Morre Gildo, maior artilheiro da história do Ceará Sporting Club

Morre Gildo, maior artilheiro da história do Ceará Sporting Club

Quatro vezes campeão cearense entre as décadas de 1960 e 1970, Gildo fez 246 gols pelo Ceará, sendo o maior artilheiro do Clássico-Rei

Por Matheus Ribeiro em Ceará

9 de março de 2016 às 10:38

Há 12 meses
Ex-atacante foi o principal artilheiro da história do Ceará Sporting Clube (FOTO: Reprodução Ceará Sporting Clube)

Ex-atacante foi o principal artilheiro da história do Ceará Sporting Club (FOTO: Reprodução Ceará Sporting Club)

O maior artilheiro da história do Ceará Sporting Club, Gildo Fernandes de Oliveira, morreu na manhã desta quarta-feira (9), em Fortaleza, aos 76 anos. O ex-jogador, que estava internado há cinco dias em um hospital da capital cearense, foi autor de 246 gols do clube nas décadas de 1960 e 1970. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória.

Além de ser o principal artilheiro de toda a história do time, Gildo também foi o jogador que mais fez gols em clássicos contra o Fortaleza.

Em nota divulgada em seu site, o Ceará lamenta a morte do ídolo alvinegro e decretou três dias de luto. “O Ceará Sporting Club e a nação alvinegra estão de luto. O momento é de profundo pesar pela partida do ídolo, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Ceará com seu espírito de liderança e com faro de gol”, comenta. 

Em outro trecho, o presidente Robinson de Castro ressalta o momento triste com a partida do ex-atacante. “Nosso artilheiro honrou o manto alvinegro e nos deixou uma grande história que nos enche de orgulho. Nossa solidariedade à família”, declarou o dirigente.

Segundo a assessoria de comunicação do Hapvida, unidade em que o ex-atacante estava internado, Gildo estava internado na unidade com o diagnóstico de pancreatite e disfunção hepática. Por conta de uma parada cardiorrespiratória, em decorrência do agravamento do seu estado de saúde o ex-atleta veio a óbito às 6h51 desta quarta-feira. Em nota, a unidade lamenta o acontecido. “O Sistema Hapvida lamenta o falecimento da ex-atleta e oferece todo o apoio à família, que ficou muito grata aos médicos pelo atendimento dado do ex-jogador neste momento tão delicado”, ressalta.

Gildo foi campeão cearense pelo Vovô em 1961, 1962, 1963 e 1971 e campeão do Norte-Nordeste de 1969. O ex-atacante foi artilheiro do Campeonato Cearense em duas oportunidades (1961 e 1963), além de ser vice-artilheiro em 1962.

Publicidade

Dê sua opinião

Morre Gildo, maior artilheiro da história do Ceará Sporting Club

Quatro vezes campeão cearense entre as décadas de 1960 e 1970, Gildo fez 246 gols pelo Ceará, sendo o maior artilheiro do Clássico-Rei

Por Matheus Ribeiro em Ceará

9 de março de 2016 às 10:38

Há 12 meses
Ex-atacante foi o principal artilheiro da história do Ceará Sporting Clube (FOTO: Reprodução Ceará Sporting Clube)

Ex-atacante foi o principal artilheiro da história do Ceará Sporting Club (FOTO: Reprodução Ceará Sporting Club)

O maior artilheiro da história do Ceará Sporting Club, Gildo Fernandes de Oliveira, morreu na manhã desta quarta-feira (9), em Fortaleza, aos 76 anos. O ex-jogador, que estava internado há cinco dias em um hospital da capital cearense, foi autor de 246 gols do clube nas décadas de 1960 e 1970. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória.

Além de ser o principal artilheiro de toda a história do time, Gildo também foi o jogador que mais fez gols em clássicos contra o Fortaleza.

Em nota divulgada em seu site, o Ceará lamenta a morte do ídolo alvinegro e decretou três dias de luto. “O Ceará Sporting Club e a nação alvinegra estão de luto. O momento é de profundo pesar pela partida do ídolo, mas o que fica são lembranças gloriosas de um atacante que honrou a camisa do Ceará com seu espírito de liderança e com faro de gol”, comenta. 

Em outro trecho, o presidente Robinson de Castro ressalta o momento triste com a partida do ex-atacante. “Nosso artilheiro honrou o manto alvinegro e nos deixou uma grande história que nos enche de orgulho. Nossa solidariedade à família”, declarou o dirigente.

Segundo a assessoria de comunicação do Hapvida, unidade em que o ex-atacante estava internado, Gildo estava internado na unidade com o diagnóstico de pancreatite e disfunção hepática. Por conta de uma parada cardiorrespiratória, em decorrência do agravamento do seu estado de saúde o ex-atleta veio a óbito às 6h51 desta quarta-feira. Em nota, a unidade lamenta o acontecido. “O Sistema Hapvida lamenta o falecimento da ex-atleta e oferece todo o apoio à família, que ficou muito grata aos médicos pelo atendimento dado do ex-jogador neste momento tão delicado”, ressalta.

Gildo foi campeão cearense pelo Vovô em 1961, 1962, 1963 e 1971 e campeão do Norte-Nordeste de 1969. O ex-atacante foi artilheiro do Campeonato Cearense em duas oportunidades (1961 e 1963), além de ser vice-artilheiro em 1962.