuna do Ceará, o assistente comercial do Marina Park, Rafael Pereira, desconhece essa versão.

Hotel dos mandantes
O hotel garante que “reforçou os procedimentos de vistoria e segurança” após o caso. Situado na Praia de Iracema, o Marina Park hospeda as seleções mandantes na 1ª fase da Copa do Mundo: Uruguai, Brasil, Alemanha e Grécia. Enquanto isso, Costa Rica, México, Gana e Costa do Marfim ficam no Luzeiros, na praia do Meireles.

Na análise da foto publicada por Muslera na internet, a Polícia Federal identificou os insetos como cupins, e não formigas, como registrou o uruguaio. O susto aconteceu durante a madrugada de sexta-feira (13). “Olhem quem me acordou às 2h da manhã!”, exclamou o jogador. Pequenos, eles incomodaram tanto quanto um elefante.

Dê sua Opinião