Polícia Federal acredita que cupins na cama de Muslera teriam sido sabotagem

Polícia Federal acredita que colônia de cupins na cama de Muslera teria sido sabotagem

Quando chegou a Fortaleza, o goleiro da seleção do Uruguai divulgou na internet foto de cupins em sua cama. Segundo fonte da PF, alguém os colocou de forma deliberada

Por Rafael Luis Azevedo em Copa do Mundo 2014

16 de junho de 2014 às 18:46

Há 2 anos
O caso dos cupins na cama de Muslera provocou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem (Foto: Divulgação)

O caso dos cupins na cama de Muslera provocou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem (Foto: Divulgação)

A foto de Fernando Muslera rodou o mundo. Na noite em que chegou ao hotel em que a seleção uruguaia ficou hospedada em Fortaleza, na última quinta-feira (12), o goleiro teve uma surpresa nada agradável: uma colônia de cupins estava em cima de sua cama. O incidente gerou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem.

O Tribuna do Ceará apurou a informação com uma fonte na PF. Antes da entrega dos 43 quartos do 2º andar do Marina Park à Fifa para uso da delegação do Uruguai, eles passaram por três vistorias de segurança: de seis homens da Polícia Federal, de quatro do Exército e de quatro da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen).

Por coincidência, o quarto de Muslera foi o primeiro vistoriado. “As equipes reviraram o quarto todo, em busca de artefatos, agentes químicos e nucleares. Depois o quarto é arrumado por funcionários do hotel e entregue à Fifa”, relata a fonte. “É impossível que esses homens não tenham visto a infestação”.

“Bom dia! Olhem quem me acordou às 2h da manhã! Nada melhor que um bom antialérgico!” Fernando Muslera.

Por isso, a Polícia Federal acredita que o incidente tenha sido uma sabotagem. Alguém teria colocado os cupins na cama de forma deliberada, após as vistorias de segurança. A fonte informa que o hotel já foi comunicado sobre a suspeita. Contactado pelo Tribuna do Ceará, o assistente comercial do Marina Park, Rafael Pereira, desconhece essa versão.

Hotel dos mandantes
O hotel garante que “reforçou os procedimentos de vistoria e segurança” após o caso. Situado na Praia de Iracema, o Marina Park hospeda as seleções mandantes na 1ª fase da Copa do Mundo: Uruguai, Brasil, Alemanha e Grécia. Enquanto isso, Costa Rica, México, Gana e Costa do Marfim ficam no Luzeiros, na praia do Meireles.

Na análise da foto publicada por Muslera na internet, a Polícia Federal identificou os insetos como cupins, e não formigas, como registrou o uruguaio. O susto aconteceu durante a madrugada de sexta-feira (13). “Olhem quem me acordou às 2h da manhã!”, exclamou o jogador. Pequenos, eles incomodaram tanto quanto um elefante.

Gostou? Compartilhe!

Publicidade

Dê sua opinião

Polícia Federal acredita que colônia de cupins na cama de Muslera teria sido sabotagem

Quando chegou a Fortaleza, o goleiro da seleção do Uruguai divulgou na internet foto de cupins em sua cama. Segundo fonte da PF, alguém os colocou de forma deliberada

Por Rafael Luis Azevedo em Copa do Mundo 2014

16 de junho de 2014 às 18:46

Há 2 anos
O caso dos cupins na cama de Muslera provocou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem (Foto: Divulgação)

O caso dos cupins na cama de Muslera provocou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem (Foto: Divulgação)

A foto de Fernando Muslera rodou o mundo. Na noite em que chegou ao hotel em que a seleção uruguaia ficou hospedada em Fortaleza, na última quinta-feira (12), o goleiro teve uma surpresa nada agradável: uma colônia de cupins estava em cima de sua cama. O incidente gerou suspeita da Polícia Federal de que teria ocorrido sabotagem.

O Tribuna do Ceará apurou a informação com uma fonte na PF. Antes da entrega dos 43 quartos do 2º andar do Marina Park à Fifa para uso da delegação do Uruguai, eles passaram por três vistorias de segurança: de seis homens da Polícia Federal, de quatro do Exército e de quatro da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen).

Por coincidência, o quarto de Muslera foi o primeiro vistoriado. “As equipes reviraram o quarto todo, em busca de artefatos, agentes químicos e nucleares. Depois o quarto é arrumado por funcionários do hotel e entregue à Fifa”, relata a fonte. “É impossível que esses homens não tenham visto a infestação”.

“Bom dia! Olhem quem me acordou às 2h da manhã! Nada melhor que um bom antialérgico!” Fernando Muslera.

Por isso, a Polícia Federal acredita que o incidente tenha sido uma sabotagem. Alguém teria colocado os cupins na cama de forma deliberada, após as vistorias de segurança. A fonte informa que o hotel já foi comunicado sobre a suspeita. Contactado pelo Tribuna do Ceará, o assistente comercial do Marina Park, Rafael Pereira, desconhece essa versão.

Hotel dos mandantes
O hotel garante que “reforçou os procedimentos de vistoria e segurança” após o caso. Situado na Praia de Iracema, o Marina Park hospeda as seleções mandantes na 1ª fase da Copa do Mundo: Uruguai, Brasil, Alemanha e Grécia. Enquanto isso, Costa Rica, México, Gana e Costa do Marfim ficam no Luzeiros, na praia do Meireles.

Na análise da foto publicada por Muslera na internet, a Polícia Federal identificou os insetos como cupins, e não formigas, como registrou o uruguaio. O susto aconteceu durante a madrugada de sexta-feira (13). “Olhem quem me acordou às 2h da manhã!”, exclamou o jogador. Pequenos, eles incomodaram tanto quanto um elefante.

Gostou? Compartilhe!